1 Coríntios 5 Estudo: Advertência a Igreja

Neste capítulo de 1 Coríntios 5 estudo, Paulo fará uma advertência muito grave a igreja de Corinto, isso porque havia entre eles um caso de incesto e nada foi feito para resolver.

Paulo então, ordena que os envolvidos fossem tratados e disciplinados. A impunidade não é sinônimo de misericórdia, por isso, devemos nos atentar pois um pouco de fermento afeta toda a massa.

Advertisement

Ele encerrará exortando os cristãos sinceros que não façam sociedade ou amizade íntima com cristãos falsos, que continuam a praticar coisas do mundo, aqueles que dizem temer a Jesus, mas amam a prática do pecado.

1 Coríntios 5 estudo: Contexto histórico

Paulo se apresentou a Igreja e os ministros como sendo servos de Jesus Cristo, na expansão do evangelho.

Advertisement

Vimos que para Deus não há diferenças entre seus filhos e servos, todos estamos debaixo da poderosa e graciosa vontade dele, não a distinção de cor, posição social, conhecimento ou capacidade.

Ele e Apolo, expoentes da igreja primitiva, experimentam diversas adversidades na pregação do evangelho, perseguições, injúrias, calúnias, mas a missão é maior do que qualquer força contrária.


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


1 Coríntios 5:1-6

Paulo passa a discutir imoralidades específicas que lhe reportaram. A palavra-chave que liga as duas seções principais (1 Co 1:18) é o verbo traduzido como vós estais convencidos (Gr. physio; “ter um conceito exagerado de si mesmo”; cp. 1 Co 4:6).

Todos os problemas desta seção – incesto, processos judiciais (1 Co 6:1-11) e prostituição (1 Co 6:12-20) – giram em torno de imoralidade sexual.

(1 Coríntios 5:1) Um caso de incesto

v. 1 É relatado frequentemente que há fornicação entre vós, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios é mencionado, que alguém possua a mulher de seu pai. 

Advertisement

A expressão que nem ainda entre os gentios existe se refere à lei romana. Um filho cometer incesto com sua madrasta era crime capital em uma colônia romana, exigindo morte ou desterro.

(1 Coríntios 5:2) Tirem do meio de vós

v. 2 E vós estais convencidos, e nem vos haveis entristecido para que fosse tirado do meio de vós o que fez esta ação.

Paulo ligou o problema de ignorar a disciplina da igreja com a arrogância dentro do corpo de Cristo (v. 6).


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


Os coríntios estavam tão convencidos que ficaram cegos para os pecados mais repulsivos dentro da comunidade pecados que nem mesmo os pagãos da cidade romana de Corinto iriam tolerar. Eles deveriam expulsar o transgressor de sua comunhão. O propósito desta medida é revelado no v. 5.

(1 Coríntios 5:3) Os julguei em Espírito

v. 3 Pois eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já julguei, como se eu estivesse presente, a respeito daquele que fez tal ato,

Como juiz apostólico, Paulo deu um “parecer judicial”: expulsar o transgressor, mas com vistas à restauração no final.

Advertisement

Adotando a linguagem de um julgamento legal, Paulo utilizou no mínimo 10 expressões legais nestes versículos.

Começando com a expressão já julguei… como se eu estivesse presente (lit. “julguei como alguém presente”), os termos de Paulo fazem lembrar a linguagem das cortes seculares.

(1 Coríntios 5:4-5) Entregue-o ao domínio de Satanás

v. 4 em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, reunidos vós e o meu espírito, com o poder de nosso Senhor Jesus Cristo, 


⚠️ E-Book Grátis para Pregadores ⚠️:


v. 5 o tal seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus.

Paulo declarou que o corpo de Cristo reunido era capaz de julgar o transgressor em nome de seu Senhor (Gr. onomo; “nome”, “autoridade de”) visto que ele, como apóstolo, já havia tomado sua decisão legal como se estivesse presente.

Advertisement

A perspectiva legal de Paulo neste caso (vós e o meu espírito) deve ter apoiado o corpo da igreja, que tinha a autoridade do Senhor Jesus para tomar uma decisão acerca deste pecado.

Eles tinham autoridade para expulsar o culpado (1 Co 2:2) de seu meio para destruição da carne. Isso pode ser uma referência a juízos físicos, como doença ou até mesmo morte (1 Co 11:30).

Se este homem fosse um cristão verdadeiro, a expulsão para o domínio de Satanás causaria tormento e talvez arrependimento.

Paulo mostrou ter esperança de restauração final do culpado com a expressão legal para que o espírito seja salvo no determinado dia do Senhor (Rm 2:6).

Advertisement

(1 Coríntios 5:6) O fermento leveda a massa

v. 6 A vossa vanglória não é boa. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?

A vanglória (Gr. kauchama) dentro do corpo de Cristo faz com que haja tolerância a pecados comunitários (cp. v. 2, “vós estais convencidos”). O fermento da hipocrisia arrogante se havia espalhado por toda a massa dos coríntios.

(1 Coríntios 5:7-8) O cordeiro pascal

v. 7 Purificai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa Páscoa, foi sacrificado por nós; 


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


v. 8 portanto, celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os pães não fermentados da sinceridade e da verdade.

Fazendo um jogo de palavras com a expressão Cristo, nosso cordeiro pascal, Paulo deu três soluções para esta arrogância coletiva:

  1. Reconhecer o que Cristo, nossa Páscoa, fez para libertá-los da morte;
  2. Reconhecer que Cristo, seu cordeiro pascal, os tornou puros (sem fermento) diante do Senhor, e Lembrar que, ao comemorarem Cristo, seu cordeiro pascal, eles precisavam purificar sua casa da maldade e… malícia para celebrar com sinceridade e… verdade.

(1 Coríntios 5:9) Não se ajuntem com os fornicadores

v. 9 Eu vos tenho escrito por carta para não vos ajuntardes com os fornicadores; 

Advertisement

A proibição da associação com pessoas imorais é coerente com a advertência de Paulo na carta anterior, há muito perdida.

(1 Coríntios 5:10) Os fornicadores de “dentro”

v. 10 porém não quis dizer com os fornicadores deste mundo, ou com os avarentos, ou com os extorquidores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


Paulo corrigiu a percepção errada de que sua admoestação na carta anterior (v. 9) proibia os coríntios de se misturarem socialmente com não cristãos (os fornicadores).

Na verdade, a intenção de Paulo era dizer: não se misturem com “pessoas de dentro” que vivem como “pessoas de fora”, isto é, com cristãos que vivem como não cristãos (1 Co 3:3).

(1 Coríntios 5:11) Nem ainda comais com eles

v. 11 Mas, agora, escrevi que não vos mantenhais na companhia de qualquer homem que chamado de irmão seja um fornicador, ou avarento, ou idólatra, ou caluniador, ou beberrão, ou extorquidor; com o tal nem ainda comais. 

Advertisement

Os cristãos de Corinto não deveriam se misturar com a pessoa que dissesse ser irmão e mesmo assim fosse fornicador.

Eles, no entanto, também deveriam evitar qualquer cristão professo que fosse avarento, ou idolatra, ou caluniador, ou beberrão, ou extorquidor.

Comais com tais pessoas poderia ser entendido como um sinal de conivência com seu estilo de vida mundano. Os fariseus tiveram esta mesma impressão de Jesus, porém estavam enganados (Mc 2:16-17).

Conclusão

Que capítulo! O apóstolo Paulo, em seu espírito e ouvindo alguns relatos, descobre um caso de incesto no meio da comunidade de Corinto.

Advertisement

E pior, descobre que o caso era encoberto pelos líderes da igreja e então, em amor, os adverte de como proceder com o fornicador. Como um pouco de fermento na massa levedada, assim é o falso cristão no meio da comunidade.

Ele talvez fosse um cantor ou ator famoso da Hollywood da época, afinal Corinto era uma grande e influente cidade do império romano, ou até mesmo um adorador da igreja que, sendo disciplinado, traria muita vergonha à eles.

Paulo nos ensina que não importa quem somos, nossa obediência aos mandamentos de Deus é imutável, se o amamos verdadeiramente, se somos seus servos e filhos.

Ele nos mostra como exortar ao próximo e a nós mesmos, para que haja o verdadeiro arrependimento e após, a mudança de mente.

Advertisement
1 Coríntios 5 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *