Salmo 25 Estudo: A Confiança em Deus nas Aflições

Advertisement

No capítulo 25 de Salmo, temos Davi apresentando em oração um cenário de aflição e perseguição que ele estava vivenciando. Ele expõe toda a sua vida diante do Senhor, quando fala dos seus pecados cometidos, seu amargo arrependimento e clama pelo socorro divino exaltando a misericórdia e grandeza de Deus.

Certamente ninguém está isento de enfrentar momentos de aflições, perseguições e incertezas ao longo da vida. Mesmo o homem segundo o coração de Deus enfrentou diversas situações adversas. No entanto, o diferencial de Davi era a confiança em Deus para suportar e vencer esse momentos.

Advertisement

Se você quer entender em detalhes o sentimento de Davi e as lições do Salmo 25, nos acompanhe até o final deste estudo e veja a análise completa dele.

Contexto histórico

Supostamente, a composição do salmo 25 foi feita no período da rebelião causada pelo filho de Davi chamado Absalão. Depois dos principais pecados cometidos pelo rei de Israel, a rebelião causada por seu filho para usurpar o trono foi a maior afronta que ele sofreu.

Quando Davi pecou em tramar o assassinato de Urias para ficar com sua esposa Bate-seba, o Senhor disse que a espada não se afastaria mais da casa dele. (2 Samuel 11 e 12). O impasse com Absalão e outras situações complicadas na família de Davi eram apenas consequências de seu terrível pecado.

Dessa forma, Davi teria mencionado os pecados de sua juventude e a astúcia e crueldade dos seus muitos inimigos no salmo, porque estava confuso e se sentia culpado pelo que estava acontecendo. Mas como fez em diversos momentos de sua vida, Davi confiou sua vida nas mãos do Senhor. Acompanhe a seguir o estudo completo do Salmo 25.

(Salmo 25:1-3) Quem espera em Deus não é confundido

¹ A ti, SENHOR, levanto a minha alma.
² Deus meu, em ti confio, não me deixes confundido, nem que os meus inimigos triunfem sobre mim.
³ Na verdade, não serão confundidos os que esperam em ti; confundidos serão os que transgridem sem causa.

Davi pressionado pelas aflições, começa o seu clamor no salmo 25, entregando sua vida nas mãos de Deus. Era característico dele não hesitar em se apresentar ao Senhor quando algum incômodo surgia.

O salmista aplicava sua mente e coração para crer no livramento divino, pois sabia que pensar demais os problemas poderia desanimá-lo e diminuir sua confiança em Deus.

No entanto, essa postura em meio às adversidades ainda não é adotada por muitas pessoas. Com a ausência de um posicionamento de fé, a razão assume o controle do coração delas.

Dessa forma, elas encontram sérias dificuldades em crer em Deus e sucumbem à dificuldade. Mas como foi para Davi, a chave para superar qualquer circunstância continua sendo o Senhor.

No verso 3 o rei de Israel reafirma sua confiança no Senhor e menciona a distinção existente entre aqueles que servem e não servem a Deus.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


O salmista diz que se você está esperando em Deus não há motivos para temer, pois ele não deixará seus servos sem ajuda nas aflições.

Os praticantes da injustiça serão confundidos, mas os que esperam em Deus são recompensados com clareza e direcionamento do alto, porque Ele não desampara os justos.

(Salmo 25:4-5) Ande na verdade e encontre a salvação do Senhor

⁴ Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas.
⁵ Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação; por ti estou esperando todo o dia.

Esperar em Deus não é uma atitude passiva, mas ativa. Por isso, frequentemente Davi buscava entender os caminhos do Senhor e andar neles.

Certa vez, ele e seus homens estavam ausentes de Ziclague, cidade na qual eles habitavam durante os tempos da perseguição de Saul.

Sabendo da ausência de proteção na cidade, os amalequitas, incendiaram Ziclague e raptaram todos os filhos e mulheres de todos os soldados e do próprio Davi.

Tomados pela tristeza, esses homens choraram copiosamente até que não havia mais forças para chorar, Porém, Davi se esforçou no Senhor e perguntou para Ele se devia atacar os amalequitas e se iria vencê-los.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


Davi resgatou todos os sequestrados e destruiu os amalequitas, mas isso só aconteceu porque ele estava entregue à vontade de Deus e Ele os guiou até a vitória.

Às vezes, você não entenderá o caminho do Senhor, mas precisa insistir em buscar a compreensão de sua vontade pedindo ajuda para Ele.

(Salmo 25:6-11) A bondade e misericórdia de Deus

⁶ Lembra-te, Senhor, das tuas misericórdias e das tuas benignidades, porque são desde a eternidade.

⁷ Não te lembres dos pecados da minha mocidade, nem das minhas transgressões; mas segundo a tua misericórdia, lembra-te de mim, por tua bondade, Senhor.

⁸ Bom e reto é o Senhor; por isso ensinará o caminho aos pecadores.
⁹ Guiará os mansos em justiça e aos mansos ensinará o seu caminho.

¹⁰ Todas as veredas do Senhor são misericórdia e verdade para aqueles que guardam a sua aliança e os seus testemunhos.
¹¹ Por amor do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniquidade, pois é grande.

Provavelmente, a circunstância que Davi estava vivendo era consequência de seus pecados. Mesmo com o arrependimento genuíno dele quando foi repreendido pelo profeta Natã (2 Samuel 12), certamente suas memórias o incomodavam.

Entretanto, Davi não acreditava que era sua própria justiça a responsável em o tornar digno da ajuda do Senhor.

Porque somente pela bondade e misericórdia de Deus, Davi e todos nós somos favorecidos. Ele exalta os atributos do Altíssimo e pede perdão novamente pelos seus pecados.

No estudo do salmo 26, o salmista fala sobre sua sinceridade, o que sem dúvidas foi o diferencial para ele continuar temendo ao Senhor em toda a sua vida. Davi pode ter cometido grandes falhas mas seu arrependimento teve a mesma proporção.

(Salmo 25:12-14) Quem teme o Senhor verá a sua aliança

¹² Qual é o homem que teme ao Senhor? Ele o ensinará no caminho que deve escolher.
¹³ A sua alma pousará no bem, e a sua semente herdará a terra.
¹⁴ O segredo do Senhor é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança.

Davi continua sua oração falando da jornada extraordinária vivida pelos homens tementes ao Senhor. O temor é a forma da humanidade corresponder à bondade e misericórdia do Senhor. Desde a queda do homem no Éden, Deus procura os fiéis desta terra para comungar com eles.

Para estas pessoas Ele ensina o caminho correto, repousa suas almas no bem mesmo em dificuldades e lhes mostra sua aliança.

Grandes heróis da fé como Abraão, Moisés e Gideão se destacaram na história porque eram homens tementes ao Senhor.

Eles juntos com todos os outros, venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, escaparam do fio da espada e da fraqueza tiraram forças. Porque pelo princípio da sabedoria, o temor, agiam pela fé e não pelos sentimentos.

(Salmo 25:15-22) A confiança em Deus na aflição

¹⁵ Os meus olhos estão continuamente no Senhor, pois ele tirará os meus pés da rede.
¹⁶ Olha para mim, e tem piedade de mim, porque estou solitário e aflito.
¹⁷ As ânsias do meu coração se têm multiplicado; tira-me dos meus apertos.

¹⁸ Olha para a minha aflição e para a minha dor, e perdoa todos os meus pecados.
¹⁹ Olha para os meus inimigos, pois se vão multiplicando e me odeiam com ódio cruel.
20 Guarda a minha alma, e livra-me; não me deixes confundido, porquanto confio em ti.

21 Guardem-me a sinceridade e a retidão, porquanto espero em ti.
22 Redime, ó Deus, a Israel de todas as suas angústias.

No final de seu clamor, o salmista repete sua oração mas agora em mais detalhes, se vulnerabilizando totalmente diante da presença do Senhor. Solidão, ansiedade e dor eram os sentimentos dele com a grande crueldade de seus inimigos.

No entanto, a decisão de Davi em olhar continuamente para o Senhor, o permitia enxergar além da realidade de sofrimento, porque Deus poderia livrá-lo como o livrou tantas outras vezes.

Apesar da dor, o rei trazia à sua memória aquilo que o dava esperança e então confiar sua vida nas mãos do Eterno.

5 importantes lições que podemos aprender com o Salmo 25

  1. Confiança em Deus: O Salmo 25 destaca a confiança do salmista em Deus, buscando orientação e proteção em tempos de adversidade. Isso nos ensina a depositar nossa confiança em Deus em todas as circunstâncias da vida.
  2. Arrependimento e Confissão: O salmista reconhece seus pecados e clama por perdão e misericórdia. Isso nos lembra da importância do arrependimento genuíno e da confissão dos nossos pecados diante de Deus.
  3. Instrução Divina: O salmista busca a instrução e a orientação de Deus em sua vida. Isso nos encoraja a buscar a sabedoria e a orientação divina por meio da oração e da leitura da Palavra de Deus.
  4. Proteção contra Inimigos: O salmista clama a Deus por proteção contra seus inimigos e adversários. Isso nos lembra da necessidade de confiar em Deus em tempos de perigo e de nos refugiarmos em Sua proteção.
  5. Esperança na Misericórdia de Deus: O salmista expressa esperança na misericórdia e na fidelidade de Deus, mesmo diante das dificuldades. Isso nos ensina a manter nossa esperança em Deus, sabendo que Ele é misericordioso e fiel para nos ajudar em todos os momentos.

Conclusão

Como vimos neste estudo do Salmo 25, em situações como a de Davi, qualquer pessoa pode se achegar com total confiança ao trono da graça de Deus.

Davi venceu sua angústia e viu mais uma vez Deus se manifestar em sua vida. Só que isso não aconteceu porque ele era bom, era justo, ou qualquer outra coisa do tipo. Mas porque Deus em sua misericórdia e bondade ama sua criação e ensina o caminho aos pecadores.

Portanto, não hesite em clamar, aqueles que esperam no Senhor renovarão as suas forças e encontrarão soluções para vencer. Lembre-se da afirmação do mestre Jesus: no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Salmo 25 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    1 Comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *