1 Pedro 2 Estudo: Pedras Vivas

Neste capítulo de 1 Pedro 2 estudo, veremos que o apóstolo nos apresentará a Deus como pedra viva. A principal pedra da construção do Reino. Nós que cremos, somos transformados em pedras vivas e participamos desta edificação.

A pedra angular, Jesus, rejeitada, é motivo de tropeço para os que não creem, mas para os que creem, é uma pedra preciosa. Nós somos geração eleita, mas antes, nós não éramos povo, Deus nos separou como filhos amados.

Advertisement

Isso deve nos conduzir a santificação. Pedro aponta para isso como o motivo pelo qual devemos nos sujeitar as autoridades constituídas.

1 Pedro 2 estudo: Contexto histórico

Vimos que o apóstolo Pedro saudou aos eleitos de Deus espalhados por toda a Ásia. A esperança que foi implantada em nós pelo Evangelho de Cristo, é viva! Não pode diminuir. A nossa fé é comprovada quando suportamos as diversas provações da vida.

Advertisement

Elas se manifestam das mais diversas maneiras. O propósito é revelar a verdadeira intenção da nossa fé. O relacionamento com Deus exige santificação, pois o nosso Deus é santo. Devemos nos comportar à altura.

Isto ocorre, porque nós fomos comprados pelo precioso sangue de Jesus, sangue derramado por na cruz, muito superior ao ouro, a prata ou qualquer outro elemento.


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


A regeneração em Cristo produz a obediência aos mandamentos, não é algo “opcional”. Se o Espírito Santo habita no cristão, ele o conduzirá na obediência.

(1 Pedro 2:1-3) Como bebê recém-nascido

v. 1 Abandonando toda a malícia, e todo o engano, e hipocrisias, e invejas, e toda a maledicência.

v. 2 Como bebês recém-nascidos, desejai o leite genuíno da palavra, a fim de que assim possais crescer,

Advertisement

v. 3 se é que já provastes que o Senhor é benévolo.

Como bebês recém-nascidos, os cristãos devem evitar contendas e se alimentar do leite sincero da palavra. “Leite espiritual” é uma metáfora para o sustento divino tirado do evangelho.

A declaração agora que provastes que o Senhor é benévolo (Sl 34:8) significa que os cristãos descobriram que Deus é gracioso. À conversão é o início dessa descoberta.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


(1 Pedro 2:4-10) Pedra As concupiscências carnaiss vivas

v. 4 Chegando-vos para ele, como para uma pedra viva, reprovada, de fato, pelos homens, mas eleita por Deus, e preciosa.

v. 5 Vós também, como pedras vivas, sois edificados uma casa espiritual, um sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.

v. 6 Porquanto também a Escritura contém: Eis que ponho em Sião a principal pedra angular, eleita e preciosa; e aquele que nela crer não será confundido.

Advertisement

v. 7 E assim para vós, os que credes, ele é precioso, mas para os desobedientes, a pedra que os construtores reprovaram, essa mesma foi feita a principal da esquina.

v. 8 E uma pedra de tropeço e rocha de ofensa, também para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados.

v. 9 Mas vós sois uma geração escolhida, um sacerdócio real, uma nação santa, um povo peculiar, para que anuncieis os louvores daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


v. 10 Vós que em tempo passado não éreis povo, mas sois agora o povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.

Jesus é chamado de pedra viva e pedra angular, mas também de pedra reprovaram e pedra de tropeço. Pedro nos ensina que somos o bem precioso de Deus, mas seremos rejeitados pelos homens, assim como Jesus.

Advertisement

Os cristãos são pedras vivas usadas na edificação de uma casa espiritual. Eles fazem parte de um templo vivo, o corpo do povo de Deus, posse exclusiva dele. Geração escolhida (ls 43:20) parece se referir à unidade do corpo de Cristo.

Em Cristo, cristãos de todas as nações são unificados. Eles também são sacerdócio real – uma associação de a sacerdotes – e oferecem sacrifícios espirituais a Deus (v. 5).

1 Pedro 2:11-19

Nesta seção, Pedro explica ainda mais como seus leitores podem se manter diferentes, sendo estrangeiros e peregrinos santos neste mundo caído.

(1 Pedro 2:11-12) As concupiscências carnais

v. 11 Mui amados, rogo-vos, como estrangeiros e peregrinos, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que guerreiam contra a alma.

Advertisement

v. 12 Sendo o vosso comportamento honesto entre os gentios, para que, apesar de falarem mal de vós, como falam de malfeitores, possam glorificar a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós hão de contemplar.

Pedro ordenou que seus leitores vivessem de maneira honrada, como estrangeiros e peregrinos santos, para que até mesmo os residentes gentios da terra, inimigos do evangelho, viessem a dar glória a Deus.

(1 Pedro 2:13-17) Submetei-vos as autoridades

v. 13 Submetei-vos, pois, a todo decreto humano por amor ao Senhor; quer seja ao rei, como superior;
v. 14 quer aos governadores, ou àqueles por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem.

v. 15 Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo o bem, possais silenciar a ignorância dos homens insensatos.
v. 16 Como livres, e não usando a liberdade como uma capa para a malícia, mas como servos de Deus.
v. 17 Honrai a todos os homens. Amai a fraternidade. Temei a Deus. Honrai ao rei.


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


O apóstolo exortou seus leitores a serem submissos e respeitarem todo decreto humano por amor ao Senhor.

Ele ordenou que se submetessem à autoridade governamental e civil, portando-se como pessoas livres. Estes insensatos são os gentios mencionados no v. 12.

Advertisement

(1 Pedro 2:18-25) Suportai as aflições

v. 18 Servos, sujeitai-vos aos vossos senhores com todo o temor, não somente aos bons e gentis, mas também aos perversos.

v. 19 Pois isso é digno de reconhecimento, que um homem, por causa da consciência para com Deus, passe por aflição, sofrendo injustamente.

v. 20 Porque, que glória será essa, se sois esbofeteados por vossas faltas, devendo suportar pacientemente? Mas se, fazendo o bem, sofreis por isso, e suportais pacientemente, isso é aceitável a Deus.

v. 21 Porque para isto sois chamados; pois Cristo também sofreu por nós, deixando-nos um exemplo, para que sigais as suas pisadas.
v. 22 O qual não pecou, e nem malícia se achou em sua boca.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


v. 23 O qual, quando injuriado, não devolvia a injúria, e quando sofria, não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente.

Advertisement

v. 24 Aquele que em seu próprio corpo levou os nossos pecados sobre o madeiro, para que nós, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes curados.

v. 25 Porque éreis como ovelhas extraviadas; mas agora voltastes ao Pastor e Bispo das vossas almas.

O apóstolo ordenou que os servos se submetessem a seus senhores fazendo o bem, mesmo se sofressem injustamente. Este comportamento é aceitável a Deus.

Quando isso acontecer, os cristãos devem se lembrar do exemplo de Jesus, que sofreu injustamente ao se submeter à vontade divina.

Advertisement

A expressão pelas suas feridas Entre aqueles que chamar este mi (cp. Is 53:5; traduzida em outras passagens como “açoites”) se refere à morte de Cristo, e não aos açoites que Ele sofreu nas mãos dos soldados romanos (Jo 19:1). Por meio de Sua morte, os cristãos são curados espiritualmente.

Conclusão

Finalizando, aprendemos como pessoas que receberam uma nova vida, precisamos agora deixar para trás tudo o que fazia parte de nossa antiga vida e desejar crescer no Senhor.

Assim como crianças que começam a se alimentar com alimento sólido, devemos querer a Palavra, sem desvios, sem mudanças, como ela se apresenta para nós através do Espírito.

É através desse alimento, a Palavra, que vamos crescer. A nossa nova vida nos leva à uma mudança de atitude. As pessoas que viam em nós atitudes pecaminosas, desobedientes ou injustas, passam a enxergar uma mudança que glorifica a Deus.

Advertisement

O nosso objetivo é glorificar a Deus com tudo o que temos, somos e fazemos. Pedro é muito claro ao pedir para seus leitores que se sujeitem à toda ordenação humana, seja o rei, ao governador, a quem for.

Importante notar que a nossa submissão às autoridades não é por quem eles são, mas por amor ao Senhor. É por amarmos a Deus que nos submetemos, pois precisamos que o nome dele seja glorificado com nossas atitudes.

Pedro ainda diz que devemos considerar como se o próprio Senhor tivesse enviado essas autoridades para nossas vidas, para fazer justiça aos malfeitores e aos que fazem o bem.

Quando consideramos que essas pessoas são como se tivessem sido enviadas pelo Senhor, a submissão é muito mais fácil. Amém!

1 Pedro 2 estudo.
Advertisement

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *