Gênesis 27 Estudo: A Bênção Roubada

Advertisement

Neste capítulo de Gênesis 27 estudo, veremos que Isaque, já velho, manda que Esaú prepare uma refeição para lhe abençoar. Esaú sai para caçar. Rebeca, tendo ouvido estas coisas, manda que Isaque engane o pai, se fazendo passar por Esaú, ao passo que ela prepararia a refeição.

Então, Jacó vai ter com seu pai. O pai, sem poder enxergar, por conta de velhice, ao apalpar o filho, acreditou que seria Esaú e lhe profere a bênção destinada ao primogênito.

Ao se retirar Jacó, chega Esaú, Isaque se espanta e lhe expõe tudo o que se passou. Ao entenderem que Jacó os havia enganado, Isaque anuncia que Esaú seria servo do irmão.

Gênesis 27 estudo: Contexto histórico

No capítulo anterior, sobrevém fome sobre a terra. Deus ordena que Isaque permanecesse onde ele mostrasse e promete estar com ele. Isaque habita em Gerar. Isaque, diz aos homens daquele lugar que Rebeca seria sua irmã.

Advertisement

O rei Abimeleque descobre que ela era esposa de Isaque e ordena que ninguém a tocasse. Os filisteus entulham os poços de Isaque e contendem com ele, ao escavar novos poços. Isaque habita no vale de Gerar e encontra novos poços. Deus renova sua aliança com ele. Esaú casa-se.

Capítulo 1-5

1 E ACONTECEU que, quando Isaque envelheceu, e os seus olhos se ofuscaram, ficando sem vista (como a escuridão física, há escuridão espiritual também), chamou Esaú, seu filho mais velho (mais velho que Jacó só por alguns minutos;de fato, eram gêmeos,mas totalmente distintos tanto na aparência como no caráter), e lhe disse: Meu filho. E ele respondeu: Eis-me aqui.



2 E ele disse: Eis que agora já sou velho, não sei o dia de minha morte (de fato, seriam muitos anos até que morresse Isaque);

3 Toma, pois, agora as tuas armas, a tua aljava e o teu arco, e saia o campo, e apanha para mim alguma caça (Esaú vendeu sua primogenitura por uma porção de sopa; seu pai estava preparando para vendê-la por um prato de carne! Williams diz: “Um quadro humilhante do varão de Deus sob o poder de sua baixa natureza carnal!”);

4 E me faça um guisado, como eu gosto, e me traga isso para que eu coma, para que te abençoe a minha alma antes que morra. (Esta ia ser a bênção da primogenitura. Isaque foi avisado por Deus no momento do nascimento de Jacó que Jacó ia possuir a primogenitura. Mas até ele ignorou esta Palavra do Senhor, e seguiu em sua determinação de dar a primogenitura a Esaú! Apesar do fato de que Esaú sequer conhecia o Senhor!)

Advertisement

5 E Rebeca estava ouvindo quando Isaque falava a Esaú, seu filho; e se foi Esaú ao campo para agarrar a caça que tinha que trazer. (Rebeca,ao escutar as intenções de Isaque, procede agora para arrumar os assuntos por si mesmo; deste modo, ela sai do caminho da Fé.)

Rebeca falou com Jacó

6 Então Rebeca falou com Jacó, seu filho, dizendo: Eis que eu ouvi seu pai que falava com Esaú seu irmão, dizendo (a história de Jacó é um depósito de Tesouro de instrução espiritual para o povo de Deus. Jacó, como nenhum outro, simboliza o processo da Santificação. Jacó o simboliza tão bem porque ele é uma ilustração triste do poder destruidor da natureza caída do homem):

8 Agora pois, meu filho, obedece a minha voz no que eu te mando (Rebeca máquina para conseguir para Jacó a primogenitura, exatamente como Sara maquinou para dar a Abraão um filho; as duas estavam no caminho da obstinação).



9 Vai agora ao rebanho das cabras, e me traga dali dois bons cabritos, e farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta (a história de Jacó, como veremos, ensina a lição de que a vontade natural não está disposta aprender; que, ao planejar algo para si mesmo, em lugar de descansar nas Mãos de Deus, traz tristeza).

10 E tu o levará a teu pai, para que o coma, para que te abençoe antes da sua morte (para obter a primogenitura através de subterfúgios).

11 Então Jacó Disse a Rebeca,sua mãe: Eis que Esaú, meu irmão, é homem cabeludo, e eu liso (agora começa a séria decepção);

12 Possivelmente me apalpou o meu pai, e me terá enganado, e assim trarei sobre mim maldição, e não bênção. (Tal como se mostra aqui, Jacó era o familiar menos estimado da família; porém, a Graça o escolheu para ser cabeça de todas as nações da Terra.)

Advertisement

E sua mãe lhe respondeu:

13 Meu filho, sobre mim seja a tua maldição; somente obedece a minha voz, e vai, e me traz isso. (Abraão e Sara tentaram enganar o Faraó; Isaque e Rebeca tentaram enganar Abimeleque; Jacó e Rebeca tentaram enganar Isaque. Assim é o caminho da obstinação.)

14 Então ele foi, e tomou-os, e os trouxe (dois cabritos das cabras) à sua mãe; e a sua mãe fez um bom guisado, como seu pai gostava.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


17 E entregou o guisado e o pão que tinha preparado na mão de Jacó, seu filho (tudo isto que observamos é uma descrição perfeita de seguir a carne; isso nunca agrada a Deus [Rm 8.8]).

19 E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito; fiz como me disseste; levanta te agora, assenta-te e come da minha caça, para que a tua alma me abençoe (Jacó mente a seu pai, o que Deus nunca tolera).

20 Então Isaque disse a seu filho: Como é que a achou tão cedo, meu filho? E ele respondeu: Porque o SENHOR, teu Deus, fez com que ela (a caça) viesse diante de mim (o pecado do Crente é pior que o pecado do incrédulo, simplesmente porque faz do Senhor, em essência, parte do pecado; desse modo, a blasfêmia se adiciona à desobediência).

21 E Isaque disse a Jacó: Te aproxima agora, e te apalpar, meu filho, para ver se realmente és ou não o meu filho Esaú. (Henry diz: “É uma dessas medidas torcidas que muitas vezes se adotam para obter a Promessa Divina; como se os fins justificassem ou, ao menos, desculpas sem os meios.”)

22 Então se chegou Jacó a Isaque, seu pai, e ele (Isaque) o apalpou (Jacó), e disse: A voz é a voz de Jacó, mas as mãos, as mãos de Esaú (todo este negócio fala de fraude).

Isaque estava equivocado

23 E não o conheceu, porque as suas mãos estavam cabeludas, como as de seu irmão, Esaú; e o abençoou. (Isaque estava equivocado; Rebeca estava equivocada; e Jacó estava equivocado.)

28 Assim, pois, Deus te dê o orvalho do céu, e das gorduras da Terra, e abundância de trigo e de mosto. (Há dois grandes pontos que se sobressaem na história de Jacó– o propósito do Deus da Graça, por um lado; e, por outro, a obstinação que conspira e confabula para alcançar o que aquele propósito teria se realizado infalivelmente em todo caso, sem uma conspiração ou confabulação.)

Advertisement

29 Sirvam-te povos, e nações que se encurvam a ti; senhor de teus irmãos, e inclinem-se a ti os filhos da tua mãe;malditos os que te amaldiçoarem, e benditos os que te abençoarem. (Esta porção da bênção aponta para Cristo, Que sairia da linhagem de Jacó. Deus não necessitava da ajuda dos elementos da astúcia de Rebeca e do brutal engano de Jacó para alcançar o Seu Propósito.

Ele havia dito: “O maior servirá ao menor”. Isto era o suficiente-suficiente pela Fé, mas não suficiente para a obstinação, que sempre tem que adotar os seus próprios métodos e, como se disse, não sabe o que esperar em Deus.)

O ENGANO DESCOBERTO

31 E fez ele também um guisado, e o trouxe para seu pai, e lhe disse: Levanta-te, meu pai, e come da caça de teu filho, para que me abençoe a tua alma (embora Jacó tenha tentado obter a primogenitura fazendo com que Esaú a vendesse, é óbvio aqui que Esaú não se dava conta do que tinha se passado [Gn 25.27-34]).

32 Então Isaque, seu pai, lhe disse: Quem és tu? E ele disse: Eu sou teu filho, o teu primogênito, Esaú. (Esaú representa aqueles na Igreja que caminham no caminho da obstinação. Jacó representa aqueles que conhecem o caminho da Fé, mas que, ao deixar esse caminho, sofrem enormemente.Isaque representa aqueles que estão em posição de liderança, mas conhecem tão pouco da Mente de Deus que dariam a primogenitura ao Diabo, em lugar de Cristo.)

33 E se estremeceu Isaque com grande estremecimento (ele se estremeceu tanto quase tornou a dar a primogenitura a Esaú, mesmo tendo em conta que Deus lhe havia dito, no momento do nascimento de Jacó, que ele [Jacó] possuiria a primogenitura. Isaque treme enormemente sob um justo temor;este temor lhe traz de volta ao caminho da Fé, e ele rapidamente retorna a esse caminho, saindo da obstinação para a dignidade),

e disse: Quem é o que veio aqui, que apanhou a caça, e me trouxe, e comi de tudo antes que tudo antes que tu viesses? E eu o abençoei,e ele será bendito (“a vontade da carne” fez Isaque desejar a bênção para Esaú, mas a Fé, por fim, a conquistou [Hb 11.20], e ele clama com respeito a Jacó: “Eu o abençoei, e ele será bendito”).

Esaú

34 Quando Esaú ouviu as palavras de seu pai, clamou com grande e muito amarga exclamação, e lhe disse: Me abençoa também, meu pai (Esaú quis a porção material da bênção, mas não tinha respeito algum pela porção espiritual; infelizmente, a maioria na Igreja moderna segue o mesmo caminho, buscando as posses materiais; Jesus predisse disso [Ap 3.17]).

35 E ele (Isaque) disse: Veio teu irmão com sutileza, e tomou a tua bênção (da primogenitura normalmente pertencia ao primogênito, que é o que Esaú reclama aqui; entretanto, o Senhor a tinha prometido a Jacó [Gn 25.23]; entretanto, Ele não deu a Jacó o direito de praticar o engano).

36 E ele (Esati) respondeu; Bem chamaram o seu nome de Jacó, tanto que me enganou por duas vezes. Tirou-me a minha primogenitura, e eis que agora me tomou a minha bênção. E disse: Não guardaste, pois, bênção para mim? (Em primeiro lugar, a “bênção” acompanhava a”primogenitura”, Além disso, só um filho poderia herdar as prerrogativas espirituais da primogenitura,o’senhorio temporário.)

37 E Isaque respondeu dizendo a Esaú: Eis que eu o tenho posto por senhor sobre ti, e lhe dei por servos a todos os teus irmãos; de trigo e de vinho o tenho provido; o que, pois, farei até agora,meu filho? (Em outras palavras, não há mais bênção, e ainda bem! Toda bênção vem por meio de Cristo e do que Ele fez na Cruz e Esaú não levava isso a sério! Milhões querem a bênção, mas não querem Cristo. E dessa forma não pode ser!)

38 E Esaú respondeu a seu pai: Não tens mais que uma bênção, meu pai? Me abençoa também, meu pai.E Levantou Esaú a sua voz e chorou (entretanto, de novo reitero, seu remorso não foi pela verdadeira bênção; foi somente pelos benefícios materiais).

Então responde Isaque

39 Então respondeu Isaque, seu pai, e lhe disse: Eis que a tua habitação será em gorduras da Terra, e no orvalho dos altos céus (a maioria “dos Expositores consideram que a preposição em deveria ser traduzida como “além de”, assim se leria, “Eis que a tua habitação será além das gorduras da Terra, e no orvalho dos altos céus, e pela tua espada viverás”);

40 E por tua espada viverás (os Edomitas foram,e são,um violento), e ao teu irmão servirás (os Edomitas eram descendentes de Esaú e serviram a Israel por quase 900 anos);

e acontecerá que, quando te assenhoreares, descarregar o seu jugo de tua nuca (nos primeiros dias de Jorão e depois de Acaz, rebelou-se Dom e recuperou a sua liberdade, exatamente como tinha profetizado Isaque; então, na realidade, não há bênção para Esaú, como não pode haver bênção para os que denigrem Cristo e o preço que Ele pagou pela redenção do homem),

JACÓ ESCAPA DE ESAÚ

41 E odiou Esaú a Jacó pela bênção com que seu pai o tinha abençoado (apesar da decepção, Esaú não tinha motivo para odiar Jacó; ele conhecia a profecia sobre Deus ter dado a primogenitura a Jacó; além disso, sabia que seu esbanjado modo de viver não o fazia merecedor dela; ele não tinha o desejo de ser o Sacerdote da família; de fato, não tinha nenhum desejo pelas coisas de Deus; então, o seu ódio foi inflamado por sua impiedade, e não por algum mal imaginado); e Esaú disse em seu coração: Chegarão os dias de luto de meu pai e então eu matarei Jacó, meu irmão (a carne sempre tenta matar o que é do Espírito).

42 E foram denunciadas a Rebeca as palavras de Esaú, seu filho mais velho;e ela mandou chamar Jacó, seu filho menor, e lhe disse: Eis que Esaú, teu irmão, se consola a respeito de ti com o propósito de te matar. (Jacó mesmo era uma ilustração triste do poder destrutivo da natureza caída do homem. Mas ele amava genuinamente o Senhor e queria verdadeiramente as coisas do Senhor. Ele só as tentava obter de uma maneira incorreta.)

43 Agora,pois,meu filho, obedece a minha voz; te levanta, e fuja a Labão, meu irmão, em Harã (agora, os frutos amargos do pecado sobem à superfície);

44 E mora com ele alguns dias, até que passe a irritação de teu irmão (esses “alguns dias” se converteram em vinte anos; de fato, Jacó jamais volta a ver a sua mãe);

46 E disse Rebeca a Isaque: Enfadada estou da minha vida, por causa das filhas de Hete; se Jacó tomar mulher das filhas de Hete, como estas, das filhas desta terra, para que me servirá a vida? (Sem dúvida, Rebeca estava preocupada com “as filhas da terra”, pois nenhuma delas seria uma esposa apropriada para Jacó; entretanto, o motivo principal neste momento para enviar Jacó não foi o que ela disse a Isaque, e sim o fato de ela temer pela vida de Jacó, devido à ira de Esaú.

Neste Capítulo, aprendemos o que é, na realidade, uma pessoa mundana, pelo modo como o Espírito Santo descreve Esaú [Hb 12.16]. É aquela que gosta de ter as mãos em ambos os mundos; que gostaria de desfrutar do presente, sem abandonar o seu prêmio futuro. É a pessoa que tenta manipular Deus, em lugar de deixar que Deus a use.)

Conclusão

Vemos neste trecho da história um grande conflito familiar que, não foi capaz de impedir os planos de Deus, contudo, gerou muitos danos.

As escrituras relatam que Isaque amava mais a Esaú e, Rebeca, mais a Jacó. Não apenas aqui, mas em outros episódios bíblicos, veremos que a parcialidade dos pais resulta em situações catastróficas.

Talvez Rebeca não conseguisse visualizar Deus fazendo de Jacó o líder da família, conforme lhe foi revelado, vez que Isaque preferia Esaú, então, ela resolveu “ajudar”.

Isso evidencia sua falta de confiança. Ocorre que, a atitude de Rebeca gerou duras consequências a ambos os filhos e para si, vez que veremos, adiante, que ela falece distante do filho amado, o qual teve que fugir do irmão.

Situações familiares, assim como esta, devem servir de alerta, uma vez que, se não tratada a raiz do problema, podem gerar danos irreparáveis. A vontade de Deus nunca incluirá desavenças ou rejeição.

Ademais, como Rebeca, muitas vezes, nos depararemos com situações que parecem não possibilitar o cumprimento da palavra de Deus. Seremos testados em nossa confiança.

O que devemos entender é que este momento é a chance que temos de vislumbrar o poder de Deus em ação.

Portanto, quando parecer impossível, não se precipite, porém, anime-se e mantenha-se firme! Procedendo, assim, você testemunhará o sobrenatural.

Gênesis 27 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *