Efésios 3 Estudo: O Mistério de Deus

Advertisement

No capítulo 3 de Efésios, veremos que Paulo falará sobre a revelação do antigo mistério de Deus, mostrando que o evangelho de Jesus revelou o plano redentor para a humanidade.

Ele descreverá em que situação a graça de Deus o encontrou e a intenção desta graça: revelar a partes da formidável sabedoria de Deus. Por fim, orará para que os efésios cresçam e compreendam a amplitude do amor de Deus.

Advertisement

Contexto histórico

Paulo está mostrando como estávamos mortos em nossos erros e pecados. Agora, em Cristo é tudo novo. Fomos salvos única e exclusivamente pela graça de Deus. Portanto, nada que façamos será capaz de promover alguma compensação diante dele.

A morte de Jesus na cruz promoveu a redenção e a reconciliação da humanidade com Deus. De agora em diante, não somos mais servos de Deus, mas filhos, sendo que anteriormente não éramos nem povo. Mas o sangue de Cristo promoveu reconciliação completa. Acompanhe a seguir o estudo completo de Efésios 3.



(Efésios 3:1) Prisioneiro de Jesus

v. 1 Por esta causa, eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios, 

Aqui Paulo inicia um pensamento que ele deixa inacabado até o v. 14. O apóstolo comemora sua situação atual à luz da vontade de Deus e de Seu chamado para sua vida.

(Efésios 3:2) Dispensação de Deus

v. 2 se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que me é dada para convosco;

 “Dispensação da graça de Deus” (“administração da graça de Deus”, indica o ministério singular de Paulo, a implementação de uma estratégia divina. O ministério de Paulo não era de sua própria autoria, pelo contrário, Deus o comissionou para isso (Atos 9).

(Efésios 3:3) Mistério

v. 3 como pela revelação ele fez-me saber este mistério (como vos escrevi antes, em poucas palavras

Mistério aponta para algo que antes estava oculto, um segredo, e que agora foi revelado por meios impossíveis à descoberta humana.

O mistério revelado é que Deus determinou, por meio da pessoa e obra de Cristo, incorporar os gentios no único corpo da igreja como companheiros iguais de Israel (v.6).

(Efésios 3:4-6) Coerdeiros

v. 4 pelo que, quando ledes, podeis entender o meu conhecimento do mistério de Cristo). 
v. 5 O qual, noutras épocas, não foi manifestado aos filhos dos homens, como, agora, tem sido revelado aos seus santos apóstolos e profetas pelo Espírito, 


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


v. 6 a saber, que os gentios são coerdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da sua promessa em Cristo pelo evangelho; 

Coerdeiros mostra que os crentes em Cristo são herdeiros do Reino de Deus. Este termo também caracteriza a nova comunidade, que tem Cristo como cabeça.

O fato de os gentios terem a mesma posição que o povo do pacto de Deus foi uma novidade da revelação de Deus.

(Efésios 3:7-8) Menos que o mínimo

v. 7 do qual fui feito ministro, segundo o dom da graça de Deus, dado a mim pela operação do seu poder. 

v. 8 A mim, que sou menos que o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar entre os gentios as riquezas incompreensíveis de Cristo,

Sou menos que o mínimo de todos os santos combina um superlativo e um comparativo em apenas um termo grego.

Este vocábulo incomum deve ter sido uma alusão brincalhona ao nome de Paulo, reconhecendo assim que ele, por si mesmo, era insignificante, mas que, em Cristo, Deus fez dele uma nova criatura.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


(Efésios 3:9-10) Sabedoria multiforme

v. 9 e fazer com que todos vejam qual é a comunhão do mistério, que, desde o começo do mundo, esteve oculto em Deus, que criou todas as coisas por meio de Jesus Cristo;

v. 10 para que agora, os principados e potestades nos lugares celestiais possam conhecer, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus, 

A intenção de Deus era que Sua multiforme sabedoria fosse conhecida por meio da igreja. “Multiforme” significa múltipla, multicolorida como uma linda joia.

A história da igreja cristã e o drama da redenção (que aos poucos vai se desenrolando) são observados com avido interesse pelos principados e potestades nos lugares celestiais, o que parece ser uma referência aos anjos (cp. 1Pe 1:12).

(Efésios 3:11-13) As boas novas de Cristo

v. 11 segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus, nosso Senhor, 
v. 12 no qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele. 
v. 13 Portanto, vos peço que não desfaleçais nas minhas tribulações por vós, que são a vossa glória. 

A  igreja é central na obra de Deus na história. O evangelho e boas novas para uma nova sociedade, assim como para uma vida nová. Paulo descreveu a igreja como agente e sociedade divina com um mandato da parte de Deus.

(Efésios 3:14) Paulo ora pelos efésios

v. 14 Por causa disso, me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, 

Paulo retomou a oração que iniciou no v. 1. Nesta oração, ele pediu que os cristãos fossem abençoados com força interior, com entendimento e discernimento, e com excelência espiritual.

(Efésios 3:15) Paternidade

v. 15 do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, 

 Este versículo envolve algumas decisões difíceis na “tradução, mas parece que o que Paulo quis dizer é o seguinte: o conceito e instituição da paternidade (partilhado por todas as culturas, com poucas diferenças) está enraizado no papel de Deus como Pai e Criador de todos os povos.

Os judeus não são os únicos que podem se “ajoelhar diante do Pai” (v. 14) e esperar Sua atenção, e sim todos os “povos, de toda raça e nação.”

(Efésios 3:16-19) Habitação de Cristo

v. 16 para que vos conceda, segundo as riquezas da sua glória, que sejais fortalecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior;

v. 17 para que Cristo habite no vosso coração pela fé; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, 
v. 18 possa ser capaz de compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a profundidade, e altura, 

v. 19 e conhecer o amor de Cristo, que excede todo conhecimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. 

Paulo orou pedindo fortalecimento no íntimo com poder, o que é consequência de Deus habitar no coração dos cristãos.

Ele pediu que os cristãos fossem fortalecidos… arraigados… cheios através da obra das três pessoas da Trindade: Deus Pai, Cristo e o Espírito Santo.

(Efésios 3:20-21) O poder de Deus

v. 20 Ora, àquele que é capaz de fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, 

v. 21 a ele seja a glória na igreja, por Cristo Jesus, em todas as gerações, para sempre e sempre. Amém. 

Paulo explode em uma grandiosa doxologia a respeito do majestoso poder de Deus. Ele pediu que a glória de Deus fosse manifestada abundantemente na igreja e em Cristo. A igreja trará glória para Deus para todo o sempre, inclusive na eternidade.

5 importantes lições que podemos aprender em Efésios 3

  1. O Plano Divino da Redenção: Paulo destaca o mistério da salvação pela fé em Cristo, revelado aos apóstolos e profetas. Isso nos ensina sobre a amplitude do plano de redenção de Deus para toda a humanidade e a importância de compartilhar o evangelho para que todos possam experimentar a salvação.
  2. A Unidade em Cristo: Paulo enfatiza a unidade entre judeus e gentios na igreja de Cristo. Isso nos lembra da importância de superar divisões étnicas, sociais e culturais, e buscar a unidade em Cristo como membros do corpo de Cristo.
  3. O Propósito da Igreja: A igreja é descrita como um meio pelo qual a sabedoria de Deus é revelada aos poderes celestiais. Isso destaca o papel da igreja na manifestação do plano divino de reconciliação e salvação, e nos desafia a vivermos de maneira digna do chamado que recebemos.
  4. O Poder do Espírito Santo: Paulo ora para que os efésios sejam fortalecidos pelo Espírito Santo em seus corações. Isso nos lembra da necessidade de depender do poder e da orientação do Espírito Santo em nossa jornada cristã, capacitando-nos a viver uma vida que glorifica a Deus.
  5. A Glória de Deus na Igreja: Paulo encerra o capítulo glorificando a Deus na igreja e em Cristo Jesus. Isso nos lembra que o propósito final de todas as coisas é a glória de Deus e nos desafia a vivermos de modo a refletir essa glória em nossas vidas e em nossa comunidade de fé.

Conclusão

Paulo nos ensina neste capítulo que até mesmo ele, o mínimo dos homens, até mesmo a ele foi revelado um mistério, o mistério do plano perfeito da redenção, o qual Deus resgata toda a humanidade do pecado através da vida e do sacrifício completo de seu único filho, Jesus.

Esse é o mistério, que por meio de um homem o pecado entra na história, por meio de um homem o pecado é apagado de nossas vidas, de uma vez. Essas são as boas novas que Jesus veio pregar, espalhar, não mais escravos e servos, mas filhos, e coerdeiros da promessa em Cristo. Esse é o poder de Deus, nos fazer habitação de seu espírito e filhos amados. Glória a Deus.

Efésios 3 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *