Salmo 9 Estudo: Alegrando-se no Senhor

Advertisement

O Salmo 9 é uma ode de louvor e gratidão a Deus, composta para celebrar Suas intervenções poderosas e justiça imutável. Nesta poesia sagrada, o salmista proclama a grandeza do Senhor diante das nações, testemunhando Seu governo justo sobre toda a terra.

É uma expressão de confiança e devoção a Deus, que revela Sua fidelidade em proteger os oprimidos e punir os ímpios. Este salmo serve como um convite para todas as pessoas adorarem o Senhor e reconhecerem Sua soberania e bondade.

Advertisement

Esboço do Salmo 9

I. Louvor pela justiça de Deus

  • Versículos 1-2: Ação de graças e louvor a Deus.

II. Confiança na proteção divina

  • Versículos 3-6: Confiança na justiça e proteção de Deus contra os inimigos.

III. Juízo sobre as nações

  • Versículos 7-10: Deus é reconhecido como juiz justo, julgando as nações com justiça.

IV. Refúgio nos tempos de aflição

Advertisement
  • Versículos 11-12: A confiança em Deus como refúgio nos tempos de angústia.

V. Lamentação e súplica

  • Versículos 13-14: O clamor por misericórdia e livramento de adversários.

VI. Confiança na intervenção divina

  • Versículos 15-16: A confiança na intervenção divina para julgar as nações e fazer justiça.

VII. Celebração do livramento divino

  • Versículos 17-18: O reconhecimento da intervenção de Deus e a celebração do livramento.

VIII. Conclusão: Convite à adoração

  • Versículos 19-20: Um convite à adoração e reconhecimento da soberania de Deus sobre as nações.

I. Louvor pela justiça de Deus (Salmos 9:1-2)

“1 Senhor, quero dar-te graças de todo o coração e falar de todas as tuas maravilhas.”: Neste versículo, o salmista expressa um profundo desejo de gratidão a Deus, comprometendo-se a louvá-Lo sinceramente e proclamar Suas maravilhas. Ele reconhece a magnitude do Senhor e a abundância de Suas obras, revelando uma disposição de adoração e testemunho público das maravilhas realizadas por Deus.

” 2 Em ti quero alegrar-me e exultar, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo.”: Neste versículo, o salmista expressa sua determinação em encontrar alegria e regozijo em Deus, o Altíssimo. Ele deseja celebrar e louvar o nome de Deus por meio do canto, revelando uma atitude de adoração e gratidão por quem Deus é e pelo que Ele tem feito.

II. Confiança na proteção divina (Salmo 9:3-6)

“3 Quando os meus inimigos contigo se defrontam, tropeçam e são destruídos.”: Quando meus inimigos se opõem a Ti, eles encontram sua ruína. Suas estratégias falham, suas forças são quebradas. Este versículo enfatiza a soberania divina sobre os adversários e a proteção concedida aos fiéis. É uma expressão de confiança na intervenção de Deus contra aqueles que se levantam contra Seu povo.

“4 Pois defendeste o meu direito e a minha causa; em teu trono te assentaste, julgando com justiça.”: Este versículo celebra a justiça de Deus, que defende os direitos e causas dos fiéis. Ao se assentar em Seu trono, Ele governa com imparcialidade e retidão, garantindo que cada questão seja julgada com equidade. É um lembrete da confiança na soberania divina e na certeza de Sua intervenção justa.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


“5 Repreendeste as nações e destruíste os ímpios; para todo o sempre apagaste o nome deles.”: Neste versículo, reconhecemos o poder divino em repreender nações e punir os ímpios. Deus não tolera a injustiça e a maldade, e Sua intervenção resulta na destruição dos que se opõem a Ele. Sua justiça é eterna, e o destino dos ímpios é apagado para sempre, demonstrando Sua autoridade soberana.

” 6 O inimigo foi totalmente arrasado, para sempre; desarraigaste as suas cidades; já não há quem delas se lembre.”: Neste versículo, o salmista descreve a completa derrota do inimigo pela mão de Deus. Suas cidades foram destruídas e sua memória foi apagada para sempre. Isso demonstra a magnitude do poder de Deus em aniquilar aqueles que se opõem a Ele, garantindo a vitória eterna para Seu povo.

III. Juízo sobre as nações (Salmo 9: 7-10)

“7 O Senhor reina para sempre; estabeleceu o seu trono para julgar.”: Este versículo proclama a soberania de Deus, destacando que Ele reina eternamente e estabeleceu Seu trono para julgar. Ele é o juiz supremo que governa com justiça e autoridade sobre toda a criação. Sua realeza é permanente e Sua justiça é inabalável, trazendo segurança e esperança para Seu povo.

“8 Ele mesmo julga o mundo com justiça; governa os povos com retidão.”: Neste versículo, enfatiza-se que Deus é o juiz supremo que governa o mundo com justiça e retidão. Sua autoridade se estende sobre todas as nações e povos, garantindo que Seus julgamentos sejam justos e imparciais. Sua soberania é exercida com perfeição, trazendo ordem e equidade ao universo.

“9 O Senhor é refúgio para os oprimidos, uma torre segura na hora da adversidade.”: Este versículo ressalta que Deus é um refúgio seguro para os oprimidos, um lugar de proteção e segurança em meio à adversidade. Ele oferece abrigo e amparo para aqueles que enfrentam dificuldades, sendo uma fonte de consolo e força nos momentos de aflição.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


“10 Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, Senhor, jamais abandonas os que te buscam.”: Este versículo destaca a confiança daqueles que conhecem a Deus. Aqueles que têm intimidade com Ele depositam sua confiança em Sua fidelidade, sabendo que Ele nunca abandona os que O buscam. Essa confiança é baseada na certeza do caráter constante e amoroso de Deus.

IV. Refúgio nos tempos de aflição (Salmo 9:11-12)

“11 Cantem louvores ao Senhor, que reina em Sião; proclamem entre as nações os seus feitos.”: Este versículo encoraja a adoração e a proclamação das maravilhas de Deus. Ele é digno de louvor por Sua soberania sobre Sião e por Suas obras entre todas as nações. Isso reflete a universalidade do governo de Deus e a importância de compartilhar Sua grandeza com o mundo inteiro.

“12 Aquele que pede contas do sangue derramado não esquece; ele não ignora o clamor dos oprimidos.”: Este versículo destaca a justiça de Deus, que não esquece o sangue derramado nem ignora o clamor dos oprimidos. Ele é o Juiz que exige prestação de contas por injustiças e violência, demonstrando Seu cuidado e preocupação com os mais vulneráveis.

V. Lamentação e súplica (Salmo 9:13-14)

“13 Misericórdia, Senhor! Vê o sofrimento que me causam os que me odeiam. Salva-me das portas da morte,”: Neste versículo, o salmista clama por misericórdia diante do sofrimento causado pelos que o odeiam. Ele busca livramento das portas da morte, reconhecendo sua vulnerabilidade e necessidade da intervenção divina para protegê-lo do perigo iminente.

“14 para que, junto às portas da cidade de Sião, eu cante louvores a ti e ali exulte em tua salvação.”: Neste versículo, o salmista expressa seu desejo de louvar a Deus junto às portas da cidade de Sião após ser salvo. Ele anseia celebrar a salvação recebida e exultar na presença do Senhor, reconhecendo que é por Sua intervenção que ele pode experimentar a alegria da libertação.

VI. Confiança na intervenção divina (Salmo 9:15-16)

“15 Caíram as nações na cova que abriram; os seus pés ficaram presos no laço que esconderam.”: Este versículo destaca a justiça divina ao revelar a queda das nações que conspiraram contra os justos. Suas próprias armadilhas se voltam contra eles, resultando em sua queda e destruição. Isso reflete a lei do retorno, onde a maldade planejada retorna para aqueles que a conceberam.

“16 O Senhor é conhecido pela justiça que executa; os ímpios caem em suas próprias armadilhas. Interlúdio. Pausa”: Aqui o salmista reconhece a reputação do Senhor por Sua justiça implacável. Ele observa que os ímpios, ao tentarem prejudicar os justos, acabam por serem enredados em suas próprias ciladas. A pausa indica uma reflexão sobre a soberania divina e o destino dos ímpios.

VII. Celebração do livramento divino (Salmo 9:17-18)

“17 Voltem os ímpios ao pó, todas as nações que se esquecem de Deus!”: Neste verso, o salmista expressa um desejo pela justiça divina, pedindo que os ímpios, que se esquecem de Deus e se afastam de Seus caminhos, sejam derrotados e retornem ao pó. É um apelo pela intervenção divina contra aqueles que se rebelam contra o Senhor e Seu domínio.

“18 Mas os pobres nunca serão esquecidos, nem se frustrará a esperança dos necessitados.”: Neste versículo, o salmista expressa confiança na fidelidade de Deus para com os pobres e necessitados. Ele afirma que, apesar das dificuldades, Deus jamais esquecerá os necessitados e que suas esperanças não serão frustradas. É um testemunho da bondade e do cuidado contínuo de Deus para com os mais vulneráveis.

VIII. Conclusão: Convite à adoração

“19 Levanta-te, Senhor! Não permitas que o mortal triunfe! Julgadas sejam as nações na tua presença.”: Neste versiculo, o salmista clama a Deus para intervir contra os ímpios que se levantam contra o povo de Deus. Ele pede a Deus que se levante em julgamento e não permita que os ímpios triunfem. O salmista confia que Deus julgará as nações com justiça diante de Sua presença.

“20 Infunde-lhes terror, Senhor; saibam as nações que não passam de seres humanos.”: Neste verso, o salmista pede a Deus que inspire terror nos ímpios, para que reconheçam sua humanidade frágil e finita diante da grandeza e poder de Deus. É um clamor pela manifestação da soberania divina sobre as nações, para que reconheçam sua dependência e submissão a Ele.

Conclusão: Convite à adoração

O Salmo 9 encerra-se com um convite à reflexão sobre a soberania de Deus sobre todas as nações e a certeza de que Ele não esquece os oprimidos. É uma chamada à confiança na justiça divina, que não permite que o mal triunfe permanentemente.

O salmista expressa a esperança de que Deus intervenha para trazer justiça e libertação aos oprimidos, enquanto os ímpios enfrentam o juízo de Deus. Assim, o Salmo 9 ressalta a confiança inabalável na soberania e na justiça de Deus, mesmo diante das adversidades enfrentadas pelos justos.

Se você chegou até aqui, é porque você realmente é uma pessoa que está estudando a Bíblia e tendo grande interesse em entender melhor a Palavra de Deus, sendo assim, te convido a conhecer o nosso treinamento onde você irá conhecer sua Bíblia de forma profunda e entender com mais facilidade, tendo acesso a mais de 50 aulas em vídeo com o Professor André Lourenço do Instituto Carisma, entrará para o nossa comunidade exclusiva de alunos podendo conversar com Pastores, Pregadores, Professores e Estudantes da Bíblia de todo o Brasil e mundo, receberá materiais de apoio em livros e muito mais… Clique Aqui e Faça Parte!!

Salmo 9 estudo

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *