1 Samuel 27 Estudo: Diferenças

Advertisement

Neste capítulo de 1 Samuel 27, veremos que Davi conclui que Saul poderia mata-lo e decide se refugir em Gate, pedindo proteção ao rei filisteu Aquis, de modo que este o acolheu e lhe entregou a cidade de Ziclague para habitar.

O capítulo narra que Davi e seus homens subiam contra os gerusitas, contra os gersitas e os amalequitas, pelo que matava a todos.

Advertisement

Por fim, é exposto que Aquis confiava em Davi e acreditava que, por ter aborrecido ao seu povo, seria leal a ele para sempre.

1 Samuel 27 estudo: Contexto histórico

No capítulo anterior, vemos, novamente, os zifeus levando informações quanto a localização de Davi a Saul. Então, Saul toma seus homens e parte a procura de Davi.

Ao acamparem-se, Davi manda espias para averiguá-los. Ao anoitecer, estando eles dormindo, Davi e Abisai lhes sai ao encontro. Enquanto dormiam, pegam a lança de Saul, que estava fincada na terra, à sua cabeceira e seu cantil.

As escrituras expõem que, após tomar distância, Davi passa a bradar a Abner, questionando-o por não ter guardado a Saul, visto que havia lhe tomado a espada e o cantil.

Advertisement

Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


Saul reconhece a voz de Davi. Davi, questiona o fato de Saul persegui-lo. Saul reconhece que errou.

(1 Samuel 27:1-2) A conclusão de Davi

v. 1 E Davi disse no seu coração: Agora, hei de perecer, um dia, pela mão de Saul; não  nada melhor para mim do que fugir rapidamente para a terra dos filisteus; e Saul perderá a sua esperança sobre mim, de continuar a me buscar em todos os termos de Israel; assim escaparei da sua mão.

v. 2 E Davi se levantou, e ele atravessou com os seiscentos homens que estavam com ele para Aquis, o filho de Maoque, rei de Gate. 

 Sobre os seiscentos homens, ver nota em 1Sm 23:13. Este número não incluía suas famílias, as quais viajaram com eles (1Sm 27:3). Antes, Davi teve medo de Aquis (1Sm 21:10-15), mas agora ele decidiu juntar-se a ele. Sobre Gate.

(1 Samuel 27:3) Aquis

v. 3 E Davi habitou com Aquis em Gate, ele e os seus homens, cada homem com a sua família; Davi com as suas duas esposas: Ainoã, a jezreelita; e Abigail, a carmelita, esposa de Nabal. 

Aquis concedeu refugio a Davi… e aos seus homens de acordo com o princípio: “O inimigo de meu inimigo é meu amigo.” Sobre Ainoa, ver nota em 1Sm 25:43. Sobre Abigail.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


(1 Samuel 27:5) Davi roga por uma cidade

v. 5 E Davi disse a Aquis: Se agora encontrei graça em teus olhos, permite que me deem um lugar em alguma cidade do país, para que eu possa lá habitar; pois por que o teu servo deveria habitar contigo na cidade real? 

O pedido de Davi para receber lugar em alguma cidade do país pode ter ajudado a reputação de Aquis diante de seu próprio povo, uma vez que alguns filisteus podem ter se perguntado por que razão o rei teria abrigado um famoso guerreiro israelita em Gate, a cidade real.

(1 Samuel 27:6)  Ziclague

v. 6 Então Aquis lhe deu Ziclague naquele dia; pelo que Ziclague pertence aos reis de Judá até este dia. 

A cidade de Ziclague estava localizada a cerca de 40 quilômetros de Gate. Originalmente, ela foi concedida às duas tribos de Simeão (Js 19:5) e Judá (Js 15:31), mas Israel nunca a conquistou.

Agora, Ziclague ficou sob o controle israelita sem luta alguma. A frase Ziclague pertence aos reis de Judá até este dia indica a época da composição dos livros de 1 e 2 Samuel (ver nota em 1Sm 6:17-18).

(1 Samuel 27:7) Davi entre os filisteus

v. 7 E o tempo em que Davi habitou na região dos filisteus foi de um ano completo e quatro meses. 


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


 Muitos estudiosos têm datado a época designada por um ano e quatro meses como por volta de 1012 a.C.

(1 Samuel 27:8) Davi peleja

v. 8 E Davi e os seus homens subiram, e invadiram os gesuritas, e os gersitas, e os amalequitas; pois estas nações eram há muito tempo os habitantes da terra, como quem vai para Sur até a terra do Egito.

 Os gesuritas (Js 13:1-2), os gersitas, e os amalequitas (Êx 17:15-16) eram três grupos não-israelitas que estavam debaixo da sentença do julgamento de Deus. Os gersitas ocupavam um território que incluía a terra prometida.

(1 Samuel 27:9) O plano de Davi

v. 9 E Davi feriu a terra, e não deixou nem homem nem mulher vivos, e tomou as ovelhas, e os bois, e os jumentos, e os camelos, e a indumentária, e retornou, e veio para Aquis.

 As ações de Davi contra esses grupos cumpriam a ordem anterior de Deus para Israel, durante os dias de Josué,de exterminar da terra habitantes malvados (Js 13:1-7).

Assim também não se deixava testemunha alguma que pudesse levar a notícia a Aquis (v. 11).

(1 Samuel 27:10) A alegação de Davi

v. 10 E Aquis disse: Para onde fizeste uma estrada hoje? E Davi disse: Contra o sul de Judá, e contra o sul dos jerameelitas, e contra o sul dos queneus. 

 A alegação de Davi de que tinha atacado “O sul de Judá” era tecnicamente correta, e ele de fato combateu pessoas na região dos jerameelitas e na dos queneus, dois clãs judaítas.

Aquis pensou que Davi estava indicando ter destruído muitos israelitas no processo.


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira
)


(1 Samuel 27:12) O pensamento de Aquis

v. 12 E Aquis acreditou em Davi, dizendo: Ele fez com que o seu povo, Israel, o abominasse por completo; portanto será meu servo para sempre. 

Embora Aquis confiasse em Davi e pensasse que ele seria seu servo para sempre, Davi estava, na verdade, eliminando futuros rivais no território de Judá.

Conclusão

Davi chega à conclusão de que, realmente, Saul não pararia de persegui-lo. Ele acaba tomando a decisão de pedir proteção a um povo inimigo de Israel.

Na realidade, Gate, local em que se refugiou, havia sido dada por Deus aos israelitas, contudo, naquele momento, estaria sendo controlada pelos filisteus.

Interessante que as escrituras expõem que Davi havia conquistado a confiança do rei filisteu Aquis, mesmo sendo um grande inimigo daquele povo. Isso demonstra a autoridade e respeito que obtinha, mesmo de seus adversários.

É inevitável não questionarmos o fato de um rei inimigo não temer uma insurgência de Davi como “temia” Saul. Isso nos faz recordar as palavras de Cristo, o qual aduziu que um profeta não tem honra em sua própria pátria.

Ocorre que Deus estaria permitindo que as diferenças entre Davi e Saul fossem expostas. Por meio destes homens, Ele ensinaria um pouco mais sobre o que acontece com aqueles que se submetem, ou não, ao Seu comando. Portanto, as distinções possuem um caráter didático importante.

As escrituras são claras ao exporem que Deus permite que haja divisões entre pessoas e pessoas. O apóstolo Paulo chega a denominar como necessárias as divergências, a fim de que se haja o conhecimento daqueles que são aprovados (1 Coríntios: 11:19).

Jesus, em uma parábola, de igual forma, mandou que se deixasse crescer joio e trigo, juntamente, a fim de que, apenas quando da colheita, se fizesse a separação correta entre eles (Mateus 13:24-46). A diferença entre Saul e Davi era cada vez mais notável.

1 Samuel 27 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *