Salmo 90 Estudo: O Senhor Como Refúgio Diante da Brevidade do Tempo

Neste capítulo de Salmo 90 Estudo, veremos que Moisés foi o salmista que escreveu esta passagem, e é bem provável que ele estava passando por momentos difíceis durante sua passagem no deserto.

Advertisement

Ele pede ao senhor, amor e felicidade, em compensação aos dias de aflição que passaram e sofreram.

Moisés havia passado por muita dor, porém sempre esteve em comunhão e oração com o senhor, sempre com sinceridade no coração para com Deus.

Advertisement

E exatamente isso que descreveremos aqui.

Salmo 90 Estudo: Contexto Histórico

O Salmo 90 ocorreu em um contexto de lamentações e ao mesmo tempo uma confiança no senhor que daria tudo certo, e que a proteção de Deus estaria com ele.

O salmo 90 trata-se de uma oração feita ao senhor para pedir que seus objetivos fossem alcançados, e Moisés entregou os desejos do seu coração ao senhor, e nos ensina que assim devemos fazer também.

(Salmo 90:1-2) O senhor é a habitação e fortaleza

v. 1 Senhor, tu tens sido nossa habitação por todas as gerações.

v. 2 Antes que os montes fossem gerados, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade tu és Deus.

Advertisement

Ao longo da história de Israel, o Senhor proveu auxílio físico e santuário espiritual para Seu povo. O Salmista enfatizou a imutabilidade de Deus como o fundamento de Sua fidelidade.

Referindo-se a Deus, a nuance tu formasses sempre enfatiza Seu papel de Criador e Pai Todo-poderoso (Cl 1:15-17).

(Salmo 90:3) Deus é o criador da vida e da morte

v. 3 Tu levas o homem à destruição, e dizes: Retornai, vós filhos dos homens. 

Advertisement

A soberania de Deus sobre a criação inclui Sua autoridade sobre a vida e a morte.

Filhos dos homens também pode ser traduzido como “descendentes de Adão”. Este salmo contrasta as limitações da humanidade com a eternidade de Deus.

(Salmo 90:4) Deus e sua infinidade

v. 4 Porque mil anos à tua vista são como o dia de ontem, quando é passado, e como uma vigília à noite.

A natureza de Deus faz com que ele não seja limitado pelo tempo. A expressão mil anos denota infinidade.

(Salmo 90:5-6) O senhor é o único que tem poder sobre todas as coisas

v. 5 Tu os carregas para longe como uma enchente; eles são como um sono; de manhã eles são como a grama que cresce.

Advertisement

v. 6 Pela manhã ela floresce, e cresce; à tarde é cortada e murcha.

Tu os carrega para longe como uma enchente significa literalmente “Tu os interrompes”.

Grama é uma das metáforas preferidas do antigo testamento para a fragilidade humana e para a brevidade de sua vida (Sl 103:15-16), (Is 40:6-8), (Tg 1:9-11).

(Salmo 90:7-8) Deus está sempre ciente de nossas iniquidades

v. 7 Pois somos consumidos por tua ira, e pela tua cólera somos atribulados.

v. 8 Tu estabeleceste nossas iniquidades diante de ti, nossos pecados secretos à luz do teu semblante.

Pecados secretos são transgressões cometidas discretamente ou sem que o pecador as reconhece (Sl 19:13).

Contudo, Deus está sempre a par das iniquidades da humanidade, pois é onisciente.

(Salmo 90:9-10) O ser humano e sua finitude

v. 9 Pois todos os nossos dias passam em tua ira; passamos nossos anos como um conto que é contado.

Advertisement

v. 10 Os dias dos nossos anos são setenta anos; e se por causa do vigor, chegam a oitenta anos, mas toda sua força é afã e tristeza, porque logo passam, e voamos para longe.

Setenta ou oitenta anos deve representar o tempo de vida médio do povo de Deus, pois as restrições da dieta e a atenção à pureza promoviam longevidade.

Por causa do vigor, é uma alusão às dificuldades da vida diária em corpos temporais, mas ver nota nos v. 14-15.

(Salmo 90:11) Moisés percebe os limites de sua compreensão

v. 11 Quem conhece o poder da tua ira? Assim de acordo com o teu temor, também é tua cólera.

Quem conhece é a tradução literal de “quem entende” (2Sm 12:22), (Pv 24:22), (Ec 3:21), (Ec 6:12), (Jn 3:9).

A inescrutabilidade de Deus perturbava o salmista, pois os caminhos de Deus são incompreensíveis.

(Salmo 90:12) Moisés pede mais sabedoria a Deus

v. 12 Então, ensina-nos a numerar nossos dias, para que possamos aplicar nossos corações sábios.

O salmista pediu que o Senhor nos ensine a tirar proveito de nossas vidas breves a fim de cultivar um coração dirigindo pela sabedoria (1Rs 3:12), (Pv 16:23), (Ec 8:5), (Ec 10:2).

(Salmo 90:13) O pedido para que o senhor retorne

v. 13 Retorna, ó SENHOR, por quanto tempo? E arrepende-te em relação aos teus servos.

O Senhor retorna (Heb. shuv) todas as coisas ao pó (v.3), porém o salmista implorou que ele voltasse para Seu povo.

Sobre por quanto tempo, ver nota em Sl 13:1-2. O salmista não identificou um inimigo em especial, mas sabia que Deus era a causa daquela aflição.

(Salmo 90:14-15) Moisés anseia pela resposta de Deus

v. 14 Ó satisfaz-nos cedo com a tua misericórdia; para que possamos nos regozijar e sermos felizes todos os nossos dias.

v. 15 Faz-nos felizes de acordo com os dias em que tu nos afligiste, e os anos em que vimos o mal.

Por tradição, a provisão de Deus e a resposta à oração ocorriam cedo (Sl 88:13). O salmista não esperava viver uma vida sem sofrimento.

Pelo contrário, ele pediu que o Senhor equilibrasse bênção e sofrimento. Uma vida sem provação levaria a uma atitude de autossuficiência e independência de Deus.

(Salmo 90:16-17) Moisés deseja que as obras venham a aparecer aos servos do senhor

v. 16 Que a tua obra apareça aos teus servos, e a tua glória aos seus filhos.

v. 17 E seja sobre nós a beleza do SENHOR nosso Deus; e estabelece sobre nós a obra das nossas mãos; sim, estabelece tu a obra das nossas mãos. 

As bênçãos do povo de Deus eram testemunhas visíveis de Sua fidelidade. Estabelece… a obra das nossas mãos mostra que Israel tinha um papel na provisão e também faz ligação direta entre sucesso e providência de Deus.

Conclusão

Com isso, conclui-se que Moisés diante de tanto sofrimento e aflição, fez o Salmo 91 a partir de orações feitas ao senhor, buscando uma resposta e um alívio para as dores e infelicidade que estava passando naquele momento, e que tudo isso fosse sanado.

Isso nos ensina, que muitas vezes quando passamos por momentos semelhantes ao de Moisés, devemos fazer o mesmo que ele entrar em comunhão e elevar nosso pensamento através de oração em busca do Senhor.

Isso porque, o senhor é misericordioso e está sempre disposto a nos entender e nos encontrar, porém para isso, temos que nos direcionar a seu encontro.

Portanto, sempre que estiverem aflitos, orem ao senhor, o busquem e ele os atenderá.

Salmo 90 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência na navegação. Mais informações.