2 Coríntios 7 Estudo: O Arrependimento e a Amizade de Tito

Advertisement

Neste capítulo de 2 Coríntios 7 estudo, veremos que Paulo os exortará para que eles se santifiquem, em todo o tempo, porque as inúmeras promessas de Deus só poderiam ser recebidas por eles mediante o temor e a santificação.

Destaque a chegada de Tito, pois sua presença aliviou e descansou o coração de Paulo, que enfrentava conflitos internos e externos e Deus o usou a favor do apóstolo.

Paulo também falará sobre a tristeza daquela igreja causada pela primeira carta que enviou. Ao invés de se lamentar, ele revelará alegria e satisfação, pois o efeito foi o arrependimento. Glória a Deus!

2 Coríntios 7 estudo: Contexto histórico

Paulo acabou nos apresentar como cooperadores de Deus, dizendo que trabalhamos com Ele e por Ele. O apóstolo disse que adversidades e perseguições devem ser suportadas por amor a Cristo, deixando claro que, embora sejam difíceis, elas tem um valor inestimável aos olhos de Deus.

Advertisement

Ele aconselha também a estarem puros, santos, a abandonar o julgo desigual com infiéis e a se separarem do que não agrada a Deus, só assim obterão favor e acessarão as promessas preparadas para eles.

(2 Coríntios 7:1) Aperfeiçoamento da santidade

v. 1 Tendo, portanto, amados, essas promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus.



A expressão amados é uma declaração do forte afeto que Paulo tinha por estes cristãos, apesar das lágrimas que lhe causaram.

Purifiquemo-nos não é uma referência ao batismo cristão, e sim à purificação espiritual diária que os crentes devem experimentar (Jo 13:10). Aperfeiçoando a santidade indica que o crescimento em santidade não é opcional.

O cristão deve se tornar o mais maduro e semelhante a Cristo que puder nesta vida, mas esta obra só será de fato concluída no dia de Cristo (Fp 1:6). Sobre temor de Deus, ver nota em 2Co 5:11-12.

Advertisement

(2 Coríntios 7:2-3) Tratando bem

v. 2 Recebei-nos; a nenhum homem injustiçamos, a nenhum homem corrompemos, a nenhum homem defraudamos.

v. 3 Eu não falo isto para vossa condenação; porque eu havia dito antes que estais em nossos corações para morrer e viver convosco.

Os falsos apóstolos persuadiram alguns dos coríntios de que Paulo os prejudicara, causara-lhes dano e os explorara.



O apóstolo negou essas acusações energicamente. Paulo acreditava que ele e os coríntios tinham destinos comuns.

(2 Coríntios 7:4) O ministério não foi em vão

v. 4 Grande é a minha ousadia no falar convosco; grande é a minha alegria em vós; estou cheio de conforto; transbordo de alegria em todas as nossas tribulações.

Paulo irrompeu em uma exuberante expressão de gratidão pelo sucesso da missão de Tito em Corinto. O ministério de Paulo entre os coríntios não tinha sido em vão; no final, provou ter sido bem-sucedido.

(2 Coríntios 7:5) As dificuldades na Macedônia

v. 5 Porque, quando chegamos à Macedônia, a nossa carne não teve descanso; mas fomos atribulados por todo lado: por fora lutas, por dentro temores.

Advertisement

Sobre Macedônia, ver notas em 2Co 1:15-16. Paulo voltou a narrar suas viagens. Ele havia plantado igrejas em Filipos e Tessalônica, cidades proeminentes na Macedônia.

Suas lutas e temores não eram apenas por causa da pressão diária do ministério, mas principalmente pela sua angústia quanto ao estado dos cristãos de Corinto.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


(2 Coríntios 7:6-7) O consolo por meio de Tito

v. 6 Mas Deus, que consola aqueles que estão abatidos, nos confortou com a vinda de Tito;
v. 7 e não somente por sua vinda, mas também pela consolação com que foi confortado por vós, contando-nos os vossos desejos sinceros, o vosso pranto, a vossa mente fervorosa por mim, de maneira que me regozijei muito.

Deus usa agentes humanos para trazer conforto divino (2Co 1:3-7). O consolo de Deus veio a Paulo por intermédio de Tito e das notícias do arrependimento dos coríntios.

(2 Coríntios 7:8) A carta produziu arrependimento

v. 8 Porque embora vos tenha entristecido com a minha carta, eu não me arrependo, mesmo se me arrependesse, por perceber que a mesma carta vos entristeceu, ainda que por pouco tempo.

A minha carta se refere à carta severa (atualmente perdida), escrita depois de 1Coríntios. Ver nota em 2Co 2:3-4.

(2 Coríntios 7:11) A tristeza que quebranta

v. 11 Porque isto mesmo que, segundo Deus, vos entristeceu, quanto cuidado vos produziu; sim, que apologia, sim, que indignação, sim, que temor, sim, que desejo veemente, sim, que zelo, sim, que vingança! Em todas as coisas provastes ser inocentes nesta questão.

Paulo lembrou os coríntios da ocasião específica, relatada por Tito a ele, em que a tristeza vinda de Deus finalmente quebrantou a congregação.

(2 Coríntios 7:12) Por amor e cuidado

v. 12 Portanto, embora eu tenha escrito a vós, o fiz não por causa do que errou, nem por causa do que foi tratado injustamente, mas para que o nosso cuidado por vós pudesse ser manifesto diante de Deus.

Advertisement

Sobre escrito, ver nota no v. 8. Paulo estava mais preocupado com seu relacionamento com os coríntios (como de discípulos para com seu pai espiritual; ver nota em 2Co 11:2-3) do que com o causador do problema.

(2 Coríntios 7:13-15) Mudança de coração

v. 13 Portanto, fomos confortados pelo vosso conforto. Sim, e muito mais nos alegramos pela alegria de Tito, porque o seu espírito foi renovado por vós todos.

v. 14 Porque, se nalguma coisa me gloriei de vós para com ele, não me envergonho; mas, como todas as coisas que eu falei de vós foram verdadeiras, assim também se confirmou como verdadeiro aquilo de que nos gloriamos de vós diante de Tito.

v. 15 E o seu afeto interior é mais abundante para convosco, ao lembrar-se da obediência de todos vós, e de como o recebestes com temor e tremor.

Os v. 5-12 descrevem o efeito da mudança de coração dos coríntios em relação a Paulo. Estes versículos relatam o efeito desta transformação em Tito.

Paulo predisse que cedo ou tarde os coríntios iriam se arrepender, e Tito ficou cheio de alegria quando isso se tornou verdade.

Conclusão

Encerrando mais um capítulo, Paulo mais uma vez expressa todo o seu amor e apreço pela igreja de Corinto, por seus filhos na fé.

Assim também é o papel do Espírito em nossas vidas, o mesmo que inspirou o apóstolo a escrever essas palavras, é o mesmo que arde em nossos corações hoje ao lermos as mesmas.

Ter uma vida santa não é nunca pecar, pois isso é impossível, a palavra diz que não há um justo sequer, todos pecamos, e se dissermos que não temos pecado, pecamos porque mentimos.

Um vida santa é sempre se limpar, é sempre buscar o arrependimento, é sempre mudar de direção, é sempre crer que Jesus é o advogado e que Ele já levou sobre si, na cruz, todos os nossos pecados, cometidos e futuros.

Ao escrever a primeira carta aos Coríntios, Paulo foi duro e procurou mostrar que o amor de Deus não é só misericórdia, mas justiça.

O que ao expor um pecado ao amor de Deus, ele esperava o fruto dessa atitude, o arrependimento verdadeiro, que traz a mudança do coração, mesmo em meio a tristeza, o Senhor trabalhará e restaurará o que foi quebrado, e foi exatamente isso que aconteceu na comunidade de Corinto, um quebrantamento, uma tristeza e uma mudança de atitude, o que alegrou o coração de Paulo, além da presença de seu amigo Tito, ao qual Deus usou para trazer descanso e alívio a ele. Existem amigos mais chegados do irmãos, amém?

2 Coríntios 7 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *