1 Samuel 23 Estudo: Um Deus que Supre Todas as Necessidades

Advertisement

Neste capítulo de 1 Samuel 23, veremos que os filisteus pelejaram contra Queila, então, Davi consultou ao Senhor se deveria ferir os filisteus, de modo que Ele lhe respondeu que deveria.

Os homens de Davi temeram, porém o Senhor confirmou que entregaria os filisteus na mão de Davi e assim se sucedeu. Saul fica sabendo do paradeiro de Davi e parte para Queila, na intenção de captura-lo.

Davi, então, pede que Abiatar levasse a estola sacerdotal e, assim, ele consulta a Deus, a fim de saber se aqueles moradores o entregariam a Saul, de modo que o Senhor lhe expõe que eles assim o fariam.

Então, Davi sai da cidade e vai para o deserto de Zife. Jônatas foi até ele para lhe fortalecer a confiança e renovarem a aliança que tinham, aduzindo que Davi reinaria em Israel e ele seria o segundo.

Advertisement

Após, Jônatas voltou para casa. As escrituras, por fim, relatam que os zifeus contaram a Saul que sabiam do paradeiro de Davi e se comprometeram em levar informações seguras ao rei, para que o capturasse.

Saul e seus homens, então, acabam cercando Davi, no entanto, neste momento, chegou um mensageiro e informou o rei que os filisteus estariam invadindo a terra, então, ele desistiu de perseguir Davi.



1 Samuel 23 estudo: Contexto histórico

Anteriormente, vimos que Davi se esconde na caverna de Adulão, juntamente com seus familiares e centenas de outros homens desfavorecidos socialmente.

Em seguida, eles partem para Moabe, onde encontram refúgio, porém Deus manda que Davi vá para Judá e ele assim o faz.

Após, Saul descobre sobre a ajuda dada por Alimeleque a Davi e acaba determinando sua execução e de toda Nobe. Abiatar, seu filho, porém, sobrevive e refugia-se com Davi.

Advertisement

(1 Samuel 23:1) Os filisteus lutam contra Queila

v. 1 Eles, então, contaram a Davi, dizendo: Eis que os filisteus lutam contra Queila, e roubam as eiras. 

 Queila era uma cidade de Judá localizada a aproximadamente três quilômetros ao sul de Adulão.

Saqueando as eiras significava que os filisteus aguardavam até que os moradores de Queila tivessem colhido e debulhado o seu cereal, então eles o roubavam deles.



(1 Samuel 23:2-4) Davi consulta ao Senhor

v. 2 Portanto, Davi consultou o SENHOR, dizendo: Devo ir e ferir estes filisteus? E o SENHOR disse a Davi: Vai e fere os filisteus, e salva Queila. 

v. 3 E os homens de Davi lhe disseram: Eis que estamos temerosos aqui em Judá; quanto mais se formos a Queila contra os exércitos dos filisteus? 

v. 4 Então, Davi consultou o SENHOR mais uma vez. E o SENHOR lhe respondeu e disse: Levanta-te, desce até Queila; pois eu entregarei os filisteus na tua mão. 

A ordem de Deus: Vai e fere os filisteus parecia muito perigosa aos homens de Davi, que aparentemente achavam que ter um só inimigo, Saul, já era arriscado demais.

Advertisement

A segunda consulta de Davi confirmou a ordem de Deus para resgatar Queila. Levanta-te,desce indicando que Davi provavelmente se encontrava ainda na floresta de Herete (1Sm 22:5) ou mesmo mais para cima na região montanhosa de Judá.

(1 Samuel 23:5) Davi vence

v. 5 Assim, Davi e os seus homens foram a Queila, e lutaram contra os filisteus, e trouxeram o seu gado, e os feriram com um grande massacre. Assim, Davi salvou os habitantes de Queila. 


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


Davi e seus homens trouxeram o seu gado para impedir que o gado comesse todo o cereal nas eiras ou para impedir que os filisteus os usassem para carregar o saque israelita.

(1 Samuel 23:6) Abiatar

v. 6 E sucedeu que, quando Abiatar, o filho de Aimeleque, fugiu até Davi, a Queila, ele desceu com um éfode na sua mão. 

 Sobre a relação de Abiatar com Davi, ver nota em 1Sm 22:20.

(1 Samuel 23:7) Saul intenta matar Davi

v. 7 E Saul foi informado que Davi havia chegado a Queila. E Saul disse: Deus o entregou na minha mão; pois está cercado, ao entrar em uma cidade que tem portões e barras. 

Saul viu uma oportunidade de matar Davi porque os portões e barras da cidade impediriam a sua fuga.

(1 Samuel 23:8) Saul deseja cercar a Davi

v. 8 E Saul chamou todo o povo à guerra, para descer a Queila, para sitiar Davi e os seus homens. 

A estratégia de Saul era provavelmente cercar Queila na expectativa de que os seus moradores lhes entregassem Davi para evitar destruição (v. 12).

Advertisement

(1 Samuel 23:9) Davi solicita o éfoide

v. 9 E Davi soube que Saul praticava, secretamente, maldades contra ele; e disse a Abiatar, o sacerdote: Traz-me aqui o éfode.

 Davi quis perguntar ao Senhor mais uma vez consultando o Éfode.

(1 Samuel 23:10) Davi consulta a Deus

v. 10 Então, disse Davi: Ó SENHOR Deus de Israel, o teu servo certamente ouviu que Saul procura vir a Queila, para destruir a cidade por minha causa.

 Saul já tinha destruído uma cidade por causa de Davi (1Sm 22:19), consequentemente, Davi imaginou que ele poderia destruir mais uma.

(1 Samuel 23:11-12) A resposta divina

v. 11 Entregar-me-ão os homens de Queila à sua mão? Descerá Saul, segundo ouviu o teu servo? Ó SENHOR Deus de Israel, eu te suplico, diz ao teu servo. E o SENHOR disse: Ele descerá. 

v. 12 Então, disse Davi: Entregarão os homens de Queila a mim e os meus homens na mão de Saul? E o SENHOR disse: Eles te entregarão.

Por meio da pergunta de Davi, o Senhor o avisou que os homens de Queila o entregaram a Saul, exatamente como Saul havia calculado (v. 8).

(1 Samuel 23:13) Davi foge

v. 13 Então, Davi e os seus homens, os quais eram cerca de seiscentos, levantaram-se e partiram de Queila e foram para onde quer que conseguiram ir. E Saul foi informado que Davi havia escapado de Queila; e ele refreou de seguir adiante. 

O número dos simpatizantes de Davi tinha crescido em 50 por cento. Talvez Saul refreou de seguir adiante porque hesitou empreender uma longa campanha militar em Judá, território da própria tribo de Davi.

(1 Samuel 23:14) O deserto de Zife

v. 14 E Davi habitou no deserto, em fortalezas, e permaneceu em um monte no deserto de Zife. E Saul o procurava todos os dias, mas Deus não o entregou na sua mão. 

 O deserto de Zife (Js 15:55) ficava a aproximadamente sete quilômetros a sudeste de Hebrom, bem no interior da região montanhosa de Judá.

As fortalezas do deserto ofereciam a Davi vantajosos pontos de vista, dos quais os seus guardas podiam detectar a aproximação de Saul.

(1 Samuel 23:15) Davi procura se esconder

v. 15 E Davi viu que Saul havia saído em busca da sua vida; e Davi estava no deserto de Zife, em um bosque. 

 Sua localização exata é desconhecida.

(1 Samuel 23:16) Jônatas reanima Davi

v. 16 E Jônatas, filho de Saul, levantou-se e foi até Davi, no bosque, e fortaleceu a sua mão em Deus. 

 De algum modo,talvez por intermédio do serviço de inteligência de Saul, Jônatas soube do paradeiro de Davi. Jônatas foi até Davi e fortaleceu a sua mão em Deus.

(1 Samuel 23:17) As aliança de Jônatas

v. 17 E ele lhe disse: Não temas; pois a mão de Saul, meu pai, não te achará; e tu serás rei sobre Israel, e eu estarei junto a ti; e isto também o meu pai o sabe. 

As palavras de Jônatas estavam parcialmente corretas, porque Davi de fato seria rei sobre Israel.

Entretanto, apesar de sua disposição humilde, Jônatas nunca se tornaria o segundo em comando de Davi porque ele morreria em batalha (1Sm 31:2).

Jônatas também sugeriu que Saul, seu pai, sabia que Davi o sucederia, um fato que deveria tornar ainda mais doloroso o estado mental de Saul (1Sm 24:20-21).

(1 Samuel 23:18) Davi habita no bosque

v. 18 E os dois fizeram um pacto diante do SENHOR; e Davi habitou no bosque, e Jônatas foi para a sua casa. 

Davi e Jônatas fizeram um pacto mais uma vez, como haviam feito anteriormente (1Sm 18:3).

(1 Samuel 23:19-20) Os zifeus

v. 19 Então, os zifeus subiram até Saul, a Gibeá, dizendo: Não se esconde Davi conosco em fortalezas no bosque, no outeiro de Haquila, o qual fica ao sul de Jesimom? 

v. 20 Agora, portanto, ó rei, desce, segundo todo o desejo da tua alma em descer; e a nossa parte será entregá-lo na mão do rei. 

Os zifeus informaram Saul a respeito da posição de Davi no território deles e ofereceram entregá-lo nas mãos do rei.

Talvez estes judaítas temessem que Saul pudesse fazer a eles o que tinha feito em Nobe (1Sm 22:18-19) e o que ele tinha cogitado fazer em Queila (1Sm 23:7-8).

(1 Samuel 23:23) As determinações de Saul

v. 23 Vede, portanto, e tomai conhecimento de todos os lugares de espreita onde ele se oculta, e vinde novamente a mim com a certeza, e eu irei convosco; e sucederá que, se ele estiver na terra, eu o procurarei dentre todos os milhares de Judá. 

Saul aparentemente estava disposto a procurar Davi dentre todos os milhares de Judá se os zifeus lhe desserm informação específica o suficiente para que Saul não tivesse de travar uma extensa e demorada batalha contra o se próprio povo.

(1 Samuel 23:24) O deserto de Maom

v. 24 E eles se levantaram e foram a Zife adiante de Saul; mas Davi e os seus homens estavam no deserto de Maom, na planície ao sul de Jesimom.

 Davi e seus homens tinham se deslocado para perto de Maom, cerca de oito quilômetros ao sul. Um deserto “ou uma região desértica com vegetação esparsa, contudo,” suficiente para sustentar aquelas pessoas acostumadas à vida de pastor.

(1 Samuel 23:25) Davi é avisado sobre Saul

v. 25 Saul e os seus homens também foram em sua procura. E avisaram a Davi; então ele desceu para dentro de uma rocha e habitou no deserto de Maom. E quando Saul ouviu isto, ele perseguiu Davi no deserto de Maom. 

Rocha denota uma grande formação rochosa, talvez um grande despenhadeiro.

(1 Samuel 23:26) Saul cerca Davi

v. 26 E Saul foi para este lado do monte, e Davi e os seus homens para aquele lado do monte; e Davi se apressou em fugir por temor a Saul; pois Saul e os seus homens cercaram Davi e os seus homens por todos os lados para apanhá-los. 

Davi pode ter fugido depressa por estar em menor número. Por outro lado, ele era o guerreiro mais habilidoso de Israel e ocupava as vantajosas terras altas.

Talvez Davi e seus homens estivessem tentando evitar uma sangrenta guerra civil.

(1 Samuel 23:28) Saul desiste de perseguir a Davi

v. 28 Pelo que Saul retornou da perseguição a Davi, e foi contra os filisteus; por isso chamaram aquele lugar de Selá-Hamalecote. 

 O desejo de Saul de perseguir Davi bem no interior do deserto de Judá deu aos filisteus a oportunidade de avançar novamente para a área central de Israel.

Os inimigos de Israel estavam se aproveitando dos problemas internos de Saul.

(1 Samuel 23:29) En-Gedi

v. 29 E Davi subiu dali, e habitou em fortalezas em En-Gedi. 

 Localizada a aproximadamente 24 quilômetros a nordeste do deserto de Maom, perto do ponto médio do eixo norte-sul do mar Morto, En-Gedi forneceu aos homens de Davi abrigo e água fresca.

Conclusão

Este capítulo revela, novamente, um pouco mais da relação de amizade existente entre Davi e Jônatas.

Davi tinha que lidar com o fato de que deveria fugir de Saul, para sobreviver, porém, sem deixar de exercer o propósito para o qual Deus o levantara.

Embora ainda não tivesse sido proclamado rei, ele sabia que Deus o havia ungido e que deveria defender seu povo.

Interessante que o capítulo narra que Jônatas surge, após Davi vencer os filisteus, em Queila e, após fugir de Saul, para o deserto.

As escrituras informam que ele fora até Davi para o reanimar, vez que, embora ele fosse um guerreiro, corajoso e forte, assim como qualquer pessoa comum, necessitava de motivação, de palavras que o levantasse e o lembrasse de seu propósito.

A fala de Jônatas revela, conforme já aduzimos, sua compreensão de que Deus havia escolhido Davi para governar Israel.

Davi, em muitos de seus salmos, usado por Deus, menciona palavras de ordem, no sentido de nos orientar a termos ânimo, a cantar e a bendizer ao Senhor.

Ele tinha ampla experiência em momentos extremamente difíceis, porém, ainda assim, seu conselho não era outro, provavelmente por saber que estar em estado de bom ânimo, além de ser uma decisão, independente da situação, é algo necessário para prosseguir.

O Senhor, que nos criou, sabe quando necessitamos de alimento e descanso físico. Um exemplo disso fora o profeta Elias, quando fugia para o deserto (1 Reis 17: 1-5).

Do mesmo modo, Deus sabe que, além de provisões físicas, temos a necessidade de provisões de ordem emocional, afinal somos corpo, alma e espírito.

É por isso que, neste momento, ele envia Jônatas para prover a motivação necessária a seu servo. Deste mesmo modo, Ele suprirá todas as necessidades daqueles que são Suas ovelhas (Salmo 23).

1 Samuel 23 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *