Salmo 5 Estudo: Clamor para a intervenção divina

Neste capítulo de Salmo 5 estudo, fala um pouco sobre orar a Deus e buscar proteção divina. Aqui o salmista coloca seus inimigos diante de Deus e implora pela intervenção de Deus.

O autor do Salmo 5 é o Rei Davi. Como todos sabemos, este hino parecia muito triste na hora da morte, onde o autor do salmo foi atacado pelas palavras astutas do inimigo.

Advertisement

Visto que o hinista mencionou o engano de seus oponentes que planejavam derrubá-lo, alguns tradutores acreditam que Davi pode ter escrito esse hino antes que o levante de Absalão começasse a fugir de Jerusalém.

O título do salmo também indica que ele é aceito pelo mestre cantor e será adorado em Israel acompanhado pela flauta.

(Salmo 5:1-2) Falando com Deus

v1 Dá ouvidos às minhas palavras, Ó Criador, considera a minha meditação

Advertisement

v2 Escuta a voz do meu clamor, meu Rei e meu Deus, porque a ti orarei.

O termo em hebraico hgh está relacionado a palavra meditar. A Bíblia BKJ Fiel traduz como “considera a minha meditação”; conteudo, visto que o sentido básico da palavra é “murmurar”, parece melhor entendê-la neste contexto como um sussurro (semelhante a um gemido), feito em um momento de profunda tristeza.

O Criador também é chamado de Rei (Sl 44:4), (Sl 68:24), (Sl 74:12), (Sl 84:3), o que indica confiança em Sua soberania e em Seu poder para atender esta oração.


⚠️ Grupo VIP de estudos no WhatsApp:


(Salmo 5:3) Oração

v3 Minha voz tu ouvirás de manhã, Ó Altíssimo; pela manhã direcionarei minha oração a ti, e olharei para cima.

Advertisement

A expressão de manhã é repetida. Ela indica a hora da oração, que era no início da manhã (Sl 88:13). Direcionarei minha oração significa literalmente “preparo (ou coloco em ordem)”.

O significado poderia ser “preparar um sacrifício”, mas não há outra indicação de uma oferta de sacrifício. Pelo contrário, é mais provável que fosse um preparo das palavras (Jó 32:14) para o pedido de vindicação.

(Salmo 5:4-5) O Eterno odeia a iniquidade

v4 Porque tu não és um Deus que tenha prazer na perversidade, nem o mal habitará contigo.

v5 Os tolos não ficarão à tua vista; tu odeias a todos os trabalhadores da iniquidade.

O termo tenha prazer é a mesma palavra usada em Sl 1:2, mas aqui está na negativa. O Criador não tem interesse na perversidade e ela sequer pode existir em Sua presença.

Advertisement

Os arrogantes, aqueles que praticam o mal, os mentirosos e os violentos (v. 6) estão todos inclusos na explicação de o mal habitará com Deus.

A palavra “habitar” é o mesmo termo usado em Sl 2:2 para descrever aqueles que “tomam conselhos” contra o Altíssimo.


⚠️ Aprenda mais da Palavra de Deus:


Não há conflito entre estes ímpios e Soberano; eles não podem se aproximar do Pai a fim de atacá-lo.

(Salmo 5:6-7) Casa e templo

v. 6 Destruirás aqueles que falam mentira; o Criador abominará o homem sanguinário e enganador.

v. 7 Mas, quanto a mim, entrarei na tua casa na multidão da tua misericórdia; e em teu temor eu adorarei em direção ao teu santo templo.

A união de casa e templo tem feito muitos suporem que este salmo não deve ter sido escrito por Davi, e sim por outra pessoa, visto que o templo de Salomão foi construído depois da época de Davi.

No entanto, a palavra hebraica correspondente a “templo” não é usada para o templo temporário em Siló (como em 1Sm 1:9) (1Sm 3:3), que existia no tempo de Davi.

Advertisement

A casa do Todo Poderoso é o lugar em que o Todo Poderoso habitava no meio do Seu povo (Sl 26:8)

(Salmo 5:8) Inimigos

v. 8 Conduz-me, Ó Pai, na tua justiça por causa de meus inimigos; faz o teu caminho reto diante da minha face.

A ligação entre os inimigos e o pedido de direção de Deus é que a situação demandava não apenas proteção e socorro, mas também direção em meio à crise.

Isso também mostra a intenção de permanecer fiel a Yahuah mesmo em tempos de perigo.

(Salmo 5:9-10) Suplica fervorosa

v. 9 Porque não há fidelidade na boca deles; sua parte interior é muita perversidade; sua garganta é um sepulcro aberto; eles lisonjeiam com a sua língua.


⚠️ Manual Bíblico Recomendado!


v. 10 Destrói-os, ó Pai, que eles caiam por seus próprios conselhos, lança-os fora na multidão de suas transgressões, porque eles se rebelaram contra ti.

Advertisement

Garganta e língua são metáforas para a fala. Já que não há fidelidade na boca deles, tudo que os inimigos falam é mortal, ilustrado aqui como um sepulcro aberto.

Um uso semelhante desta descrição verbal aparece em Jr 5:16, onde “sua aljava é como um sepulcro aberto”, denotando que as armas deles trazem a morte.

A intenção dos inimigos era morte e destruição; por isso, o salmista pediu que o Criador fizesse com que os próprios conselhos deles causassem sua destruição (Sl 64:8), (2Sm 15:31).

(Salmo 5:11-12) Proteção de Deus

v. 11 Mas que todos aqueles que põem sua confiança em ti se regozijem; que eles sempre gritem de alegria porque tu os defendes; e que também aqueles que amam o teu nome se alegrem em ti.

v. 12 Porque tu, Pai Todo Poderoso, abençoarás ao justo; com favor tu circundá-lo-ás como com um escudo.

Advertisement

A ênfase destes versículos está na proteção de Deus para aqueles que permanecem fiéis a Ele. Os termos põem sua confiança em… tu os defendes… circundá-lo-ás e escudo transmitem esta ideia.

Neste contexto, todas estas palavras lembram ideias militares: Aqueles que confiam em Yahuah com frequência, se refugiam de seus inimigos Nele (Sl 17:7).

A palavra correspondente a “tu os defendes” pode descrever equipamentos de proteção para a batalha (Sl 140:7). Circundá-lo-ás” é usada para descrever inimigos se preparando para atacar (1Sm 23:26).

E esta palavra equivalente a “escudo” descreve uma grande peça de metal aplainado colocada na frente de um soldado a fim de proteger todo o seu corpo; às vezes, eram chamadas de “broquéis” (1Rs 10:16).


⚠️ Aprenda a Pregar a Palavra de Deus:


Conclusão

O Salmo 5 estudo nos ensina mais uma vez sobre a importância da comunhão com Deus nas aflições.

Apesar do cenário de dor e perseguição que Davi se encontrava, nada tirava sua confiança na intervenção, bondade e justiça de Deus

Advertisement

Ele expõe todo o seu coração diante do Eterno, faz um comparativo entre quem obedece ao Senhor e os que não o fazem, e pede o auxílio divino para si e para todos que se refugiam em Deus.

Em muitos momentos da caminhada cristã um certo sentimento de injustiça brotará em seu coração.

Assim como o salmista, você sofrerá com perseguições, dores e todo tipo de aflição.

Contudo, não fixe seus olhos na situação em si, mas no Deus que rege toda sua história e que pode solucionar facilmente sua dificuldade.

Certa vez, Jesus disse:

“Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz. Mas, se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas. Portanto, se a luz que está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são!”

Esses “bons olhos” enfatizados pelo Cristo, só podem ser conquistados a partir de uma relação de confiança entre você e Deus.

Do contrário, sem uma perspectiva do alto, você terá um período bem sombrio pela frente.

Então, faça como Davi, apresente o seu coração ao Senhor sem medo algum, e encontre o descanso para sua alma, além da visão necessária para enfrentar este tempo.

Salmo 5 estudo.
Advertisement

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência na navegação. Mais informações.