1 Reis 5 Estudo: O Preparo para a Construção do Templo

Advertisement

O capítulo 5 do Livro de 1 Reis na Bíblia apresenta eventos significativos durante o reinado do rei Salomão em Israel. Este capítulo destaca a aliança entre Salomão e Hirão, rei de Tiro, que desempenhou um papel crucial na construção do Templo em Jerusalém.

A introdução do capítulo 5 pode abordar a cooperação entre Salomão e Hirão, destacando a habilidade diplomática de Salomão em assegurar recursos valiosos para a construção do Templo. Além disso, a narrativa pode enfatizar a importância espiritual do Templo como um local dedicado à adoração a Deus e como um símbolo da presença divina no meio do povo.

Advertisement

1 Reis 5 estudo: Contexto histórico

Ao explorar o capítulo 5 de 1 Reis, os leitores podem contemplar temas como a importância da colaboração, a realização de projetos significativos em serviço a Deus e a fidelidade divina em cumprir Suas promessas, representadas pela construção do Templo. Essa introdução proporciona um contexto essencial para entender a relevância espiritual e histórica dos eventos descritos neste capítulo da Bíblia.

1 Reis 5:1

v. 1 E Hirão, o rei de Tiro, enviou os seus servos até Salomão; porque ele havia ouvido que lhe haviam ungido rei no lugar do seu pai; porquanto Hirão sempre teve amizade por Davi. 

 Ao juntar material para a casa do SENHOR, Davi teve intercâmbio comercial com Tiro. Salomão também se beneficiou das boas relações com Hirao, rei de Tiro na compra de materiais.

Para Salomão, essa cooperação foi ampliada a empreendimentos conjuntos de comércio internacional.

Advertisement

Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


Essa era uma política sábia, uma vez que nesse período anterior à competição grega, os fenícios estavam reforçando ainda mais o seu domínio sobre o comércio no Mediterrâneo.

1 Reis 5:3-5

v. 3 Tu sabes que Davi, o meu pai, não pôde edificar uma casa para o nome do SENHOR seu Deus, por causa das guerras que estiveram junto a ele por todos os lados, até que o SENHOR os colocou debaixo das solas dos seus pés. 

v. 4 Agora, porém, o SENHOR meu Deus me deu descanso em todos os lados, de forma que não há nem adversário, nem mal que ocorra. 

v. 5 E, eis que me proponho a construir uma casa para o nome do SENHOR meu Deus, como o SENHOR falou a Davi, o meu pai, dizendo: O teu filho, sobre quem porei no teu trono, em teu lugar, ele edificará uma casa para o meu nome. 

 Esses versículos mencionam vários temas importantes na teologia bíblica. (1) Deus tinha dado descanso ao Seu povo.

Por toda a Bíblia, esse descanso é dado em vários graus e de várias formas que, por fim, culminaram no descanso eterno descrito em Hebreus 4.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


(2) Deu-se uma perspectiva diferente a Davi como “homem de guerra” (1Cr 28:3), visto que suas guerras foram apresentadas como necessidades defensivas.

(3) Uma vez que nenhum templo pode conter Deus, esse templo haveria de ser a habitação para o nome do Senhor.

E (4) esse templo seria construído em resposta à promessa de uma dinastia para Davi e seus descendentes.

1 Reis 5:6

v. 6 Agora, portanto, ordena que eles me cortem cedros do Líbano; e os meus servos serão com os teus servos; e a ti darei o salário dos teus servos segundo tudo o que indicares; porquanto tu sabes que não  entre nós nenhum que possa talhar a madeira com a destreza dos sidônios. 

 Do mesmo modo que os egípcios e os assírios, os israelitas usavam a madeira de cedro e de pinho do Líbano para seus edifícios mais admiráveis.

As habilidades artísticas e os produtos manufaturados fenícios também eram estimados por todo o mundo antigo.

1 Reis 5:7

v. 7 E sucedeu, quando Hirão ouviu as palavras de Salomão, que ele se regozijou grandemente, e disse: Bendito seja o SENHOR neste dia, que deu a Davi um filho sábio sobre este grande povo.

 O louvor a Deus expresso por Hirão provavelmente não representava sua verdadeira convicção ou fé.

É mais provável que o escritor bíblico estivesse parafraseando as cortesias diplomáticas de Hirão para  a respeito de Deus.

1 Reis 5:8-11

v. 8 E Hirão enviou a Salomão, dizendo: Eu tenho considerado as coisas que enviaste para mim; e cumprirei todo o teu desejo acerca da madeira de cedro, e acerca da madeira de cipreste. 

v. 9 Os meus servos lhes farão descer do Líbano até o mar; e eu os transportarei pelo mar em jangadas até o local que tu me indicares, e farei com que elas sejam ali descarregadas, e tu as receberás; e tu atenderás o meu desejo, ao dares alimento para a minha casa. 

v. 10 Assim, Hirão deu a Salomão árvores de cedro e de cipreste segundo todo o seu desejo. 

v. 11 E Salomão deu a Hirão vinte medidas de trigo como alimento para a sua casa, e vinte medidas de azeite puro; assim dava Salomão a Hirão ano a ano.

Esses eram os termos dos entendimentos comerciais. Salomão trocou alimentos por madeira e outros produtos também. Os homens de Hirão cortariam a madeira, a levariam até o mar e a amarrariam em jangadas.

Em seguida, as jangadas flutuariam em direção ao sul e seriam puxadas para a praia, provavelmente em Jope, o porto mais próximo de Jerusalém. Dali seriam levadas para  Jerusalém pela estrada que passava perto de Gezer.


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


A quantidade de grãos aqui mencionada era um pouco mais da metade da quantidade de grãos coletada pela estrutura governamental de Salomão (1Rs 4:22-23).

No entanto, o livro de 2 Crônicas acrescenta um suprimento de cevada igual a essa quantia (2Cr 2:10).

1 Reis 5:13-18

v. 13 E o rei Salomão levantou uma leva de gente oriunda de todo o Israel; e a leva era de trinta mil homens. 

v. 14 E ele os enviou para o Líbano, dez mil por mês, em alternância; um mês eles estavam no Líbano, e dois meses em casa; e Adonirão estava sobre a leva. 

v. 15 E Salomão tinha setenta mil que levavam as cargas, e oitenta mil serradores nos montes; 

v. 16 além do chefe dos oficiais de Salomão que estavam acima do trabalho, três mil e trezentos, os quais dominavam sobre o povo que trabalhava na obra. 

v. 17 E o rei ordenou, e trouxeram pedras grandes, pedras caras, e pedras talhadas, para a fundação da casa. 

v. 18 E os construtores de Salomão e os construtores de Hirão, talhavam tanto a elas, quanto os que preparavam as pedras quadradas; assim eles prepararam a madeira e as pedras para a construção da casa. 

Esses projetos eram tão grandes que Salomão enviou à Fenícia trabalhadores hebreus para ajudá-los no trabalho.

Nesse contexto, mil pode ser um termo geral de significado um pouco parecido com “batalhão”. Os gebalitas eram provenientes da antiga Biblos.

Os poucos cedros que hoje ainda estão de pé no Líbano, estão nas montanhas do interior de Biblos.

A palavra na BKJ em inglês é “stonequarries” uma tradução mais próxima ao português seria “pedreiros”. Essa passagem confirma que Biblos estava, nessa época, sob o controle de Hirão.

1 Reis 5 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *