Gênesis 12 Estudo: A Aliança Abraâmica

Neste capítulo de Gênesis 12 estudo, veremos o chamado de Deus a Abrão, mostrando o início da caminhada de fé do patriarca de Israel sob as bases das promessas de Deus.

É neste capítulo que Moisés começa a relatar o início do povo de Israel como sendo o povo da aliança que Deus estabeleceu para si mesmo. Portanto, este estudo é fundamental para a compreensão do restante das escrituras.

Advertisement

Isso porque o capítulo explica a origem dos eventos subsequentes na história da redenção registrada na Bíblia, pela sequência: Deus chama Abrão; Deus faz promessas a Abrão; Abraão obedece ao Senhor; Abraão vai ao Egito.

Gênesis 12 estudo: Contexto histórico

Acompanhamos a construção da Torre de Babel e também a confusão das línguas, a descendência de Sem e como a humanidade, novamente, recebe o castigo divino por causa da sua desobediência e soberba.

Advertisement

Deus os divide em línguas, faz confusão entre eles, prevendo o poder que a humanidade tem em realizar coisas extraordinárias, tanto para o bem quanto para o mal. Deus antecipa-se e os espalha, como povos, e encontrará um coração obediente e disposto num homem chamado Abrão.

1 ORA, o SENHOR havia dito a Abraão (refere-se à Revelação que tinha sido dada ao Patriarca num curto período de tempo; este Capítulo é muito importante, já que registra os primeiros passos deste grande Crente no caminho da Fé):


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


Vai-te da tua terra (separação), e da tua parentela (separação), e da casa de teu pai (separa ao fato de que Abraão não teve outra alternativa; ele ia receber ordens do Senhor e deveria ir para onde estas ordens o levassem)!

2 E farei de ti uma grande Nação (a Nação que Deus fez de Abraão mudou o mundo, e existe, inclusive, até hoje;de fato, esta Nação, “Israel”, ainda tem um grande papel a desempenhar, o que acontecerá na Era do Reino vindouro),

e te abençoarei, e engrandecerei o teu nome (segundo As Escrituras, “abençoar” significa “aumentar”; os construtores da Torre de Babel tentaram “fazer para si um nome”,enquanto Deus tomou este homem, que abandonou tudo e “engrandeceu o nome dele”); e tu serás uma bênção.

Advertisement

(trata-se da maior bênção de todas. É a glória da Fé de Abraão. Deus revelaria a este homem o significado da Salvação, que é a “Justificação pela Fé,” a qual será provida pelo Senhor Jesus Cristo, pelo que faria Cristo na Cruz. Quanto a isto, Jesus disse de Abraão: “Abraão, vosso paí, se alegrou por ver o Meu dia ouviu,se alegrou”[Jo 8.56].) 

3 E abençoarei os que te abençoarem (abençoar a Israel, ou qualquer Crente, significa garantir as Bênçãos de Deus), e os que te amaldiçoarem amaldiçoarei (amaldiçoar a Israel, ou a qualquer Crente, é a garantia de que será mesmo amaldiçoado Por Deus);

e em ti serão benditas todas as famílias da Terra. (refere-se a Israel, que surgiu dos lombos de Abraão e do ventre de Sara, que deram ao mundo a Palavra de Deus e, precisamente, trouxeram o Messias ao mundo. Por meio de Cristo, cada família no mundo que deseja a bênção de Deus pode ter essa bênção, quer dizer, “Justificação pela Fé”).


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


4 Esse foi Abraão, como O SENHOR Lhe-disse (esta foi sua primeira renúncia; havia sete no total: 1. Ele renunciou a sua terra natal; 2. Ele renunciou a sua família; 3. Ele renunciou ao vale do Jordão; 4. Ele renunciou às riquezas de Sodoma; 5. Ele renunciou a si mesmo; 6. A seguir, renunciou Ismael; e, por último, 7. Ele renunciou Isaque; cada renúncia dolorosa, foi seguida por um acréscimo da riqueza espiritual);

e foi com ele Ló; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã (o Espírito Santo aponta a idade de Abraão em sua saída, o que significa que a revelação pode ter chegado vários anos antes).

5 E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que eles tinham acumulado, e as almas que lhe tinham acrescido em Harã, e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã. (HARÃ e Canaã distava aproximadamente 563 quilômetros [350 milhas]. Abraão tinha treinado 318 homens com ele [Gn 14.14], o que significa que foram treinados para lutar como soldados. De fato, pode ter sido até umas mil pessoas neste grupo).

Advertisement

6 E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até a planície de Maré; e os Cananeus estavam na terra. (“Abraão encontrou o odioso, impuro e hostil Cananeu na terra de Deus. Sendo um exemplo, o jovem Crente depois da conversão espera não encontrar nada em sua natureza que seja hostil a Cristo, mas se sente angustiado e perplexo rapidamente ao descobrir, dolorosamente, que, por desgraça, o Cananeu está na terra e que tem que começar uma batalha, que pode até durar por toda a vida, com o que o Novo Testamento chama de ‘a carne’.”- Williams).

7 E apareceu o SENHOR a Abrão (embora o Cananeu hostil estivesse na terra, o Senhor estava ali também), e lhe disse: À tua descendência darei esta terra (a “descendência” era através de Isaque, e não de Ismael; Satanás impugnou esta Promessa desde o começo com uma luta continua até hoje, como a entre Israel e os Palestinos).

E edificou ali um Altar ao Senhor, que lhe tinha aparecido. (O “Altar” e seu sacrifício representava o Senhor Jesus Cristo e o preço que Ele pagaria na Cruz para redimir a humanidade. As Promessas de Deus a Abraão, como todas as Promessas de Deus, edificam-se sobre a base do “Altar,” quer dizer, “a Cruz”).


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


8 E se foi dali a um monte ao oriente de Betel, e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente (“Betel” significa “Casa de Deus”, enquanto “Aí” significa “montão de ruínas”); e edificou ali um Altar ao SENHOR, e invocou o Nome do SENHOR. (O “Altar” e a “tenda” nos indicam os dois grandes atributos do caráter de Abraão.

Ele era um adorador de Deus, por isso a Cruz é um estranho no mundo,por isso tenda. Nossas orações se apoiam em nossa Fé em Cristo e no que Cristo fez por nós na Cruz,dos quais o Altar era um Tipo.)

Advertisement

9 E Abraão seguiu sua viagem dali, indo pouco a pouco para o sul (“Sul” era para o Egito, direção que Abraão nunca deveria ter tomado).

A VIAGEM DE ABRÃO  AO EGITO

10 E houve fome na terra (uma fome na terra de Deus? Era uma permissão do Senhor como uma prova de Fé, como tudo o que sobrevém ao Crente é uma prova de Fé);

e desceu Abrão ao Egito, para peregrinar ali (o Senhor não chamou Abraão para que este fosse para o Egito, mas sim para Canaã; é melhor morrer de fome em Canaã do que viver no luxo do Egito), porquanto era grande a fome na terra.

11 E aconteceu que,quando estava para entrar no Egito (não é possível entrar no Egito, num sentido espiritual, sem participar do Egito), disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher formosa à vista (começa agora a repugnante imagem da desprezível e abjeta covardia);

Advertisement

12 E será que,quando os Egípcios te virem, dirão: Esta é tua mulher; e me matarão, e a ti te guardarão em vida.

13 Agora, pois, dizem que és minha irmã, para que eu me vá bem por tua causa, e viva a minha alma por amor de ti. (Deus tinha um Plano: o Plano para Abraão e Sara era o de trazer um filho ao mundo, por meio do qual, em última instância, o Messias, o Redentor do mundo, viria. Satanás tinha outro plano.

Esse plano era frustrar o Plano de Deus e de fazer isso por meio da debilidade de Abraão. Abraão tinha um plano: Mas agora o plano de Abraão não era o Plano de Deus, e sim um plano de engano, o qual Deus nunca honrará).


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


ABRÃO ENGANA O FARAÓ

14 E aconteceu que, como entrou Abrão no Egito, os egípcios viram que a mulher dele era muito formosa.

15 vieram também os príncipes de Faraó, e a elogiaram diante de Faraó; e foi levada a mulher à casa de Faraó. (“Faraó” era o título oficial dos reis do Egito. O monarca específico que ocupou o trono Egípcio no momento da chegada de Abraão acredita-se que tenha sido “Neco”, mas alguns acreditavam que possivelmente fosse “Ramessés“.

Sarah foi levada à casa do Faraó, a fim de que ela chegasse a ser mãe de um menino do rei Egípcio, frustrando assim a Promessa Messiânica feita a Abraão. Esse foi o plano de Satanás.) 

Advertisement

16 E ele (Faraó) fez bem a Abrão por causa dela; e ele teve ovelhas, vacas, jumentos, servos e criadas,e jumentas e camelos (tudo isto Faraó deu a Abraão. As riquezas que ele adquiriu, não eram nada em comparação com as riquezas que estavam por perderem-se).

17 Mas o Senhor feriu o Faraó e a sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão. (Em Canaã, Abraão foi uma bênção; na terra do Egito, ele é uma maldição. No caminho da fé, o Cristão também é uma bênção, mas no caminho da obstinação, uma maldição.)

18 Então Faraó chamou a Abrão, e lhe disse (a maneira como Faraó se inteirou de que as pragas que afligiam a sua casa foram por causa de Sara, não nos é dito; Sara era inocente nisso, a culpa foi de Abraão):


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


O que é isto que tens feito comigo? Por que não me declaraste que era tua mulher? (Abraão havia dito aos que representavam o Faraó que Sara era sua irmã. De fato, tratava-se de uma meia verdade. Ela era a filha de seu pai, mas não de sua mãe [Gn 20.2-12]. Mas devido à intenção de enganar de Abraão, Deus viu este episódio como uma “mentira”.)

19 Por que disseste “é minha irmã”, pus-me em ocasião de tomá-la para mim por mulher; agora, pois, eis aqui tua mulher, toma-a e vai-te (por causa do engano de Abraão, esse príncipe pagão apressou-se em expulsar este varão de Deus para fora da sua terra, como se ele estivesse espantando e jogando fora uma pestilência. Não era o melhor momento de Abraão.)

Advertisement

20 Então Faraó deu ordens à sua gente a respeito dele (Abraço); e o acompanharam, a ele e sua mulher, com tudo o que ele tinha (o poderoso Faraó viu o Poder de Deus, embora de maneira negativa; que efeito teve sobre o mesmo, além do que vemos nas Escrituras, não nos é dito).

Conclusão

Neste capítulo vemos a obediência de Abrão a Deus, mediante uma ordem para que saísse de um lugar conhecido para um que ele nem sabia qual era. Abrão creu porque Deus estaria com ele, não pelo que lhe fora prometido.

Deus contaria no caminho para onde o estava levando, e é assim em nossa caminhada, precisar viver por fé, se Deus nos disse que vai se realizar, irá, afinal, Ele já esteve no seu futuro, Ele já viu como será, Ele já fez acontecer. Nosso papel é crer e estar em constante preparo, podemos apressar o processo ou atrasá-lo.

Havendo fome sobre a terra, Abrão decide descer ao Egito em busca de alimentos, não confiando em Deus que o estava acompanhando, e lá ele propõe a Sarai, sua esposa, uma meia-verdade ou uma omissão, e sabemos que para Deus não há meias-verdades e omissões, uma meia-verdade é uma mentira absoluta e Deus odeia a mentira e até mesmo uma omissão tem suas consequências.

Advertisement

Ao dizer que Sarai era (e de fato era) sua irmã, Abrão acha favor aos olhos de Faraó, interessado em Sarai. Mas Deus viu aquilo como um insulto, afinal Sarai era esposa de Abrão, e pesou a mão sobre a vida do Rei do Egito. Ele fica revoltado com Abrão e o manda embora do Egito.

Aprendemos que obedecer a Deus, confiar nele, esperar nele, tirar a mão e deixar que Ele faça, sempre é a melhor opção. E não faça algo que Deus abomina, nem pela metade. Glória a Deus!

Gênesis 12 estudo.
Advertisement

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *