Atos 2 Estudo: Guiados pelo Espírito Santo

Neste capítulo de Atos 2 Estudo, temos o relato de um dos acontecimentos mais marcantes descritos nas Escrituras Sagradas: O batismo no Espírito Santo. Depois da ascensão de Jesus e dos primeiros passos dados pelos apóstolos vistos no estudo de Atos 1.

O evangelista Lucas descreve detalhamento o dia de Pentecostes e os efeitos impactantes do derramamento do Espírito Santo para o povo daquela época.

Advertisement

Além de deixar importantes ensinamentos sobre como o Consolador prometido pelo Senhor Jesus impulsiona as pessoas a estar no centro da vontade de Deus.

Por isso, continue conosco e acompanhe uma análise completa sobre o segundo capítulo de Atos. Este conteúdo está imperdível e certamente irá agregar muito na sua caminhada cristã. Vamos lá!

Advertisement

Atos 2 Estudo: O dia de pentecostes

Também chamado de “Festa da Colheita” ou “Dia das Primícias”, o Dia de Pentecostes era uma festa celebrada cinquenta dias após a Páscoa. A palavra grega original traduzida como “Pentecostes”, significa quinquagésimo.

Durante o dia de Pentecostes, os primeiros frutos da colheita de grãos eram trazidos pelas pessoas como forma de agradecer a Deus e expressar sua confiança na benção Dele sobre o resto de sua colheita.


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


O Dia de Pentecostes foi a segunda das três grandes festas que Deus ordenou que fossem guardadas no Antigo Testamento e ocorria entre a Páscoa e a Festa dos Tabernáculos.

Em Atos 2 essa festa simbolizava 50 dias após o triunfo do Filho de Deus sobre a morte e essa data contou com um evento histórico.

(Atos 2:1-4) O batismo no Espírito Santo

¹ E tendo chegado o dia de Pentecostes, eles estavam todos concordemente em um só lugar.

Advertisement

² E, de repente, veio um som do céu, como de uma rajada de vento impetuoso e encheu toda a casa onde eles estavam assentados.

 ³ E lhes apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles.

E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar em outras línguas, conforma o Espírito Santo lhes concedia falar.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


O evangelista dá início ao capítulo descrevendo o momento do derramamento do Espírito Santo e a reação do povo diante dessa situação.

Os apóstolos e muitas pessoas (Acredita-se que eram 120 no total) estavam reunidos em um mesmo lugar no dia de Pentecostes.

Não tratava-se apenas de uma reunião em um espaço físico, mas de suas mentes e corações alinhados ao propósito divino.

Advertisement

A expectativa deles era altíssima já que em qualquer instante o momento prometido há séculos poderia acontecer.

Jesus tinha alertado seus apóstolos sobre a proximidade do dia em que eles seriam batizados pelo Espírito Santo.

Então de repente, o Espírito desceu dos céus e tomou todo aquele lugar e o interior de cada um, estabelecendo um evento sobrenatural jamais visto.


⚠️ E-Book Grátis para Pregadores ⚠️:


Um som, um vento e línguas de fogo foram os sinais visíveis do momento que capacitou todos os presentes para serem testemunhas da mensagem do evangelho nos quatro cantos da Terra.

(Atos 2:5-13) O espiritual é discernido espiritualmente

E, em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações debaixo do céu.

Advertisement

E, quando isso foi amplamente divulgado, ajuntou-se uma multidão, estavam confusos, porque cada homem os ouvia falar na sua própria língua.

E todos eles estavam atônitos e maravilhavam-se, dizendo uns aos outros: Vede, não são galileus todos estes que falam?

Como ouvimos cada homem em nossa própria língua, em que nascemos?

Partos e medos, elamitas e os que habitam a Mesopotâmia, a Judeia e a Capadócia, o Ponto e a Ásia,

Advertisement

¹⁰ A Frígia, a Panfília, o Egito e aspartes da Líbia, junto a Cirene, e estrangeiros de Roma, judeus e prosélitos,

¹¹ e cretenses, e árabes, todos os ouvimos falar em nossas próprias línguas as obras maravilhosas de Deus.

¹² E todos se maravilhavam e estavam em dúvida, dizendo uns para os outros: O que significa isto?


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


¹³ E outros, zombando, diziam: Estes homens estão cheios de vinho novo.

No entanto, o que foi impressionante para aqueles que foram batizados pelo Espírito Santo, foi aterrorizante para toda a multidão atraída pelo barulho gerado por essa ocasião.

Enquanto alguns buscavam entender o que estava acontecendo, outros brincavam dizendo que na verdade os galileus estavam bêbados.

Advertisement

A reação não podia ser outra, porque apesar dos apóstolos falarem em línguas estranhas para os humanos, o som transmitido à multidão era ouvido de acordo com a língua materna de cada um deles. Assim, eles não podiam entender essa manifestação do Espírito.

Segundo o apóstolo Paulo, coisas espirituais só podem ser entendidas de maneira espiritual e o homem natural não pode compreendê-las.

Ou seja, o agir sobrenatural de Deus só pode ser compreendido quando estamos sensíveis ao toque do Espírito Santo, quando oramos e confiamos naquilo que ele declara em sua palavra.


A Chave para Interpretar todos os Gêneros e Contextos da Bíblia de modo Simples, porém com muita Profundidade…
(Clique Aqui e Acesse)


(Atos 2:14) A autoridade concedida pelo Espírito

¹⁴ Mas Pedro, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz e disse-lhes: Homens da Judeia, e todos vós que habitais em Jerusalém, seja-vos isto conhecido, e escutai as minhas palavras:

Diante do cenário de avivamento e de confusão por parte da multidão, Lucas conta como o apóstolo Pedro proferiu um discurso memorável para aquela ocasião.

Advertisement

Pelo poder do Espírito Santo ele foi conduzido em cada palavra para levar aquela multidão a uma profunda reflexão e um arrependimento genuíno.

Porque o batismo havia sepultado qualquer dúvida no coração dos apóstolos e lhes dado autoridade para pregar o evangelho e manifestar o reino de Deus.

(Atos 2:15-21) O cumprimento da promessa

¹⁵ Porque estes não estão embriagados, como imaginais, sendo esta a terceira hora do dia.

¹⁶ Mas isto é o que foi falado pelo profeta Joel:

Advertisement

¹⁷ E acontecerá nos últimos dias, diz Deus, eu derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos homens jovens terão visões, e os vossos homens velhos sonharão sonhos;

¹⁸ e sobre os meus servos e sobre as minhas servas, eu derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão;

¹⁹ e eu mostrarei maravilhas em cima no céu, e sinais embaixo da terra: sangue, fogo e vapor de fumaça;

²⁰ O sol se tornará em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e notável dia do Senhor.

Advertisement

²¹ E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

O apóstolo começou o seu discurso relembrando o que foi dito pelo profeta Joel sobre o derramamento do Espírito Santo.

A promessa começou a ser cumprida e pela primeira vez desde o pecado de Adão o Senhor poderia agir dentro das pessoas.

Agora a natureza delas podia ser mudada e direcionada para o centro da vontade de Deus.

Esperar em Deus pelo cumprimento das promessas sempre será o posicionamento ideal para o cristão.

Advertisement

O Espírito desceu no tempo devido, somente depois de pessoas serem preparadas pelo Senhor Jesus por mais de três anos.

Embora seja difícil manter-se confiante ao longo do processo, o agir de Deus sempre acontece no momento exato e em resposta a sua confiança Nele.

(Atos 2:22-23) A incredulidade não deixa você enxergar

²² Homens de Israel, ouvi estas palavras: Jesus de Nazaré, homem aprovado por Deus entre vós com milagres, maravilhas e sinais, que Deus fez por ele no meio de vós, como também vós sabeis;

²³ a este, entregado pelo determinado conselho e presciência de Deus, tomando-o vós, pelas mãos perversas o crucificastes e o matastes;

Em seguida, Pedro continua o discurso relembrando aos israelitas como o ministério de Jesus foi uma obra divina.

Todos eles já tinham ouvido falar de Jesus e sabiam ou participaram de alguma forma de sua morte, mesmo cientes que ele não tinha cometido crime algum.

Mas não havia clareza entre a multidão sobre quem Jesus era de fato.

A incredulidade não permitia eles verem que Ele era o Filho de Deus.

Além disso, os mestres da lei faziam de tudo para o povo pensar que Jesus era o impostor apesar de nunca terem encontrado prova alguma contra Ele.

Por isso, o apóstolo explicou para todos como Deus enviou Jesus, o aprovou pelos sinais, permitiu sua morte e ainda o ressuscitou dentre os mortos.

(Atos 2:24-31) Era impossível que a morte o retivesse

²⁴ ao qual Deus ressuscitou, rompendo as dores da morte, porque não era possível que ele fosse retido por ela.

²⁵ Porque Davi fala a respeito dele: Eu via o Senhor sempre diante da minha face, porque ele está à minha direita, para que eu não seja abalado;

²⁶ por isso o meu coração se regozijou, e a minha língua exultou; e além disto, a minha carne também repousará na esperança.

²⁷ Porque tu não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção.

²⁸ Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, encher-me-ás de alegria com o teu semblante.

²⁹ Homens e irmãos, deixem-me falar-vos francamente do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e a sua sepultura está entre nós até hoje.

³⁰ Portanto, sendo profeta, e sabendo que Deus lhe havia jurado com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, ele levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono;

³¹ Ele prevendo isto, falou da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção.

A morte de Jesus não foi o fim, mas o início do reinado glorioso do Rei dos Reis e  um recomeço para todos os seres humanos e

Deus ressuscitou Jesus dos mortos pelo poder do Espírito Santo e o exaltou soberanamente lhe dando um nome que é sobre todo o nome.

Como Davi mencionou em um de seus Salmos, Deus não iria permitir o Santo Dele ser abandonado no sepulcro ou sofrer em decomposição.

Portanto seria impossível a morte deter Jesus.

O motivo da alegria, descanso, esperança e da fé inabalável de Davi era o amparo de Deus ao seu Santo.

Da mesma forma, o fundamento para a construção das nossas vidas, para suportarmos aflições e encontrarmos a verdadeira satisfação é o Senhor Jesus.

É porque Ele vive que existe vida, sonhos e a oportunidade de salvação para todos.

(Atos 2:32-36) Quem vocês crucificaram, agora é Cristo e Senhor

³² A este Jesus, Deus o ressuscitou, do qual todos nós somos testemunhas.

 ³³ E Portanto, tendo sido exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, ele derramou isto que nós agora vedes e ouvis.

³⁴ Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz: O Senhor disse ao meu Senhor: Assenta-te à minha destra,

³⁵ até eu fazer teus inimigos por escabelo de teus pés.

³⁶ Saiba, pois, com certeza, toda a casa de Israel, que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.

Pedro encerrou o discurso dizendo como o Senhor Jesus era o responsável pelo o que tinha acabado de acontecer diante dos olhos de toda a multidão.

Certa vez Jesus comentou com os discípulos que era necessário ele ir para o que o Espírito viesse, pois só com a glorificação do Cristo seria viável derramá-lo.

Como Jesus já estava à direita de Deus naquele momento, ele recebeu o Espírito Santo e então o derramou sobre aqueles cujo coração estava pronto para recebê-lo.

O apóstolo ainda mencionou palavras do rei Davi sobre o destino dos inimigos do Senhor e declarou como Jesus havia se tornado Cristo e Senhor.

Todos são culpados pela morte de Jesus, apesar dele mesmo ter se entregado e esse ser o propósito dele.

Porque foram os incontáveis pecados cometidos pela humanidade que pregaram o Filho de Deus na cruz.

Entretanto, ninguém sabia o que estavam fazendo quando o crucificaram e só por meio das palavras de Pedro agora estavam cientes disso.

Mas se depois de ouvirem o discurso eles não aceitassem a mensagem, aquela multidão continuaria culpada pela morte de Jesus e a ira de Deus permaneceria sobre todos eles(João 3:36).

(Atos 2:37-41) O chamado para arrependimento

³⁷ Ora, ouvindo isto, compungiram-se em seu coração e disseram a Pedro e aos demais apóstolos: Homens e irmãos, o que faremos?

³⁸ Então, disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e seja batizado cada um de vós, no nome de Jesus Cristo para remissão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

³⁹ Porque a promessa é para vós, e para vossos filhos, e para todos os que estão longe, todos quantos o Senhor nosso Deus chamar.

⁴⁰ E com muitas outras palavras ele testificava e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.

⁴¹ Então, os que alegremente receberam a sua palavra foram batizados; e naquele dia acrescentaram-se em torno de três mil almas.

O discurso de Pedro deixou todos aflitos, eles queriam se consertar de algum modo e perguntaram o que poderiam fazer diante da atual posição deles de inimigos do Senhor.

Então Pedro falou para eles sobre o arrependimento e o dom do Espírito Santo.

O Espírito Santo e a graça de Deus não era apenas para 120 pessoas, mas para todos os ouvintes da mensagem do evangelho.

Nesse dia histórico cerca de 3.000 pessoas decidiram desistir de uma vida distante de Deus.

Hoje essa decisão continua sendo necessária para todos, porque sempre iremos pecar e o arrependimento deve acontecer na mesma proporção.

Carregar a sua cruz todos os dias e deixar-se guiar pelo Espírito Santo é o essencial para o seu caminhar estar alinhado aos mandamentos do Senhor.

(Atos 2:42-47) Guiados pelo Espírito Santo

 ⁴² E eles continuaram firmemente na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.

⁴³ E sobreveio temos à toda alma, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos.

⁴⁴ E todos os que criam estavam juntos e tinha todas as coisas em comum.

⁴⁵ E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos os homens, conforme cada homem necessitava.

⁴⁶ E, perseverando todos os dias concordemente no templo, e partindo o pão de casa em casa, comiam o seu alimento com alegria e singeleza de coração.

⁴⁷ Louvando a Deus, e tendo o favor de todo o povo. E o Senhor acrescentava diariamente à igreja os que estavam sendo salmos.

Os últimos versos de Atos 2 retratam o pedido feito pelo Senhor Jesus na oração sacerdotal descrita em João 17:23.

“Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.”

Todos estavam cheio de temor, ensinando uns aos outros, repartindo os alimentos e vivendo em plena unidade.

A alegria e a sinceridade do coração deles agradaram ao Senhor e cada vez mais pessoas eram salvas pela igreja de Cristo e propagando a mensagem do evangelho.

Enfermos eram curados como pode-se no estudo de Atos 3 e os sinais de Deus acompanhavam os apóstolos como tinha sido durante o ministério de Jesus.

Pela orientação divina muitos podem ser salvos como foram naquela época.

Desse modo, todo o esforço diário para conhecer mais o Senhor é válido e não há como encontrar a presença e viver o propósito Dele para a sua vida sem deixar o Espírito Santo conduzi-lo.

O resultado de uma vida entregue nas mãos de Deus é extraordinário e além de transformar sua vida irá impactar muitas outras.

Conclusão

Por fim, aquilo que foi mostrado nesse estudo de Atos 2 só é o início do movimento dirigido pelo Espírito Santo na Igreja primitiva.

Para você compreender o seu posicionamento nos dias atuais é indispensável olhar para a gênese, para como aconteceu primeiro.

A expectativa do céu é o manifestar dos filhos de Deus acontecerem como foi no início da Igreja, mas em uma glória ainda maior.

Uma das premissas para mais pessoas serem alcançadas pelo evangelho é os cristãos atuais se posicionarem de forma correta e permitirem o Espírito Santo guiar suas vidas.

Ou seja, devemos subjugar os nossos próprios desejos e nos colocar no centro da vontade de Deus.

Pois somos obra-prima de Deus, criados em Cristo Jesus para realizar as boas obras que ele de antemão planejou para nós.

Escritas na imagem: Atos 2 Estudo e a logo do Blog estudobiblicoonline.com, uma  bíblia com duas folhas formando um coração de fundo, atrás das escritas.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *