2 Reis 6 Estudo: Eliseu é designado para orientar

Em momentos simples ou complicados precisamos ser direcionados por Deus, e essa é a principal lição que aprendemos neste capítulo de 2 Reis 6 estudo. Eliseu, mais uma vez mostra o poder que o Senhor o concede para que a sua glória se manifeste.

É comum pedirmos conselho para quem confiamos, e nesse contexto, o profeta Eliseu tinha a confiança de Israel, pois era de conhecimento de muitos os feitos que ele havia realizado por meio de Deus.

Advertisement

Além disso, é importante destacar os benefícios de confiar no direcionamento que o Senhor dos Exércitos nos oferece. Logo, se termos fé, como consequência poderemos enxergar os milagres de Deus nas nossas vidas.

2 Reis 6 Estudo: Enxergando com os olhos espirituais

Um fato bastante interessante é como esse capitulo mostra o mundo espiritual e como esse realmente existe. Assim, é importante estudarmos essa passagem com uma visão não só natural, mas espiritual.

(2 Reis 6:1) Habitação dos profetas

¹ E os filhos dos profetas disseram a Eliseu: Eis que, agora, o lugar onde habitamos contigo é demasiadamente apertado para nós.

Advertisement

Alargamento da tenda: Provavelmente era nesse local que Eliseu instruía os filhos dos profetas e onde eles habitavam. No entanto, apesar desse convívio, não está registrada nenhuma autoridade que Deus tenha dado para eles assim como deu para o profeta.

(2 Reis 6:2-3) Autorização para construir

² Vamos, nós te rogamos, até ao Jordão, e de lá tome cada homem uma viga, e façamos ali um lugar onde nós possamos habitar. E ele respondeu: Ide vós.

³ E um disse: Sê contente, rogo-te, e vai com os teus servos. E ele respondeu: Eu irei.


⚠️ Grupo VIP de estudos no WhatsApp:


Eliseu vai com os filhos do profeta: O interessante desses versículos é o convite que um dos filhos dos profetas faz a Eliseu. Logo depois descobriremos a importância desse.

Advertisement

É importante perceber que nada que acontece na vida dos filhos de Deus é por acaso, tudo tem um propósito por mais simples que seja. Tal fato pode ser percebido em alguns salmos escrito por Davi.

(2 Reis 6:4-5) Instrumento de trabalho

Assim, ele foi com eles. E, quando eles chegaram até o Jordão, cortaram madeira.

Porém, enquanto um deles estava derrubando um tronco, a lâmina do machado caiu dentro da água; e ele gritou e disse: Ai, mestre! Isto era emprestado.

 Grande prejuízo: Apesar de atualmente ter um valor supérfluo, no tempo dos profetas, o machado era considerado algo muito caro, e não era acessível a todos.

Desse modo, podemos destacar a preocupação desse grupo ao perder esse objeto que era emprestado.

(2 Reis 6:6) A recuperação do machado

E o homem de Deus disse: Onde ele caiu? E ele lhe mostrou o lugar. E ele arrancou um galho, e o lançou ali dentro; e o ferro flutuou.

Advertisement

Alivio do fardo: O pau que Eliseu lançou no rio Jordão pode simbolizar a cruz de Cristo que faz com que qualquer fardo pesado das nas nossas vidas pareça leve.


⚠️ Aprenda mais da Palavra de Deus:


Nesse contexto, o que aconteceu com um ferro foi um milagre extraordinário, pois é impossível que um objeto tão pesado flutue sem uma ajuda.

(2 Reis 6:7) Obra terminada

Portanto, disse ele: Toma-o para ti. E ele estendeu a sua mão e o apanhou.

A obra de Cristo: A única coisa que precisamos fazer diante do sacrifício de Jesus na cruz é estender a mão em sinal de redenção. Nesse sentido, é importante afirmar que não somos salvos por nossas obras.

Mesmo que tivéssemos todos os atos de justiça não conseguiríamos salvar a nós mesmo, visto que Adão, o pai de todos pecou e deixou em dívida à humanidade, e apenas Jesus poderia pagar, e pagou.

(2 Reis 6:8-9) Levante da Síria contra Israel

Então, o rei da Síria guerreou contra Israel e tomou conselho com os seus servos, dizendo: Em tal e tal lugar será o meu acampamento.

E o homem de Deus enviou ao rei de Israel, dizendo: Acautela-te para que não passes em tal lugar; porque para lá desceram os sírios.

Advertisement

 Direcionamento de Deus: Provavelmente esse fato ocorreu muito tempo depois de quando Naamã era o general do exército sírio, pois como foi elucidado no estudo de 2 reis 5, esse personagem foi curado em Israel por meio de Eliseu.

Além disso, é possível perceber como Deus usou Eliseu para guiar o rei Israel e o livrar dos sírios, revelando o caminho que o exército israelita não deveria passar.

(2 Reis 6:10) Vários livramentos

¹⁰ E o rei de Israel enviou para o lugar sobre o qual o homem de Deus lhe contara, e de que o alertara, e ali salvou-se, não uma nem duas vezes.

A misericórdia de Deus: Apesar de Israel naquele tempo estar em degeneração espiritual, o Senhor dos Exércitos ainda era com eles, e por várias vezes demonstra bondade para com esse povo.


⚠️ Manual Bíblico Recomendado!


Apesar dos deuses pagãos naquela época, a voz de Deus não deixou de ser ouvida, isso mostra que mesmo menosprezando o Senhor verdadeiro, eles ainda tinham temor.

(2 Reis 6:11) Desconfiança do rei sírio

 ¹¹ Portanto, o coração do rei da Síria ficou muito turbado por esta coisa; e ele chamou os seus servos, e disse-lhes: Não me mostrareis vós qual de nós é pelo rei de Israel?

Advertisement

 Não era traição: O rei sírio possuía tanta certeza que iria se encontrar com o exército israelita, que quando esse escapou várias vezes, chegou a pensar que estava sendo traído por alguém que estava com ele.

(2 Reis 6:12) O conhecimento do servo

¹² E um dos seus servos disse: Nenhum, meu senhor, ó rei; mas Eliseu, o profeta que está em Israel, conta ao rei de Israel as palavras que tu falas na tua câmara de dormir.

 Eliseu é revelado: É interessante o fato do servo saber como o exército israelita escapava dos sírios.

Além disso, apesar do rei sírio ter sido informado de que os seus adversários fugiam por uma ação sobrenatural, esse não temeu.

No entanto, continuou perseguindo o povo escolhido por Deus, em 2 Reis 6 estudo, ainda é possível perceber que a Síria continua com os seus intentos.

Advertisement

(2 Reis 6:13-14) A perseguição dos sírios

¹³ E ele disse: Vai e espiona onde ele está, para que eu possa mandar apanhá-lo. E contaram-lhe, dizendo: Eis que ele está em Dotã.

¹⁴ Portanto, ele para lá enviou cavalos, a carruagens, e um grande exército; e eles vieram à noite, e impuseram um cerco à cidade.

 Por causa de um homem: Eliseu estava sendo peça chave para que Israel conseguisse fugir das mãos dos sírios, e por causa dele o foco da perseguição muda.


⚠️ Aprenda a Pregar a Palavra de Deus:


Um grande aparato de guerra foi enviado para capturar apenas um homem, esse é um sinal claro, que eles percebiam a importância do profeta, e o poder que esse tinha diante de Deus.

(2 Reis 6:15-16) Fé no sobrenatural

¹⁵ E, quando o servo do homem de Deus havia se levantado cedo, e saído, eis que um exército cercava a cidade tanto com cavalos, quando com carruagens. E o teu servo disse a ele: Ai, meu mestre! Como faremos?

¹⁶ E ele respondeu: Não temas; porque aqueles que estão conosco são mais do que aqueles que estão com eles.

Advertisement

Eliseu não teve medo: A confiança do profeta não estava naquilo que ele poderia fazer, mas sim no Senhor dos Exércitos, aquele que nunca perdeu uma batalha e que tem o domínio sobre todas as coisas.

Além disso, Eliseu possuía uma visão espiritual, e por isso a certeza de que não estava sozinho, e ainda sabia que estava em maior número.

(2 Reis 6:17-18) Visão espiritual

¹⁷ E Eliseu orou, e disse: Senhor, rogo-te que abra os seus olhos para que ele possa enxergar. E o Senhor abriu os olhos do moço; e ele viu; e eis que, a monte estava cheio de cavalos e carruagens de fogo ao redor de Eliseu.

¹⁸ E quando eles desceram até ele, Eliseu orou ao Senhor, e disse: Fere este povo, rogo-te, com cegueira. E ele os feriu com cegueira, segundo a palavra de Eliseu.

 E abrir e o fechar da visão: A petição que o profeta fez, foi para que o seu servo enxergasse o mundo espiritual, e dessa forma tivesse fé no poder de Deus para os tirarem daquela enrascada.

Enquanto o senhor abriu os olhos do servo de Eliseu, os sírios tiveram a visão fechada pelo próprio Deus para que o profeta conseguisse escapar das mãos daqueles que estavam os perseguindo.

Dessa forma, é possível perceber como Deus muda situações que parecem ser impossíveis por amor dos seus filhos.

(2 Reis 6:19-20) Eliseu guia os inimigos

¹⁹ E Eliseu disse-lhes: Esse não é o caminho, nem é esta a cidade; segui-me, e eu vos trarei até o homem a quem buscais. Ele, porém, conduziu-lhes até Samaria.

²⁰ E sucedeu, quando eles haviam chegado em Samaria, que Eliseu disse: Senhor, abre os olhos destes homens, para que possam enxergar. E o Senhor abriu os seus olhos, e eles viram; e, eis que, eles estavam no meio de Samaria.

Estratégia do profeta: Ao dar a localização para os sírios, Eliseu não estava mentido, pois o verdadeiro inimigo desse povo era Israel, e o local informado era onde o exército israelita estava.

É válido elucidar que os sírios não continuaram cegos permanentemente, porém foi momentâneo.

(2 Reis 6:21-22) A bondade de Deus

²¹ E o rei de Israel disse a Eliseu, quando os viu: Meu pai, devo feri-los?

²² E ele respondeu: Tu não os ferirás; feririas tu aqueles aos quais tomastes cativo com a tua espada e com o teu arco? Põe pão e água diante deles para que possam comer e beber se vão para o seu mestre.

Misericórdia com os inimigos: Esses versículos demonstram a grande obra da Graça de Deus sobre as nossas, pois mesmo quando nos voltamos contra Deus, Ele ao invés de nos destruir, cuida de nós para que não sejamos mortos e possamos ter uma nova chance.

Dessa forma aconteceu com os sírios que não foram destruídos, porém alimentados.

(2 Reis 6:23-24) A vitória de Israel

²³ E ele preparou grande provisão para eles; e quando eles haviam comido e bebido, ele os despediu, e foram até o seu mestre. Assim, os bandos da Síria não mais adentraram a terra de Israel.

²⁴ E sucedeu, depois disso, que Ben-Hadade, rei da Síria, reuniu todo o seu exército, e subiu, e sitiou Samaria.

Consequências do ato de bondade: Ao contrário do que a intuição humana aponta, a batalha de Israel não foi ganha com atos de violência, porém com bondade.

Mas algum tempo depois, os sírios ainda se levantaram contra Israel.

(2 Reis 6:25-26) Forte cerco em Samaria

²⁵ E houve uma grande fome em Samaria; e, eis que eles a sitiaram, até que uma cabeça de jumento foi vendida por oitenta peças de preta, e a quarta parte de um cabo de esterco de pombas por cinco peças de prata.

²⁶ E enquanto o rei de Israel estava passando por cima do muro, gritou ali uma mulher, dizendo: Socorro, meu senhor, ó rei.

Exército em Samaria: O cerco que fizeram em volta dessa cidade foi tão forte que os habitantes não conseguiam sair para obter alimentos e suprimentos básicos. Essa mulher simboliza o desespero que presente naquele local.

(2 Reis 6:27-29) O extremo da fome

²⁷ E ele disse: Se o Senhor não te ajudar, de onde te ajudarei? Da eira ou do lagar?

²⁸ E o rei disse-lhes: O que te aflige? E ela respondeu: Esta mulher disse para mim: Dá o teu filho, para que possamos comê-lo hoje, e amanhã comeremos o meu filho.

 ²⁹ Assim, nós cozinhamos o meu filho, e o comemos; e eu disse a ela no dia seguinte: Dá o teu filho, para que possamos comê-lo, e ela havia escondido o seu filho.

Todos na mesma situação: Essa mulher ao pedir ajuda ao rei provavelmente esperava que o rei tivesse alimento, porém estavam todos sem mantimentos, e nessa época o canibalismo realmente estava sem praticado.

(2 Reis 6:30-31) Falso arrependimento

³⁰ E sucedeu, quando o rei ouviu as palavras da mulher, que Fele rasgou as suas vestes; e passou por cima do muro, e o povo olhou e, eis que ele tinha pano de saco por dentro, sobre a sua carne.

³¹ Então, ele disse: Deus assim faça, e mais ainda a mim, se a cabeça de Eliseu, o filho de Safate, estiver firme sobre ele neste dia.

Engano do rei: As vestes de cilício e o rasgar das vestes simbolizam arrependimento, no entanto o exterior de Jorão não condiz com o seu interior. Esse fato é confirmado pela ira que o rei expõe contra o profeta Eliseu.

Em paralelo, a igreja atual se encontra em grande parcela dessa forma, por fora parece estar humilhada diante de Deus, mas por dentro se mostra cheia de ego.

(2 Reis 6:32-33) Eliseu é avisado

³² Eliseu, porém, estava assentado na sua casa, e os anciãos se assentavam com ele; e o rei enviou um homem adiante de si, mas antes que o mensageiro chegasse até ele, disse ele aos anciãos: Vede vós como este filho de um assassino mandou me cortarem a cabeça? Vede, quando o mensageiro vier, fechai a porta, e contenham-no firmemente junto à porta; o som dos pés do seu mestre não está atrás dele?

 ³³ E enquanto ele ainda conversava com eles, eis que o mensageiro desceu até ele; e ele disse: Eis que este mal é do Senhor; o que mais eu deveria esperar do Senhor?

A ira de Jorão: Esses versículos mostram como Deus revela para o profeta aquilo que é mal e dessa forma fornece livramento.

Conclusão

É possível concluir que podemos viver seguros em Deus, pois ele nos revela os perigos e as armadilhas que os nossos inimigos preparam contra nós.

Em 2 Reis 6 estudo, percebemos a importância de confiar na orientação do Senhor que tudo conhece.

Homem com uma mão pra cima segurando a Bíblia de frente ao horizonte. Escritas na imagem: 2 Reis 6 Estudo e a logo do blog, estudobiblicoonline.com.
Advertisement

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência na navegação. Mais informações.