1 Samuel 22 Estudo: As Lições do Processo de Fuga de Davi

Advertisement

Neste capítulo de 1 Samuel 22, veremos que Davi refugia-se na caverna de Adulão. Sua família, ao saber, vai ter com ele e, ainda, diversos outros amargurados, endividados, de modo que eram quatrocentos homens. Depois, Davi fora a Moabe e pediu ao rei que pudesse deixar ali sua família, até que soubesse o que fazer, o que lhe fora concedido.

Após, um profeta manda que Davi não permanecesse naquele lugar, seguro. Ele, então, parte para Herete.

Saul fica sabendo do paradeiro de Davi e questiona o fato de nenhum de seus servos o ajudarem com informações.

Doegue, então, informa que viu Davi com Aimeleque, o qual o ajudou e até mesmo consultou a Deus.

Advertisement

Saul manda chamar Aimeleque e toda sua casa e manda que seus servos os matassem, porém, não houve quem se dispusesse a intentar contra os sacerdotes.

Saul, então, manda que Doegue o fizesse e ele obedece. Após, toda Nobe fora passada ao fio da espada. Sobrevivendo Abiatar, filho de Aimeleque, ele vai até Davi, comunica todo o ocorrido e se refugia com ele.



1 Samuel 22 estudo: Contexto histórico

Davi vai até Aimeleque e, faltando com a verdade, aduz que Saul o enviara a uma missão secreta. Após isso, ele pede que Aimeleque lhe concedesse os pães que estavam nas mãos do sacerdote.

Ele informa a Davi que se tratavam de pães sagrados e que, se ao menos os seus homens estivessem em abstenção de mulher, poderiam comer. Davi informa que estariam, de modo que o sacerdote lhes concede os pães.

Após, Davi foge até Aquis, rei de Gade, porém, os servos começaram a se recordar dos feitos dele e, então, ele passou a temer, pelo que começou a se fingir de louco, até que o rei mandou que o tirassem de sua presença.

Advertisement

(1 Samuel 22:1) A caverna de Adulão

v. 1 Davi, portanto, partiu dali, e fugiu para a caverna de Adulão; e quando os seus irmãos e toda a casa do seu pai ouviram isto, eles para lá desceram até ele. 

Adulão estava localizada a leste de Socó (1Sm 17:1), a aproximadamente 16 quilômetros pelo vale de Elá. Desse modo, a retirada de Davi o levou de volta ao território de Saul.

Provavelmente os irmãos de Davi e a família de Seu pai foram encontrar-se com ele na caverna porque temiam a represália de Saul contra eles.



(1 Samuel 22:2) Os desfavorecidos

v. 2 E todos os que estavam em aflição, e todos os que estavam em dívida, e todos os que estavam descontentes juntaram-se a ele; e ele se tornou capitão sobre eles; e com ele havia cerca de quatrocentos homens. 

 O descontentamento com a situação sob o governo de Saul levou muita gente a juntar forças com Davi.

(1 Samuel 22:3) Mispá

v. 3 E Davi foi dali para Mispá de Moabe; e ele disse ao rei de Moabe: Permite, rogo-te, que o meu pai e a minha mãe venham e estejam contigo, até que eu saiba o que Deus fará por mim. 

 A localização exata de Mispá, em Moabe, é desconhecida, embora o livro de Rute documento que Davi possuía ligações ancestrais ali (Rt 4:17-22).

Advertisement

(1 Samuel 22:4) Moabe

v. 4 E ele os trouxe diante do rei de Moabe; e eles habitaram com ele todo o período em que Davi esteve na fortificação. 

O rei de Moabe pode ter sido gracioso com Davi por conta de suas ligações ancestrais (Rt 1:4) e como um favor a outro inimigo de Saul.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


A fortificação provavelmente designa Mispá, em Moabe (v. 3), uma vez que o versículo seguinte sugere que ela não ficava em Judá.

(1 Samuel 22:5) O profeta Gade

v. 5 E o profeta Gade disse a Davi: Não permaneças na fortificação; parte, e vai-te à terra de Judá. Então Davi partiu, e adentrou a floresta de Harete. 

 Gade teve contato com Davi em momentos cruciais de sua vida (2Sm 24:11-14). Judá provavelmente designa a região montanhosa de Judá, uma vez que Adulão também fazia parte de Judá.

(1 Samuel 22:7) Saul requer lealdade

v. 7 então Saul disse aos seus servos que estavam junto a si: Ouvi, agora, vós benjamitas: Dará o filho de Jessé a cada um de vós campos e vinhedos, e fará de vós capitães de milhares, e capitães de centenas;

 

As perguntas retóricas de Saul desafiavam a lealdade de seus soldados mais próximos. Eles não deveriam.

(1 Samuel 22:8) O discurso de Saul

v. 8 para que todos vós tenhais conspirado contra mim, e não haja ninguém que me mostre que o meu filho fez um pacto com o filho de Jessé, e não haja nenhum de vós que esteja condoído por mim, ou me mostre que o meu filho incitou o meu servo contra mim, para estar deitado em espera, como neste dia? 

Advertisement

As palavras do rei meu filho incitou o meu servo contra mim, para estar deitado em espera estavam muito distantes da verdade: Jônatas, embora gostasse muito de Davi, morreria mais tarde lutando ao lado de seu pai (1Sm 31:2).

(1 Samuel 22:9) Doegue

v. 9 Então respondeu Doegue, o edomita, o qual estava colocado acima dos servos de Saul, e disse: Eu vi o filho de Jessé vindo a Nobe, a Aimeleque, o filho de Aitube. 

Doegue, o edomita (1Sm 21:7), revelou então que tinha visto Daviem Nobe.

(1 Samuel 22:10) A denúncia de Doegue

v. 10 E ele consultou o SENHOR por ele, e lhe deu provisões, e lhe deu a espada de Golias, o filisteu. 

 O relato anterior de Davi e Aimeleque (1Sm 21:-9) não afirma que Aimeleque consultou o SENHOR por ele, embora o versículo 15 dê a entender que ele o fez.

(1 Samuel 22:13) Saul acusa Aimeleque

v. 13 E Saul lhe disse: Por que conspirastes contra mim, tu e o filho de Jessé, ao dar-lhe pão, e uma espada, e teres consultado a Deus por ele, para que ele se levante contra mim, a estar deitado em espera, como neste dia? 

A pergunta de Saul presumiu que Aimeleque era culpado de conspiração. O rei não procurou investigar cuidadosamente a questão.

(1 Samuel 22:14) Aimeleque se defende

v. 14 Então, Aimeleque respondeu ao rei, e disse: E quem é tão fiel entre todos os teus servos quanto Davi, que é genro do rei, e vai segundo a tua ordem, e é honorável na tua casa? 

A pergunta retórica de Aimeleque ao rei implicou que ninguém era tão fiel… quanto Davi, uma sugestão que Saul já tinha ouvido de Jônatas (1Sm 19:4-5) e não desejava ouvir novamente.

(1 Samuel 22:15) O argumento de Aimeleque

v. 15 Comecei eu, então, a consultar Deus por ele? Esteja isto longe de mim; que o rei não impute qualquer coisa ao seu servo, nem a toda a casa do meu pai; pois o teu servo não sabia nada de tudo isso, menos ou mais.

Davi regularmente consultava a Deus por meio de Seus profetas e sacerdotes, enquanto Saul não o fazia. Aimeleque sustentou que nada sabia a respeito da alegada conspiração contra o rei (1Sm 21:1-2).

Davi tinha preferido não informar Aimeleque do verdadeiro propósito de sua visita para que o sacerdote pudesse reivindicar ignorância.

(1 Samuel 22:16) Saul manda matar Aimeleque e sua casa

v. 16 E o rei disse: Certamente morrerás, Aimeleque, tu e toda a casa do teu pai. 

 Saul ignorou as palavras de Aimeleque e decretou a sentença de morte a todos os familiares do sacerdote um decreto que revelou ainda mais sua obsessão de matar Davi.

(1 Samuel 22:17) Os servos de Saul não acatam sua ordem

v. 17 E o rei disse aos homens da infantaria que estavam junto a ele: Volvei, e matai os sacerdotes do SENHOR; porque a sua mão também está com Davi, e porque eles souberam quando ele fugiu, e não mo mostraram. Porém, os servos do rei não quiseram estender as mãos sobre os sacerdotes do SENHOR. 

Mesmo os homens da infantaria – provavelmente seus soldados da maior confiança não quiseram estender as mãos sobre os sacerdotes porque não estava claro se eles eram culpados de qualquer coisa digna de morte.

(1 Samuel 22:18-19) Doegue obedece a Saul

v. 18 E o rei disse a Doegue: Volve tu, e cai sobre os sacerdotes. E Doegue, o edomita, volveu, e caiu sobre os sacerdotes, e matou, naquele dia, oitenta e cinco pessoas que vestiam um éfode de linho. 

v. 19 E Nobe, a cidade dos sacerdotes, ele feriu com o fio da espada, tanto homens como mulheres, crianças e lactentes, e bois, e jumentos, e ovelhas, com o fio da espada.

Oitenta e cinco sacerdotes morreram, juntamente com todos os que viviam em Nobe, inclusive os animais, por causa da ira cega de Saul.

(1 Samuel 22:20) Abiatar

v. 20 E um dos filhos de Aimeleque, o filho de Aitube, de nome Abiatar, escapou, e fugiu atrás de Davi. 

Abiatar pode ter participado ativamente com Davi em Queila (1Sm 23:6). Mais tarde, ele serviria como sacerdote perante Davi (2Sm 20:25), embora viesse a apoiar Adonias, o filho mais velho de Davi, quando Adonias tentou assumir o trono sem a bênção de Davi (1Rs 1:7).

(1 Samuel 22:22) Davi se culpa

v. 22 E Davi disse a Abiatar: Eu soube naquele dia, quando Doegue, o edomita, ali esteve, que ele seguramente contaria a Saul; eu causei a morte de todas as pessoas da casa de teu pai. 

 Davi tinha as suas suspeitas de que Doegue contaria a Saul a respeito da visita de Davi a Nobe, mas deixou de tratar com Doegue quando teve a oportunidade.

(1 Samuel 22:23) Davi oferece refúgio a Abiatar

v. 23 Fica tu comigo, não temas; pois aquele que busca a minha vida, busca a tua vida; mas comigo tu estarás salvo. 

Davi sugeriu que ele e Abiatar confiassem um no outro porque ambos tinham um inimigo (Saul) em comum, de quem precisavam se proteger.

Assim, Davi se alinhou aos sacerdotes do Senhor, enquanto Saul mais se afastava de Deus.

Conclusão

Neste momento, vemos a jornada de Davi, para fugir de Saul. Inicialmente, ele se abriga na caverna de Adulão e, com ele, um exército de homens desfavorecidos. Diferentemente de Saul, Davi se sobressai perante o povo, novamente, transmitindo uma grande lição.

Sabemos que todos passarão por dias ruins e, independentemente da razão, o dia mal forma seu exército.

As escrituras mencionam que, mesmo neste contexto, Davi liderou aquelas pessoas, ou seja, ele os direcionou ao invés de desprezá-los ou ignorá-los, como parecia estar sendo feito por Saul.

Davi sabia que, independentemente das adversidades que aqueles homens estivessem passando, eles eram seres humanos capazes, dignos de atenção, direcionamento e acolhimento.

Davi se mostra, realmente, um líder, que sabia extrair o melhor das situações mais difíceis e sabia o valor de pessoas!

Após, outro ponto importante, relatado no capítulo, é o momento em que o profeta Gade fala para Davi sair daquele lugar seguro, em Moabe, o direcionando até Judá, de modo que ele vai para o bosque de Herete.

Conforme vemos, Davi estava fugindo da perseguição de Saul e, quando encontra refúgio, um local seguro, Deus determina que ele saia de lá para um destino desconhecido.

Davi era o escolhido do Altíssimo para liderar Israel. A vontade de Deus era que ele lutasse e vencesse, ao invés de se esconder confortavelmente.

A grande questão é que a vitória é um produto exclusivo da luta! Por isso, não há vitórias/conquistas em lugares seguros.

Deus sempre garantirá a vitória necessária daqueles que estão no centro de sua vontade e, provavelmente, este lugar será fora da zona de conforto.

1 Samuel 22 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *