Tiago 1 Estudo: Ensinamentos para Cristãos

Advertisement

Neste capítulo de Tiago 1 estudo, o irmão de Jesus, começará com conselhos úteis a vida cristã. Seu propósito será fortalecer os cristãos contra as dificuldades da fé e da vida, ficando claro na sua menção a sabedoria.

Tiago entende que muitos dos problemas serão resolvidos com uma boa gestão de atitudes. Portanto, se faltar sabedoria, peça a Deus. Para a ação sobrenatural de Deus, devemos empregar a fé, sem duvidar.

Uma das características marcantes desta carta é a franqueza e praticidade, deixando claro que a fé só funcionará se for real, autêntica, do contrário, não surtirá efeito.

A relação entre o rico e o pobre era um problema da época, por isso, mais uma vez, ele dá ótimos esclarecimentos sobre o assunto.

Advertisement

Ele encerrará ensinando sobre a importância de praticar a Palavra de Deus, e não apenas ouvir e sobre a verdadeira religião.

Tiago 1 estudo: Contexto histórico

Tiago utiliza uma linguagem própria aos evangelistas. Ele não se fixa nos pormenores e nas argumentações de cunho teológico.



A linguagem utilizada é bem próxima a do apóstolo João, e faz uma abordagem prática do evangelho. Essa abordagem difere um pouco da abordagem do apóstolo Paulo, porém, não há diferença alguma entre os escritos de ambos.

(Tiago 1:1) Um servo

v. 1 Tiago, um servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que estão dispersas no exterior, saudações.

O uso de servo mostra a humildade de Tiago e sua total devoção ao serviço de seu Senhor. As palavras de Tiago, “servo” de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, têm autoridade, pois ele está a serviço de seu senhor e fala como Seu representante (2Pe 1:20-21).

Advertisement

Às doze tribos que estão dispersas no exterior é uma referência simbólica aos judeus cristãos dispersos no estrangeiro (ver nota em 1Pe 1:1-2).

(Tiago 1:2) Considerem alegria

v. 2 Meus irmãos, considerem tudo isso como alegria quando caírem em diversas tentações;

Quando cair em diversas tentações mostra que as tribulações são parte normal da vida cristã. De fato, as situações aflitivas são dadas a discípulos fiéis (2Tm 3:12).

A tradição de sabedoria judaica afirma que as “tentações” mostravam a fidelidade da pessoa. Alegria sugere uma esperança escatológica (isto é, referente aos últimos dias) de livramento das provações.

A alegria com que o cristão suporta as tentações no presente é sinal de que ele tem esperança de alívio no futuro.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


(Tiago 1:3) Fé opera a paciência

v. 3 sabendo disto, que a prova da vossa fé opera a paciência.

Advertisement

Sabendo modifica “considerai” no v. 2. Saber que a prova da vossa fé opera a paciência é o motivo da alegria. “Perseverança” é a capacidade de resistir a níveis crescentes de provação ou sofrimento.

(Tiago 1:4) Sejais perfeitos pela paciência

v. 4 Que a paciência, no entanto, realize a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem vos faltar coisa alguma.

Paciência indica que deve haver mais obra para tornar os cristãos perfeitos e completos, sem vos faltar coisa alguma.

Não é aceitável que o discípulo cristão permaneça por muito tempo no estado de imaturidade e imperfeição.

(Tiago 1:5) Peçam a sabedoria

v. 5 Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos os homens dá liberalmente, e sem acepção, e lhes será concedida.

O tratamento cruel do mundo nos tenta a recuar, não querendo expor nossa falta de sabedoria com medo de sermos envergonhados pelos outros, entretanto, Deus dá sabedoria a todos… liberalmente, e sem acepção. Portanto, quem tiver falta de sabedoria deve pedi-la a Deus com liberdade.

(Tiago 1:6-8) Sem hesitar

v. 6 Mas peça-a com fé, não hesitando; porque o que hesita é como a onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte.

v. 7 Não pense tal homem que receberá alguma coisa do Senhor.
v. 8 O homem indeciso é instável em todos os seus caminhos.

Devemos pedir sabedoria com fé, não hesitando. A segurança não está apenas no fato de termos tido fé, mas na pessoa em quem colocamos nossa fé, o próprio Deus.

(Tiago 1:9-11) O rico e o pobre

v. 9 Deixe o irmão de baixa posição social se alegrar em que ele é exaltado.
v. 10 Porém o rico, em seu abatimento; porque como a flor da erva ele passará.

Advertisement

v. 11 Porque o sol nasce com um calor ardente, e a erva seca, e a sua flor cai, e a graça da aparência perece; assim também se desvanecerá o rico em seus caminhos.

Tiago deu dois exemplos de pessoas enfrentando provações: o irmão de baixa posição social (o pobre) e o rico.

Do ponto de vista da eternidade, nenhum desses dois tem motivo algum para se orgulhar; ambos são iguais diante de Deus.

(Tiago 1:12) Abençoado quem resiste à tentação

v. 12 Abençoado é o homem que resiste a tentação; porque, tendo sido posto à prova, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam.

Abençoado (“bem-aventurado”) mostra que a pessoa que anda nos caminhos do Senhor vê suas lutas do ponto de vista da esperança escatológica que a aguarda. Neste contexto, seus problemas atuais parecem passageiros.

Tiago 1:13-18

O termo tentado (v. 13) liga estes versículos à seção anterior (v. 2-12). Dois tipos de afirmações esclarecem a ligação de Deus com a tentação.

De um lado, temos as afirmações explicando o que Deus não é e o que Ele não faz: Deus não pode ser tentado pelo mal, e a nenhum homem tenta.

De outro, temos afirmações que mostram que tipo de coisas vem de Deus: toda a boa dádiva e todo o dom perfeito.

(Tiago 1:13-14) Deus não tenta ninguém

v. 13 Que homem algum, ao ser tentado, diga: Por Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a nenhum homem tenta.

v. 14 Mas cada homem é tentado, quando atraído e seduzido pela sua própria concupiscência.

O ponto de vista duplamente negativo (Deus não pode ser tentado e a nenhum homem tenta) é enfático em negar que o Senhor conduza as pessoas à tentação. A tentação vem da concupiscência de cada um.

Este desejo focaliza a urgência criada pela cobiça carnal, impelindo o homem a agir, sendo atraído e seduzido como um peixe que, atraído a morder a isca, é tirado da água.

(Tiago 1:17) A boa dádiva e o dom perfeito

v. 17 Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vêm do alto, e descem do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação.

O Pai das luzes é Deus (v. 5), que criou os luminares que marcam os dias e as estações (Gn 1:14-19). Em quem não há mudança, nem sombra de variação alude ao fato de que o caráter de Deus é imutável e Suas promessas são certas.

(Tiago 1:18) Primícias de suas criaturas

v. 18 De sua própria vontade, gerou-nos pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas.

A palavra da verdade é o evangelho, pelo qual vem o novo nascimento (gerou-nos). Primícias significa o melhor da colheita.

Deus dá boas dádivas que geram frutos maravilhosos, e não tentações que, através de desejos e caprichos, levam à morte.

Tiago 1:19-27

Esta seção focaliza a boa conduta cristã, principalmente em relação ao uso da língua.

(Tiago 1:21) Palavra enxertada

v. 21 Portanto, rejeitando toda a imundície e superfluidade de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar as vossas almas.

A palavra em vós enxertada é o evangelho recebido pelos cristãos.

(Tiago 1:22) Cumpridores da palavra

v. 22 E sede cumpridores da palavra, e não ouvintes apenas, enganando-vos a vós mesmos.

A presença da “palavra em vós enxertada” não nos deixa apenas ouvir ociosamente. A verdadeira adoração faz com que coloquemos as exortações do evangelho em prática.

(Tiago 1:23-25) Abençoado em seu feito

v. 23 Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla o seu rosto natural em um espelho.

v. 24 Porque ele contempla-se a si mesmo, e segue seu caminho, e logo se esquece que tipo de homem ele era.

v. 25 Porém, aquele que atenta para a lei perfeita da liberdade, e nela persevera, não sendo um ouvinte esquecido, mas realizador da obra, este homem será abençoado em seu feito.

No contraste entre se alguém é ouvinte da palavra (que olha o seu rosto natural em um espelho, mas logo se esquece) e aquele que é cumpridor (que atenta para a lei perfeita, que traz a liberdade e persevera), a diferença está naquele que vê “a lei perfeita da liberdade” (o evangelho) permitir que ela molde sua vida ou não.

A pessoa que ouve e pratica “a palavra” coloca a fé em ação e abençoado; sua adoração influencia sua vida.

(Tiago 1:26-27) Órfãos e viúvas

v. 26 Se algum homem entre vós parece ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu próprio coração, a religião desse homem é vã.

v. 27 A religião, pura e imaculada diante de Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e manter-se sem manchas do mundo.

Tiago fez uma observação sobre a verdadeira religião. Assim como o ouvinte vê seu rosto no espelho e o esquece, a pessoa que se recusa a refrear sua língua também está enganada em relação a sua fé.

Ele ouve e fala, mas não age com base no que ouviu. A definição de Tiago de religião, pura e imaculada se baseia em atos, e não no ouvir negligente e em falatórios vazios.

Conclusão

Concluindo, Tiago fala de muitas coisas importantíssimas para nossa vida cristã, desde os pedidos que devemos fazer em oração, sempre com discernimento e equidade no coração, para que eles sejam aceitos perante Deus.

Ele nos ensina que o homem que resiste a uma tentação é abençoado por Deus, e quantas vezes em nosso caminho temos a oportunidade de pegar um atalho, um desvio, talvez até uma rota mais fácil e larga.

É nesse momento que nossa decisão faz a diferença, no momento em que nosso caráter é posto à prova e Tiago nos aconselha sobre isso, sermos praticantes da palavra que aprendemos na Bíblia.

Não nos adianta apenas ler, ensinar, se não houver a prática, não há efeito. Tiago nos lembra também dos órfãos e das viúvas, dos mais necessitados e dos ricos, e como devemos agir para com eles.

Nada do que há de bom em nós veio de nós, mas sim, do alto. Todas as manhãs agradeça pelo favor da vida, pelo dom que Deus derrama, mais um dia, mais uma chance para fazer valer a pena o sacrifício de Cristo na cruz. Aleluia!

Tiago 1 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *