Juízes 14 Estudo: Um Falível Servo

Advertisement

Neste capítulo de Juízes 14 estudo, veremos que após descer a Timna, Sansão rogou a seus pais que o dessem uma das filhas dos filisteus em casamento. Eles não consentiram rapidamente com o pedido e não sabiam que o desejo de Sansão vinha do Senhor.

Após, ao descerem a Timna, as escrituras revelam que um leão veio ao encontro de Sansão, chegando nas vinhas da cidade. Então, ele o rasgou ao meio, com as próprias mãos, vez que o Espírito do Senhor se apoderou dele.

Advertisement

Sansão não contou aos seus pais este intento. Passado alguns dias, Sansão voltou para ver o corpo do leão e eis que abelhas haviam produzido favo de mel no animal. Ele, então, o tomou, o comeu e, ainda, o deu a seus pais.

Descendo a casa da mulher, Sansão preparou um banquete, para as bodas e, aos convidados, ele apresentou um enigma e prometeu que, se nos sete dias das bodas eles o decifrassem, ele os daria trinta vestes festivas e, se não o desvendasse, a ele seria dado as trinta vestes.

Advertisement

O enigma informava que “do comedor saiu comida e, do forte, saiu doçura”. Como aqueles homens não puderam decifrar, ameaçaram a mulher para que descobrisse e lhes contasse.

Após muita insistência, Sansão o revelou a mulher, a qual informou aqueles convidados, os quais responderam a Sansão.


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


Após, o Espírito do Senhor se apoderou dele e, assim, matou trinta homens asquelonitas e despojou-os de suas vestes e as concedeu aos convidados que desvendaram o enigma.

Por fim, o capítulo narra que a mulher de Sansão fora concedida a outro homem, no caso, seu companheiro de honra.

Juízes 14 estudo: Contexto histórico

No capítulo anterior, vimos que o Anjo do Senhor apareceu a esposa de Manoá, lhe prometendo um filho, o qual deveria ser consagrado ao Senhor, o qual deveria crescer como um nazireu.

Advertisement

De igual forma o Anjo apareceu, numa segunda vez, a Manoá, juntamente com sua esposa e reiterou os cuidados a serem desempenhados com seu filho. A mulher deu a luz a Sansão, o qual cresceu e foi abençoado.

(Juízes 14:1-2) Uma má escolha

v. 1 E Sansão desceu a Timna, e viu em Timna uma mulher das filhas dos filisteus. 
v. 2 E ele subiu, e contou ao seu pai e à sua mãe, e disse: Eu vi em Timna uma mulher das filhas dos filisteus; agora, portanto, tragam-na para mim como esposa. 

Depois de ter sido capacitado pelo Espírito em Jz 13:25 a primeira coisa que Sansão deveria ter feito era convocar o povo do Senhor para lutar contra os filisteus.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


Em vez disso, Sansão quis se casar com uma mulher filisteia que tinha visto em Timna. Esta cidade ficava apenas a 10 quilômetros a oeste de Zorá, cidade natal de Sansão (Jz 13:2) mas estava nas mãos dos filisteus. Para ir até lá, Sansão desceu física e espiritualmente.

(Juízes 14:3-4) A timnamita

v. 3 Então o seu pai e a sua mãe lhe disseram: Não há nenhuma mulher entre as filhas dos teus irmãos, ou entre todo o meu povo, para que tu vás tomar uma esposa dentre os filisteus incircuncisos? E Sansão disse ao seu pai: Dá-me essa mulher, pois ela muito me agrada. 

v. 4 Porém, o seu pai e a sua mãe não sabiam que era do SENHOR, que ele procurasse ocasião contra os filisteus; pois naquele tempo, os filisteus tinham domínio sobre Israel. 

Advertisement

Os pais de Sansão perguntaram em vão se não havia uma mulher entre seus parentes com quem ele pudesse se casar. Casar-se com uma filisteia era uma negação do chamado de Sansão como nazireu.

Sua opção de esposa contrasta fortemente com a esposa “ideal” de Otniel, o primeiro juiz, que se casou com a filha de Calebe.

Acerca da mulher que “viu” (v. 1), Sansão disse, literalmente, ela muito me agrada,isto é,”eu a quero”. Com isso, Sansão representou Israel, onde cada cidadão “fazia aquilo que era certo aos seus próprios olhos” (Jz 17:6), ou seja, cada um fazia o que queria.


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


No entanto, o Senhor iria usar até os desejos pecaminosos de Sansão para cumprir Seus propósitos. O texto diz, de forma literal, que o seu pai e a sua mãe não sabiam que esta mulher era do Senhor.

Esta mulher filisteia seria o meio pelo qual Deus incitaria Sansão a começar um conflito com os filisteus, que governavam Israel naquela época.

Advertisement

Mais uma vez, a ausência de qualquer menção a Israel clamando ao Senhor é impressionante.

(Juízes 14:5-6) Sansão e o leão

v. 5 Então, Sansão desceu com o seu pai e a sua mãe para Timna, e veio até os vinhedos de Timna; e eis que um leão novo rugiu contra ele. 

v. 6 E o Espírito do SENHOR veio poderosamente sobre ele, e ele o rasgou como teria rasgado um cabrito, e ele não tinha nada nas suas mãos; porém ele não contou ao seu pai e nem à sua mãe o que havia feito. 

 Em outra ocasião, Sansão desceu… para Timna com seus pais e um leão novo saiu ao seu encontro. Essa investida aconteceu quando Sansão foi até os vinhedos de Timna, lugar estranho para um nazireu estar, já que ele deveria evitar qualquer contato com produtos da videira.

Advertisement

A facilidade com que Sansão se livrou do leão levanta o duvidoso inimigo que ele ainda não tinha começado a lidar com os inimigos do Senhor, os filisteus?

(Juízes 14:8-9) O favo de mel

v. 8 E, depois de um tempo, ele retornou para levá-la, e ele virou para ver a carcaça do leão; e eis que havia um enxame de abelhas e mel na carcaça do leão. 

v. 9 E ele tomou o mel em suas mãos, e seguiu adiante comendo, e chegou até o seu pai e à sua mãe, e lhes deu, e eles comeram; porém, ele não lhes contou que havia tirado o mel da carcaça do leão. 


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira
)


Algum tempo depois, quando Sansão estava viajando pela mesma estrada, ele se desviou para ver a carcaça do leão.

Como nazireu, era de se esperar que Sansão se mantivesse afastado de cadáveres, mas aqui ele não apenas foi ver a carcaça do leão como também tirou dela o mel.

Sansão não se contaminou a si mesmo apenas, ele também contaminou seus pais ao lhes trazer um pouco do mel, sem contudo lhes dizer de onde ele vinha.

Advertisement

E ele tomou o mel em suas mãos, e seguiu adiante comendo, e chegou até o seu pai e à sua mãe, e lhes deu, e eles comeram; é o mesmo vocabulário de quando Eva deu o fruto para Adão comer.

(Juízes 14:10-13) O enigma

v. 10 Assim, o seu pai desceu até a mulher, e Sansão fez ali uma festa; pois assim costumavam fazer os moços. 

v. 11 E sucedeu que, quando eles o viram, trouxeram trinta companheiros para estar com ele. 

v. 12 E Sansão lhes disse: Quero, agora, propor um enigma a vós: se me puderdes declará-lo dentro dos sete dias da festa, e solucioná-lo, então, dar-vos-ei trinta lençóis e trinta mudas de vestes; 

v. 13 mas se vós não mo puderes declará-lo, então vós me dareis trinta lençóis e trinta mudas de vestes. E eles lhe disseram: Propõe o teu enigma, para que possamos ouvi-lo. 

Tendo quebrado seu voto de nazireu ao tocar propositalmente a carcaça do leão, Sansão o desprezou ainda mais dando uma festa com bebidas para seus novos amigos pagãos (a palavra hebraica correspondente a “festa” vem da palavra “beber”).

Advertisement

Durante o coquetel, Sansão propôs um enigma que custaria uma peça de roupa (uma veste externa e uma túnica) a cada um de seus trinta companheiros, caso perdessem, ou trinta vestes a ele,caso seus amigos conseguissem resolver o enigma antes do final da festa.

(Juízes 14:14-15) O misterioso enigma

v. 14 E ele lhes disse: Do devorador saiu a carne, e do forte saiu a doçura. E eles não conseguiram resolver o enigma em três dias. 

v. 15 E sucedeu que, no sétimo dia, eles disseram à esposa de Sansão: Seduz o teu marido, para que ele possa nos declarar o enigma, para que não queimemos a ti e a casa de teu pai com fogo. Chamastes-nos aqui para tirar de nós o que temos? Não é assim? 

Sem a chave interpretativa da experiência de Sansão com o leão, seu enigma era impossível de ser resolvido. No quarto dia, percebendo isso, os rapazes chantagearam a mulher comprometida com Sansão.

Advertisement

Eles temiam que o enigma de Sansão fosse este roubar ou, mais precisamente, “desapossar-los.” O verbo “desapossar” é usado com frequência para indicar as conquistas da terra por Israel, o que ressalta a mão do Senhor nesta disputa.

(Juízes 14:16-17) A chantagem emocional

v. 16 E a mulher de Sansão chorou diante dele, e disse: Tu só me odeias, e não me amas, pois propuseste um enigma aos filhos do meu povo, e não mo revelastes. E ele lhe disse: Eu não o contei nem ao meu pai, nem à minha mãe, devo contá-lo a ti? 

v. 17 E ela chorou diante dele os sete dias, enquanto a sua festa durou; e sucedeu que, no sétimo dia, ele lhe contou, porque ela o incomodava; e ela contou o enigma aos filhos do seu povo.

Em seguida, a mulher chantageou Sansão emocionalmente, dizendo que, se ele não lhe contava a resposta de seu enigma é porque não a amava. Sua troca destaca um problema crucial.

Advertisement

Ela se referiu aos filisteus como meu povo, ao passo que Sansão considerava seus pais seu círculo primário de intimidade.

Eles pertenciam a povos diferentes, com lealdades naturalmente opostas. No final, sob a pressão da importunação , Sansão cedeu.

(Juízes 14:18-20) O início de um conflito

v. 18 E os homens da cidade lhe disseram no sétimo dia, antes de o sol se pôr: O que é mais doce do que o mel? E o que é mais forte do que um leão? E ele lhes disse: Se não tivésseis arado com a minha novilha, não teríeis descoberto o meu enigma. 

v. 19 E o Espírito do SENHOR veio sobre ele, e ele desceu a Asquelom, e matou trinta dos seus homens, e tomou o seu despojo, e deu mudas de vestes àqueles que expuseram o enigma. E a sua ira se acendeu, e ele subiu à casa do seu pai. 

v. 20 Porém, a esposa de Sansão fora entregue ao seu companheiro, o qual ele tinha por seu amigo. 

Advertisement

A resposta dos filisteus não apenas resolveu o enigma de Sansão, como também falou a respeito da situação atual no casamento: apesar de Sansão ter se provado mais forte que um leão, a doçura do amor de uma mulher era mais forte ainda.

A resposta de Sansão é outro pequeno poema. Esta resposta, além de denunciar a trapaça deles, também é um insulto sarcástico à sua noiva filisteia.

Sansão deu vazão a sua ira matando trinta filisteus em Ascalom para conseguir as peças de roupa necessárias para pagar sua dívida.

Esta ação foi motivada pelo Espírito do Senhor que o impeliu, o que mostra que este ato de vingança pessoal foi usado pelo Senhor para começar a executar juízo contra os filisteus.

Ainda irritado, Sansão voltou para a casa de seu pai em Zorá, enquanto seu sogro filisteu dava sua filha em casamento a um dos trinta rapazes que escoltavam Sansão.

Conclusão

Neste capítulo vemos as equivocadas decisões de Sansão. Inicialmente, o capítulo o expõe rogando a seus pais que pedissem uma moça timnamita pra lhe servir de esposa. As escrituras narram que os pais se perturbaram com esse pedido.

Conforme já tratado, a aliança de Deus com Israel requeria a abstenção do casamento com os povos estrangeiros, o que justifica a preocupação dos pais.

É relatado, ainda, que os pais não sabiam que aquilo vinha do Senhor, vez que Sansão procurava, na realidade, encontrar momento oportuno contra os filisteus.

Neste ponto, importante esclarecer que, embora se tenha exposto que aquela situação vinha do Senhor, é preciso ter em mente que esta declaração não enseja que Deus induziu Sansão a um matrimônio que o faria transgredir a Lei.

Sabemos que Ele está no controle de todas as coisas, no entanto, Ele nos convida reiterada, expressa e claramente à obediência.

Ademais, todos daremos contas dos atos que cometemos, o que, por si, explicita a responsabilidade sobre nossas escolhas.

O capítulo expõe que, Sansão, além de ter intentado uma aliança com uma estrangeira, se alimentou com o mel que as abelhas produziram no cadáver de um animal, o que se tratava de algo imundo, razão pela qual, mais uma vez, transgrediu a Lei e o voto de nazireu.

O Senhor não se equivocou com Sansão e o usaria apesar dele. As escrituras aduzem que Ele conhece todos os dias de uma pessoa, ainda que nenhum deles ainda exista (Salmo 139:16).

Deus havia escolhido Sansão e jamais falharia em Seu propósito em usá-lo para livrar Israel, ainda que Seu falível servo falhasse em obedecê-lo. Por isso, mais uma vez, aprendemos que a dádiva de ser usado pelo Senhor não deve ser parâmetro de aprovação.

Juízes 14 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *