Gênesis 36 Estudo: A Origem dos Edomitas

Advertisement

Neste capítulo de Gênesis 36 estudo, vemos o relato de toda a descendência de Esaú, o qual passara a se chamar Edom.

Vemos, ainda, que Esaú, levantou-se e partiu para o monte Seir, apartando-se de Jacó, vez que ambos possuíam muitos bens e, aquela terra, não daria conta de sustentar tudo que possuíam juntos.

Gênesis 36 estudo: Contexto histórico

O capítulo 35, de Gênesis, relata que, Deus, ordena que Jacó e sua família, partam para Betel e, ali, erijam um altar. Antes, Jacó determina que o povo deixasse os falsos deuses.

Deus aterroriza a circunvizinhança, protegendo a jornada de seu povo. Após, em Padã-Arã, Deus o abençoa e muda seu nome para Israel, renovando a aliança feita com seus pais.

Advertisement

Ao partirem dali, Raquel, da a luz à Benjamim. Rúben se deita com Bila, concubina de Jacó. Em Manre, Isaque, farto de dias, falece e é sepultado por seus filhos.

Capítulo 1-8

1 E ESTAS são as gerações de Esaú, o qual é Edom. (Isto é importante só no sentido de nos ensinar a porção de Esaú, que tinha o seu lugar nesta vida, e não na vida vindoura [Sl 17.14].



Demonstra que seus filhos se estabelecem primeiro no mundo, com suas riquezas e suas posses, enquanto que os herdeiros da Promessa, quer dizer, Jacó e seus filhos, eram ainda peregrinos e estrangeiros. Isto proporciona um quadro profético.)

2 Esaú tomou suas mulheres das filhas de Canaã (da linhagem amaldiçoada de Canaã [Gn 9.23-27]); a Ada, filha de Elom, o Heteu, e a Aolibama, filha de Aná, filho de Zibeão, o Heveu;

3 E Basemate, filha de Ismael, irmã de Nebaiote.
4 E Ada deu à luz Elifaz para Esaú; e Basemate deu à luz Reuel;
5 E Aolibama deu à luz Jesus, e Jalão, e Corá, estes são os filhos de Esaú, que nasceram na terra de Canaã.

Advertisement

6 E Esaú tomou suas mulheres, e seus filhos, e suas filhas, e todas as pessoas de sua casa, e o seu gado e todos os seus animais, e todos os seus bens, que havia adquirido na terra de Canaã; e se foi para outra terra distanciando-se de Jacó, seu irmão; 

7 Porque os bens deles eram muitos, por isso não podiam habitar juntos; nem a terra de suas peregrinações os podia sustentar por causa dos seus rebanhos.

8 Por isso, Esaú habitou na montanha de Seir; Esaú é Edom. (Em tudo isto, vemos que Esaú é repetidamente chamado Edom. É o nome que perpetuou a lembrança da venda de sua primogenitura por um prato de sopa.



Vemos que Esaú continuou a ser o mesmo mundano, que menosprezava as coisas celestiais, apesar de ser membro da família sagrada.)

Gerações de Esaú

9 Estas são, pois, as gerações de Esaú, pai dos Edomitas, na montanha de Seir (Petra),
10 Estes são os nomes dos filhos de Esaú: Elifaz, filho de Ada, mulher de Esaú; Reuel, filho de Basemate,mulher de Esaú.

11 E os filhos de Elifaz foram: Temā, Omar, Zefó, Gaetã e Quenaz. Esbã, Itrā e Querā.
12 E Timna foi concubina de Elifaz, filho de Esaú; a qual deu à luz Amaleque; estes são os filhos de Ada, mulher de Esaú. (O “Amaleque” mencionado aqui é provavelmente a nação Amalequita que atacou Israel em Horebe. Na tipologia Bíblica, considera-se Amaleque um tipo de carne.

Quando Israel experimentou o milagre da água que saiu da Rocha, que era um Tipo de Cristo e do Espírito Santo, As Escrituras dizem: “E veio Amaleque, e lutou com Israel em Refidim” [Êx 17.6-8].)

Advertisement

13 E os filhos de Reuel foram: Naate, Zerá, Samá e Mizá; estes eram os filhos de Basemate, mulher de Esaú.

14 E estes foram os filhos de Oolibama, mulher de Esaú, filha de Aná, que era filho de Zibeão; ela deu à luz Jesus, Jalão e Corá, filhos que teve de Esaú.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


15 Estes são os príncipes dos filhos de Esaú: Os filhos de Elifaz, o primogênito de Esaú; o príncipe Temã, o príncipe Omar, o príncipe Zero e o príncipe Quenaz.

OS REIS DE EDOM

31 E os reis que reinaram na terra de Edom, antes que reinasse rei sobre os filhos de Israel, foram estes: (A respeito deste Capítulo, Matthew Henry diz: “Quanto à prosperidade e à honra externa, os filhos da Aliança muito frequentemente são os desprezados, e os que estão fora da Aliança, como Esaú, aparentemente prosperam.

Podemos supor que é uma prova à Fé de Israel, da parte de Deus, escutar sobre pompa e o poder dos reis de Edom, enquanto eles eram escravos no Egito. Mas os que desejam coisas grandes da parte de Deus têm que se contentar em esperar; o momento de Jacó e Sintuno de Deus é o melhor momento. “Note que o Monte Seir é chamado de terra da sua possessão.

Embora os Israelitas moravam na casa da servidão, e sua Canaã fosse a única Terra da Promessa, os Edomitas moravam em suas próprias habitações, em Seir, e esta era a sua possessão.

Os filhos deste mundo têm tudo à mão, e nenhuma esperança [Lc 16.25], enquanto que os filhos de Deus têm esperança quanto a tudo, e pouco à mão. Mas, levando-se tudo em conta, é melhor ter à vista Canaã como uma Promessa do que o Monte Seir como uma possessão.)

Conclusão

Concluiremos, nesta parte da história, qual o resultado de desprezar aquilo que Deus nos dá por direito. Anteriormente, as escrituras relatam sobre uma certa rivalidade entre Esaú e Jacó, desde a concepção, pois lutavam no ventre de Rebeca, sua mãe (Gênesis 25:22).

Então, o senhor revelou a Rebeca que haviam duas nações em sua barriga e que se dividiriam. Um seria mais forte que o outro e o mais velho serviria o mais moço (Gênesis 25:23).

Advertisement

A história relata, em capítulos anteriores que, aproveitando-se da fraqueza de Esaú, Jacó, compra sua primogenitura, em troca de um guisado e, após, ele engana seu pai para que lhe concedesse esta primeira bênção.

Neste capítulo, então, vemos estes irmãos, se dividindo. Esaú, passa a chamar-se Edom, dando origem aos Edomitas. Jacó, como vimos, no capítulo anterior, passou a se chamar Israel, o qual daria origem aos Israelitas.

As escrituras revelarão, mais a frente, que os Edomitas, embora fossem uma nação irmã de Israel, se tornará uma grande rival.

Quando Moisés liberta os israelitas, do Egito, e parte para o deserto, solicita passagem na terra dos edomitas e, inclusive, promete ressarci-los de tudo que o povo, eventualmente, utilizasse.

No entanto, por duas vezes, Edom nega-lhes passagem e vai de encontro a eles com mão forte (Números 20:14-21).

Futuramente, O profeta Obadias (versos 1 a 14) anuncia o juízo de Deus sobre esse povo. O salmista, também, os relata como um povo que desejava a ruína de Jerusalém (salmo 137:7).

Qual não fora o preço de um momento de fraqueza de Esaú. Portanto, aprendemos, aqui, a importância de não abrirmos mão dos direitos que Deus nos concede, afinal, se O recebemos, somos Seus herdeiros.

Gênesis 36 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *