1 Pedro 4 Estudo: Alegria nas Tribulações

Advertisement

Em 1 Pedro 4, veremos que Pedro começará nos exortando a dedicar o nosso tempo na vontade de Deus. Ele nos lembrará que, antes, nossa vida pertencia ao pecado, mas agora não.

Após diversos e valiosos conselhos, ele citará mais uma vez o exemplo de Cristo, ao falar sobre o sofrimento, nos mostrando que é melhor sofrermos fazendo a vontade de Deus do que sofrermos pelo pecado.

Advertisement

Encerrando, nos alertará sobre o julgamento da casa de Deus e nos faz o alerta: “se ao justo é difícil ser salvo, que será do ímpio e do pecador?” Portanto, que possamos vigiar sempre.

Contexto histórico

Acompanhamos o apóstolo Pedro ensinando sobre como deve ser o comportamento das mulheres e o que elas devem valorizar para serem aceitas por Deus e cita Sara e Abraão.



Do mesmo modo, os maridos devem honrar suas mulheres, para que a bênção de Deus permaneça sobre o lar e suas orações não sejam interrompidas.

Advertisement

O comportamento excelente deve estar presente na vida do cristão, e ainda assim é possível que ele sofra com a injustiça.

Sofrer por fazer o que é justo diante de Deus é muito mais proveitoso do que sofrer por fazer o mal, e ele cita o exemplo de Jesus, que mesmo não tendo cometido pecado algum, foi injustamente julgado e crucificado. Acompanhe a seguir o estudo de todos os versículos de 1 Pedro 4.

(1 Pedro 4:1-4) Façam diferente

v. 1 Ora, como Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também com o mesmo pensamento, que aquele que sofreu na carne já cessou do pecado.

v. 2 Para que ele não mais viva o resto de seu tempo na carne para as concupiscências dos homens, mas para a vontade de Deus.

v. 3 Porque o tempo passado de nossa vida, enquanto fazíamos a vontade dos gentios, deve nos bastar, quando andávamos em lascívia, concupiscências, excesso de vinho, orgias, banquetes, e abomináveis idolatrias.

v. 4 E acham estranho que não correis com eles no mesmo excesso de dissolução, falando mal de vós;

Pedro ordenou que os cristãos, como estrangeiros que têm Cristo como exemplo, sofressem e não fizessem o mesmo que seus caluniadores. Deus irá condenar esses caluniadores e vingar os crentes no tribunal celestial.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


(1 Pedro 4:5) Julgará os vivos e os mortos

v. 5 os quais hão de dar conta àquele que está pronto para julgar os vivos e os mortos.

Os vivos e os mortos significa todos que um dia já viveram, isto é, pessoas de todas as gerações.

(1 Pedro 4:6) Pregação aos mortos

v. 6 Porque por esta causa o evangelho foi pregado também a eles que estão mortos, para que fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus no espírito.

Mortos parece se referir aos mortos em Cristo. Quando estavam vivos, o evangelho lhes foi pregado. Quando estavam na terra, eles foram julgados segundo os homens na carne, isto é, condenados e martirizados por causa do evangelho, mas agora estão vivessem segundo Deus no espírito, ou seja, no céu.

(1 Pedro 4:8) O poder da caridade

v. 8 Mas, sobretudo, tende ardente caridade entre vós; porque a caridade cobrirá a multidão de pecados.

A expressão a caridade cobrirá a multidão de pecados. significa que o amor perdoa uma e outras vezes (Pv 10:12).

(1 Pedro 4:9) Hospitalidade

v. 9 Sede hospitaleiros uns para com os outros, sem rancor.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


Quando se e perseguido, torna-se fácil agredir ver balmente e reclamar, até mesmo de outros cristãos; por causa disso, a ordem de Pedro é sejam hospitaleiros uns para com os outros.

(1 Pedro 4:10) Mordomos uns dos outros

v. 10 Como cada um recebeu o dom, que ministre o mesmo um ao outro, como bons mordomos da multiforme graça de Deus.

As palavras recebeu o dom, se referem aos dons espirituais. Os dons espirituais são capacitações de Deus que Ele confia aos cristãos para que sejam bons mordomos de seus carismas.

(1 Pedro 4:11) Em tudo Deus seja glorificado

v. 11 Se alguém falar, que fale segundo os oráculos de Deus; se alguém ministrar, deixe-o fazê-lo segundo a habilidade que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado através de Jesus Cristo, a quem pertencem o louvor e o domínio para sempre e sempre. Amém.

Os cristãos devem administrar e usar seus dons espirituais para a glória de Deus, como Ele deseja.

(1 Pedro 4:12-14) Regozijem-se na provação

v. 12 Amados, não estranheis a ardente prova que vem a vós para vos testar, como se coisa estranha vos acontecesse.

v. 13 Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes dos sofrimentos de Cristo, para que quando sua glória for revelada, também vos regozijeis com excessiva alegria.

v. 14 Se sois censurados pelo nome de Cristo, felizes sois, porque o Espírito de glória e de Deus repousa sobre vós; por eles, ele é blasfemado, mas por vós, ele é glorificado.

Pedro declarou que os cristãos devem se regozijar na provação que o sofrimento traz por serem membros da família de Deus. Sofrer por Cristo neste mundo caracteriza os cristãos como estrangeiros. O céu é a morada em que eles irão habitar eternamente.

(1 Pedro 4:15-16) Sofrimento que glorifique a Deus

v. 15 Mas que nenhum de vós padeça como homicida, ou como ladrão, ou como malfeitor, ou como intrometido em assuntos de outros homens.

v. 16 Porém, se algum homem padece como cristão, que não se envergonhe, antes glorifique a Deus nisto.

Pedro encorajou seus leitores a viverem de tal forma que o motivo de seus sofrimentos fosse sua devoção a Cristo, e não crimes por eles cometidos; que o seu sofrimento “glorifique a Deus”.

(1 Pedro 4:17) Julgamento começará por nós

v. 17 Porque já é chegado o tempo em que o julgamento deve começar pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?

Se até os crentes em Cristo serão julgados, que terrível punição certamente aguarda os incrédulos, que não fazem caso do evangelho de Cristo!

(1 Pedro 4:18) O ímpio e o pecador

v. 18 E, se o justo dificilmente se salva, onde aparecerá o ímpio e pecador?

Para os cristãos, viver a salvação é difícil (cp. Pv 11:31), porque eles sofrem (v. 16) e serão julgados (v. 17).

5 importantes lições que podemos aprender em 1 Pedro 4

  1. Prontidão para Sofrer por Cristo: Pedro exorta os crentes a estarem preparados para enfrentar adversidades e perseguições por causa de sua fé em Cristo. Assim como Jesus sofreu por eles, os crentes também podem enfrentar dificuldades por serem seguidores de Cristo. Esta lição nos lembra da realidade do sofrimento na vida cristã e da necessidade de permanecer firmes em meio a isso, confiando na graça e no poder de Deus para nos sustentar.
  2. Prioridade do Amor Fraternal: O apóstolo destaca a importância do amor mútuo entre os irmãos na fé. Esse amor não apenas fortalece a comunidade cristã, mas também reflete o amor de Deus para com Seu povo. A prática do amor fraternal é um testemunho poderoso do evangelho para o mundo e é essencial para manter a unidade e a harmonia dentro da igreja.
  3. Mente Preparada para a Oração: Pedro enfatiza a necessidade de uma mentalidade vigilante e sóbria para a oração. Isso significa estar alerta espiritualmente e consciente da necessidade contínua de comunhão com Deus. A oração é uma parte vital da vida do crente, e uma mente preparada para a oração está aberta para receber a orientação de Deus e para interceder pelos outros de maneira eficaz.
  4. Uso Sábio dos Dons Espirituais: Cada crente recebe dons espirituais concedidos por Deus para edificar a igreja e servir uns aos outros. Pedro incentiva os crentes a usarem esses dons com sabedoria e responsabilidade, reconhecendo que são administradores da graça de Deus. Isso implica em discernir os dons que foram dados e utilizá-los para o benefício mútuo e para a glória de Deus.
  5. Confiança na Fidelidade de Deus: Apesar das tribulações e incertezas da vida, os crentes são chamados a confiar na fidelidade de Deus. Ele é o Criador e Juiz de todas as coisas, e Sua soberania está acima de qualquer circunstância. Confiar na fidelidade de Deus significa entregar nossas vidas a Ele em total submissão e confiança, sabendo que Ele é capaz de sustentar e guiar-nos através de todas as situações.

Conclusão

Concluindo, Pedro nos ensina muitos princípios do reino de Deus nesse capítulo. Que possamos viver para a honra e glória de Deus em tudo o que fizermos, nos regozijando nas tribulações e lutas, as quais nos fortalecem na fé, tornando-nos mais pacientes, ensinando a aguardar a provisão de Deus, sua manifestação em nosso favor, perseverando em oração e busca, deixando de viver segundo o pecado de onde Cristo nos resgatou, sendo diferentes em tudo.

Quanto a caridade, ou ao amor, que possamos nos entregar pelo próximo, doando-nos verdadeiramente e inteiramente, assim como Jesus se entregou na cruz do calvário.

Vivendo assim, seremos achados justos diante de Deus, o qual começará a julgar pela sua casa, pelos seus filhos, por aqueles que dizem obedecê-lo.

E se a palavra diz que para um justo é difícil entrar nos céus, quanto mais para aqueles que se rebelam contra a vontade e a palavra do Eterno.

Prefira sofrer pelo evangelho, escolha esperar em Deus, o preço de uma espera é muito menor do que as parcelas de uma escolha errada. Ele será fiel para os seus! Amém!

1 Pedro 4 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *