História de Naamã

Relatado em 2 Reis 5, essa passagem tem como tema principal a cura de um leproso, que é um cidadão importante para Síria. Logo em seguida estudaremos a história de Naamã.

Qual a história de Naamã na Bíblia?

A história de Naamã se passa aproximadamente pelo ano de 894 a.C, nessa época a Síria já era inimiga de Israel, e tinha como comandante esse personagem que era o general mais vitorioso do mundo na época. Todas as nações temiam a Síria em função do seu exército forte e vitorioso.

Advertisement

Nesse contexto histórico, os indivíduos que possuíam lepra não podiam conviver com os demais cidadãos, pois essa doença era incurável e altamente transmissível.

A condição daqueles que viviam nos leprosários era degradante, eles sofriam com a doença e o desprezo das demais pessoas da sociedade.

Advertisement

No entanto, Naamã era tão importante para o rei sírio, Ben-Hadade, devido ao seu poder estratégico no exército, que esse não foi excluído dos demais, nesse sentido, esse fato evidencia ainda mais a importância desse personagem.

A lepra, denominada atualmente como hanseníase, não tinha cura e por isso era considerada muito grave, pois levava os indivíduos à morte.


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


Porém, o general sírio, tinha capturado como serva uma israelita que conhecia um profeta que realizava grandes milagres em Israel, esse se chamava Eliseu, essa menina acabou contando essa informação para a esposa do general.

Após esse momento o rei sírio procurou ajuda com o rei de Israel, e uma confusão se formou, pois este acreditava que Ben-Hadade, estava pedindo para que ele curasse Naamã, o que era impossível.

Logo, pensaram que seria uma estratégia para começar uma guerra. Todavia, Eliseu ficou sabendo desse episódio, e solicitou que enviassem Naamã até ele.

Advertisement

Nesse contexto, Naamã já havia criado uma grande expectativa de recepção, e acreditava em um ato extraordinário para receber a sua cura.

Provavelmente esse general estava acostumado a ser recebido com honras, em grandes palácios, com aplausos, músicas e pessoas reverenciando.

Expectativas não alcançadas

As expectativas de Naamã foram frustradas. Isso porque, Eliseu não chegou nem mesmo a recepcioná-lo, contudo, mandou uma ordem pelo seu servo com as instruções para que a cura acontecesse.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


Além disso, outra expectativa desse personagem foi frustrada, pois para que ele fosse curado teria que fazer algo muito simples e não grandioso, como pensava.

O general precisava apenas dar sete mergulhos no rio Jordão, porém esse local era lamoso, enquanto na Síria havia os rios mais limpos daquela época.

Desse modo, todos esses fatores geraram grande resistência para Naamã obedecer àquilo que Eliseu tinha o designado.

Advertisement

Após isso, alguns dos seus servos interrogaram seu senhor, de forma que fizessem ele refletir sobre a simplicidade daquilo que ele devia fazer, pois se fosse algum pedido complexo esse teria feito, então era cabível fazer algo simples.

Os efeitos da obediência

Essas interrogações tiveram efeito, pois, logo após, Naamã seguiu em direção ao rio Jordão e deu os sete mergulhos. Logo após o seu ato de obediência, foi gerado o seu milagre, que era a cura da lepra.

É importante destacar que com o seu milagre o general sírio também reconheceu o Deus de Israel como o verdadeiro Senhor, passando a oferecer sacrifícios nesse território.


⚠️ E-Book Grátis para Pregadores ⚠️:


Além disso, ofereceu vários presentes para Eliseu, todavia, esses não foram aceitos por motivos que Eliseu considerava importante.

Apesar de Eliseu não ter recebido aquilo que Naamã tinha oferecido, Geazi, seu servo, que o acompanhava, resolveu correr atrás do general, pois acreditava que o profeta tinha poupado esse.

Advertisement

Geazi correu rapidamente em busca de Naamã, mentiu dizendo que o profeta havia se arrependido em não ter aceitado os presentes, e agora estava pedindo um talento de prata e duas mudas de roupa.

O general não só atendeu o pedido, como foi generoso ao dar o dobro daquilo que ele acreditava que Eliseu havia pedido.

Antes de chegar onde Eliseu estava, Geazi tinha escondido os presentes que tinha pego. Todavia, Deus já havia revelado para o profeta o pecado do seu servo.

Quando Eliseu interrogou a Geazi onde ele tinha ido, ele mentiu ao invés de dizer a verdade, e não demonstrou arrependimento algum, e por isso foi amaldiçoado com a lepra de Naamã.

Advertisement

O que aprendemos com a história de Naamã?

Quando procuramos referências de personagens bíblicos orgulhosos, o primeiro a ser lembrado provavelmente é Naamã. Em função da sua grandeza, ele não só desprezava a Deus, como também o seu povo, os israelitas.

Após ter contraído lepra, foi obrigado a se humilhar, e essa é uma das grandes lições da passagem de 2 Reis 5. É evidente que poder, dinheiro, status e influência não podem resolver causas impossíveis. Somente Deus pode realizar aquilo que não é acessível para os seres humanos.

Todavia, milagres não são operados quando o coração do homem está endurecido, nesse sentido, o orgulho impede que muitos tenham bênçãos da parte do Senhor concedidas.


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


E com certeza Naamã não teria recebido a sua cura se não houvesse rendido o seu coração e se humilhado.

Essa nova postura adotada por Naamã também gerou uma benção eterna, que foi a salvação de sua alma, por meio de sua conversão.

Além disso, apesar de Naamã ser o personagem principal, é possível aprender com outros que passam rapidamente pela sua biografia, como a sua serva israelita o profeta Eliseu e Geazi, o servo.

Advertisement

A Israelita poderia ter uma atitude totalmente contrária da que ela teve, pois tinha sido tirada de sua terra natal e foi feita escrava na casa de Naamã.

Arrogância, ódio e desejo de vingança era o que essa menina poderia ter em seu coração.

Porém, a sua atitude de oferecer ajuda informando que em Israel poderia haver cura para o seu senhor, demonstrou que o seu coração estava, na verdade, cheio do Espírito Santo de Deus, e por isso ela não guardava rancor.


A Chave para Interpretar todos os Gêneros e Contextos da Bíblia de modo Simples, porém com muita Profundidade…
(Clique Aqui e Acesse)


Deus sonda e conhece os corações

É importante pontuar, a precisão na qual Deus usou o seu profeta Eliseu, pois o Senhor sonda e conhece todos os corações.

Naamã, mais do que ter a sua pele curada da lepra, precisava ter o seu coração limpo, e por isso não foi tratado como esperava.

Advertisement

Em vários momentos Eliseu recebe presentes em gratidão por aquilo que Deus o usou para realizar.

Contudo, o mesmo não aconteceu com o general sírio, pois possivelmente ele levaria em seu coração a sua cura como algo que foi comprado e não recebido gratuitamente.

Não podemos deixar de perceber que em muitos momentos pensamos que Deus vai exigir coisas grandiosas para que possamos alcançar os seus milagres, mas na maioria das vezes ele usa o simples para que o extraordinário seja alcançado.

Mas o nosso coração, infelizmente, resiste às instruções simples que Deus nos manda através de seus profetas, ou até mesmo por meio de sua palavra.

Advertisement

Não podemos esquecer de aprender com a Geazi. Esse personagem pode ser comparado com a igreja atual, que vê os milagres sendo operados, acompanha de perto os profetas, mas não se converte de verdade.

Assim era Geazi, andou com um dos profetas mais marcantes da bíblia, todavia, o seu coração ainda não era temente a Deus, e por isso ele mentiu duas vezes, sem demonstrar arrependimento, e após isso contraiu a lepra de Naamã.

Muitas pessoas estão sofrendo em função dos seus pecados por não querer mudar de vida, assim como Geazi.

Qual era o pecado de Naamã?

Como já foi citado, Naamã é conhecido biblicamente por ter sido curado da lepra, como também pelo seu orgulho, esse era o seu pecado.

Advertisement

Podemos fazer um paralelo com vários momentos das nossas vidas na qual esse comportamento de Naamã é encontrado em nós.

Um deles é a falta de perdão. O orgulho não permite que em muitas ocasiões o perdão seja liberado para aqueles que nos ofenderam, como também impede de pedir perdão para quem ofendemos.

Esse tipo de postura gera muitos malefícios na alma, pois é criado um fardo que não nos deixa viver plenamente, com alegria e felicidade.

É importante destacar também, que o não reconhecimento de nossos erros é um grande sinal de orgulho e ego.

Quem se enxerga superior, e está sempre certo, corre um grande risco de ser envergonhado, segundo a própria bíblia.

Advertisement

Logo, é preciso sempre analisar a vida de Naamã, e enxergar que se ele não tivesse tido outra postura, provavelmente teria perdido tudo, até mesmo a sua vida.

Quem sabia que Naamã era leproso?

Não é possível saber ao certo quais pessoas sabiam do estado físico de Naamã. Contudo, é viável levantar hipóteses de que provavelmente não eram poucos os indivíduos que sabiam que este general estava com lepra.

Essa afirmação é baseada na quantidade de pessoas que haviam no seu convívio.

Por que Eliseu mandou Naamã mergulhar 7x?

Esse número além de sua tradução literal como uma contagem, significa que a vontade completa de Deus se cumpriria na vida de Naamã.

Nesse contexto, esse personagem bíblico não só recebeu a sua cura física como também espiritual, tendo sido regenerado do seu orgulho, e ganhado a salvação.

Além disso, podemos perceber o número 7 aparecendo várias vezes na bíblia, a primeira delas é no livro de Gênesis 2:2, quando Deus termina a sua obra e descansa.

Nesse sentido, esse número significa a finalização da obra, a perfeição da criação e o descanso.

O número 7 também aparece multiplicado na bíblia em Mt 18:22, quando Jesus fala para Pedro que não devemos perdoar apenas 7x, porém 70×7.

Essa quantidade de perdão é enorme, quando perdoarmos alguém uma vez já é um desafio superado.

Contudo, o perdão que o Senhor Jesus nos oferece é ainda maior, pois todos os dias nos limpa dos nossos delitos.

Então podemos perceber que o número 7 tem ligação com plenitude.

Essa é a plenitude que Deus nos oferece, a que não só resolve os nossos problemas físicos, como de saúde, financeiro, familiar, mas também salva a nossa alma do pecado e condenação eterna, como o orgulho, a avareza, a mentira, etc.

Os dez leprosos e as similaridades com a história de Naamã

Assim como os sírios, os samaritanos eram um povo que possuía inimizade com os judeus.

Nesse contexto, a passagem em Lucas 17:11-19, mostra que Jesus estava passando entre Samaria e Galiléia quando 10 leprosos os avistaram.

Diferente de Naamã, esses ficaram isolados da sociedade, e por isso começaram a gritar por Jesus, pois provavelmente haviam ouvido falar das obras maravilhosas que Cristo realizava.

Jesus percebendo que esses clamavam por ele, se aproximou, e mandou que os 10 se apresentassem ao sacerdote, no caminho todos ficaram limpos, contudo, apenas um, o samaritano voltou glorificando a Deus e chorou aos pés de Jesus, enquanto os 9 israelitas seguiram o caminho.

Podemos perceber desse modo que o samaritano, assim como Naamã, não só recebeu uma cura física, como também o seu interior foi transformado.

Esse fato se evidencia na vida de cada um desses personagens pelo fato de após a cura terem se rendido a Deus.

Na atualidade

É comum nos nossos dias, recebermos as bênçãos de Deus, mas não possuir a maior delas que é a salvação.

Grande parte desse problema é causado pela cultura, nós aprendemos a valorizar cada vez mais as coisas exteriores e terrenas do que o próprio Deus e a sua eternidade.

Desse modo, é possível perceber um esfriamento geral nas igrejas do mundo todo, e a pouca distinção que essa tem com o mundo.

Por fora está limpa, sem lepra, mas o coração está contaminado com o pecado e não se arrepende.

Os nove leprosos se aproximaram de Jesus, mas apenas um, voltou para se render aos seus pés, ou seja, o número de pessoas que chegam ao evangelho na procura de bênçãos e milagres é enorme, e Deus pela sua eterna misericórdia e bondade concede.

Todavia, são poucos os que realmente se convertem, ou ao menos voltam para agradecer.

Esses personagens bíblicos, como também a história de Naamã terem acontecido a bastante tempo, nos ensinam lições atuais, e se tivermos atenção pode ajudar a reconhecer nossas falhas e guiar para o caminho da salvação em Cristo.

Imagem Escrito: A História de Naamã e o Logo no Blog estudobiblicoonline.com, com uma Bíblia antiga de imagem de fundo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    1 Comentário

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


    1. amem, Lazaro que Deus continue li abençoando, conteúdo muito bom p/ nosso
      crescimento espiritual. Deus o abençoe em nome de jesus,.