Quem foi o Profeta Isaías?

Advertisement

O nome Isaías tem como significado do hebraico “YHWH Salva´´, esse profeta provém de uma família de elevado status social. Responsável por escrever o maior livro já feito por um profeta na bíblia, no qual leva o seu nome.

Desse modo, iremos fazer um estudo profundo sobre quem foi o Profeta Isaías e a sua história segundo a Bíblia.

Quem foi o Profeta Isaías?

Em Is 1:1 ele é tratado como “ O filho de Amós´´, sinalizando, dessa forma, ser filho de alguém importante.

Esse profeta demonstra ter conhecimento elevado e uma escrita poética, como é possível perceber em Isaías 12, 25,26, que mostram cânticos produzidos por esse.

Advertisement

Isaías era casado com uma profetisa, que não tem o seu nome citado, contudo é mencionada em Is 8:3. Juntamente com a sua esposa o profeta tem dois filhos, nos quais os nomes possuem um significado profético.

O primeiro se chama Um-Resto-Volverá, o que significava uma profecia contra Israel e Síria.Já o segundo filho foi batizado com o nome Rápido-Despojo-Presa-Segura, que advertia que antes do menino saber falar, meu pai e minha mãe, Damasco e Samaria seriam invadidos pelos assírios.



O que nos ensina o livro de Isaías?

O livro de Isaías possui muitas lições importantes. É válido observar, como o orgulho de Israel é abordado, pois o Senhor os engrandeceu e cuidou como um pai, contudo esse povo não reconhecia Deus como o verdadeiro Senhor.

E ainda se revoltaram como filhos rebeldes, e adoravam outros deuses. O que chama a atenção é que em vários momentos Deus os chama para o arrependimento, mas a dureza do coração não permitia que Israel se convertesse dos seus maus caminhos.

Em Is 1:12-17, o Senhor condena as Festas da Lua Nova, e outros rituais de sacrifícios.

Advertisement

Pois tudo que eles faziam não passavam de atos, até mesmo as orações e as mãos estendidas estavam sendo repudiadas por Deus. Isso porque, o pecado estava alastrado entre o povo.

A vontade divina era que Israel aprendesse o verdadeiro caminho, assim, tivesse atos de justiça, cuidasse do órfão e defendesse o direito da viúva. Mas isso não foi feito.

Podemos fazer um paralelo com as nossas vidas e a igreja atual, quantas vezes levantamos as mãos, fazemos sacrifícios, celebramos festas dedicadas a Deus, mas as nossas atitudes não mudam?



Atualmente uma superficialidade tem coberto a vida de muitos cristãos, que vão aos templos, mas não buscam viver a justiça nem dos homens nem de Deus. Além disso, as pregações sobre prosperidade, omitem o papel da igreja no social para o mundo.

A graça que nos alcança

Apesar disso tudo, Deus ainda nos convida para viver sobre a graça, como é mencionado em Is 1:18-20. É elucidado que o Senhor pode nos limpar do pecado mas sujo e fazer viver sobre as melhores bênçãos, mas por um outro lado, quem não quer ser limpo, conhecerá a morte. Essa morte, não necessariamente é física, mas pode ser a espiritual.

Isaías é um livro que tem uma atenção social muito forte, por exemplo, em Is 10;1-2, o Senhor repudia aqueles que criam leis injustas e opressivas, com o objetivo de não cuidar do pobre e roubar os órfãos e as viúvas.

Apesar de ter sido escrito antes do nascimento de Jesus, essa passagem pode ser aplicada atualmente, e assim podemos aprender como Deus se preocupa com todas as esferas sociais da sociedade, até mesmo a política.

Advertisement

O Juízo de Deus

Em Isaías é possível aprender também, que Deus além de ser bondade, e justiça. Nesse sentido, Israel passou muito tempo distante da presença de Deus, vários reis praticaram por muito tempo atos de injustiça e adoraram outros deuses.

Todavia, o Senhor efetuou justiça sobre esses. Durante a história dos profetas é possível perceber esse mesmo cenário.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


No livro do profeta já citado é abordado várias profecias contra as nações que viraram as costas contra Deus, sendo uma delas Israel.

Em Is 7: 17-25, é relatado os males que alcançariam Jerusalém. A maldade dessa nação foi enorme, e o juízo adequado.

Nesse contexto, o castigo foi severo, como nunca tido antes, sendo prometido às moscas e abelhas de outras nações de outras nações.

Além de uma miséria sobre Jerusalém. Porém mais adiante em Is 8 e 9 é revelada uma esperança futura, no qual o profeta anuncia um reinado justo e de paz, sendo esse o messiânico.

Desse modo, podemos aprender, que apesar da disciplina de Deus sobre os nossos delitos, existe redenção depois desse período, quando há, no entanto, arrependimento.

Uma das maiores lições nesse livro é a mensagem contra a idolatria. Em Isaías 46 é relatado como os deuses babilônicos não possuíam poder algum.

Ciro, um general guerreiro, enviado pelo próprio Deus, para fazer cair muitos ídolos de seus pedestais, e dessa forma mostrar como são impotentes.

Advertisement

Como ocorreu o chamado de Isaías?

O chamado de Isaías ocorre de forma muito forte por meio de uma visão que é relatada em Is 6. Nesse contexto, ele vê Deus em seu trono e detalhes são revelados, por exemplo, é dito que as abas das vestes preenchiam o templo.

Além disso, é descrito serafins que possuíam seis asas e voavam por cima dele,  um par cobria o rosto, um cobria os pés e o último voava.

O profeta em sua visão fala que esses diziam uns para os outros “ Santo, santo, é o Senhor dos Exércitos´´.

A glória daquele local era tão grande, que Isaías se sentiu constrangido com a sua impureza, e disse que era homem de lábios impuros, então veio um anjo com brasas vivas do altar e tocou a sua boca e retirou a iniquidade.

Após esse momento, Deus interroga, quem deve enviar, quem deve ir, e o profeta prontamente se coloca a disposição, e o Senhor logo o designa para o seu povo.

Nesse sentido, já é revelada a intenção de fazer justiça, e o chamado de Isaías seria para cumprir esse desígnio. Os corações seriam endurecidos, os olhos se tornavam sem visão e os ouvidos surdos.

O tempo de Deus também é marcado, pois o profeta pergunta até quando isso acontecerá, e o Senhor responde que só após o juízo, quando as cidades fossem desoladas e a terra assolada.

O que diz Isaías sobre Jesus

Isaías foi o profeta messiânico, e profetizou a vinda de Jesus como menino, em virtude desse fato vários capítulos falam do filho de Deus.

Em Isaías 7: 10, é a primeira vez que Jesus é retratado, e com o seu nome Emanuel, que significa no hebraico “ Deus conosco´´.

Nesse contexto, o profeta designa para que o rei Acaz peça um sinal de Deus, no entanto, esse diz que não quer tentar o Senhor. Porém Isaías interroga, se não basta fatigados aos homens, eles precisam fatigar a Deus?

Logo após é anunciado que um sinal seria dado por meio do nascimento do Emanuel, que seria concebido por uma virgem.

E depois é anunciado o juízo com a afirmação dizendo que antes que a criança saiba escolher o bem, os inimigos de Acaz seriam desamparados.

Desse modo, em um primeiro momento, Jesus é mencionado como alguém que vem como um sinal.

Em seguida, em Isaías 9: 1-7, é anunciado o nascimento de Jesus, além de ser descrito como alguém político, mais especificamente como o Príncipe da Paz.

Isaías fala de Jesus, também como uma grande luz para o seu povo que andava em trevas. O jugo seria quebrado e o opressor não oprimiria mais.

O filho de Deus é mencionado como Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.

O reinado de Cristo

Em Is 11, é profetizado que Jesus viria da mesma linhagem que o rei Davi, e ele seria como um renovo. O Espírito de sabedoria, entendimento, conselho e fortaleza, e o principal, teria temor de Deus.

O caráter divino é elucidado por Isaías e esse profetiza que Cristo não julgaria como os homens julgam, toda vitória teria justiça para com os pobres e seu reinado seria baseado em decisões de igualdade.

Além disso, é importante perceber que esse reinado acontecerá no céu, e por isso ainda no capítulo 11, Isaías fala que o cordeiro e o lobo viveram pacificamente, assim como outros animais selvagens. No reinado de Jesus, não haverá qualquer tipo de violência, e esse cenário será para sempre.

A profecia anunciada em Isaías 53, Jesus é mencionado de uma forma atípica de como um rei é descrito, logo, nesse capítulo existe uma quebra de expectativa.

O profeta menciona que o Emanuel, não tinha uma aparência agradável, que a sua beleza não agradava. Desse modo, Jesus seria desprezado por muitos.

É elucidado também que o filho de Deus padecia na terra, que tomaria sobre Ele mesmo todos os castigos que a humanidade deveria pagar. É relatado como Deus na forma de homem haveria de sofrer, e tudo isso calado.

É importante perceber, como esses fatos confirmam que esse tratamento não é de acordo com a forma que tratam alguém importante como um rei.

No entanto, apesar de todo esse sofrimento, nada passava da vontade de Deus, tudo isso fazia parte de seus planos para salvar a humanidade.

Além disso, Jesus não ficaria sem recompensa, contudo veria todos os frutos do seu sofrimento.

Qual era a profissão do Profeta Isaías?

Isaías assim como Eliseu era conselheiro de guerra, e ajudava a tomar decisões. Não somente isso, como também, buscava profetizar sobre vários outros reinos.

Uma instrução profética para a igreja atual

Na passagem de Isaías 60, o profeta é usado por Deus para dar instruções acerca do jejum, contudo é possível fazer um paralelo com a igreja atual, e encontrar erros que devem ser erradicados.

Nesse sentido, a passagem fala sobre a anunciação do pecado do povo de Deus, que esse não era inocente, do mesmo modo, nos tempos atuais a igreja vem sendo advertida dos seus pecados, como a frieza espiritual e o mundanismo dentro dos templos.

É importante perceber, que no capítulo citado Israel busca saber os princípios de Deus, e até mesmo jejua até desfalecer o corpo.

Contudo, Deus não ouve o clamor dessa nação, isso porque os motivos são errados. O povo hebreu buscava os seus próprios interesses, e queriam que Deus fizesse todo o trabalho por eles.

Em muitos momentos, nós cristãos estamos da mesma forma, buscando a vontade de Deus, obedecendo a sua palavra e se aproximando de sua presença, contudo é com o interesse de que o Senhor resolva os nossos problemas, e faça tudo pelas nossas vidas sem que nos exija algum esforço.

E o profeta Isaías como boca de Deus, afirma que esse tipo de postura não é agradável ao Senhor.

Logo após é elucidado quais devem ser os verdadeiros motivos de uma vida de obediência.

O que agrada o coração de Deus:

  • Respeito pelas coisas sagradas;
  • Libertação dos escravos;
  • Deixar de oprimir os irmãos;
  • Alimentar o faminto;
  • Vestir quem está nu.

Para Deus esses são os verdadeiros sacrifícios, e não é o jejum que causa aflição ao homem.

Só após isso, o Senhor ouvirá as orações e automaticamente as bênçãos nos alcançarão.

Consequências de agradar o coração de Deus segundo Isaías:

Ninguém que busca os interesses do Senhor permanece da mesma forma, pois a conversão genuína produz grandes frutos em todas as áreas das nossas vidas.

Nesse contexto, a partir do momento em que Israel passasse a buscar pelo interesse certo, Deus inclinaria os seus ouvidos para ouvir as suas orações.

As promessas no capítulo Isaías 60 são:

  • Honra de Deus que brilhará;
  • Cura que virá sem obstáculos;
  • Justiça que alcançará Israel;
  • Os descendentes de seus filhos serão alcançados;
  • Os seus ossos se fortificaram;
  • Será produtivo até mesmo em meio a sequidão.

Conclusão

É possível perceber que o ministério de Isaías foi marcado com várias profecias futuras, tanto a respeito do que aconteceria com Israel e nações vizinhas, como em relação a chegada de Jesus como um sinal.

Durante todo esse estudo foi possível perceber quem foi o profeta Isaías, e a sua importância para mostrar a vontade de Deus e fazer com que o povo se arrependesse dos seus maus caminhos e assim vivesse os propósitos de Deus, com todas as duas bênçãos.

Escritas na imagem: Quem foi o Profeta Isaías? e a Logo do Blog estudobiblicoonline.com.
Imagem de um homem velho com um cajado na mão e de roupa longa, de fundo uma paisagem de montanhas e o céu.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    2 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *