Mateus 24 Estudo: As Profecias de Jesus em Relação aos Sinais do Fim

Neste capítulo de Mateus 24 estudo veremos que a partir de uma pergunta dos discípulos em relação ao fim dos tempos, Jesus responde quais serão os sinais que irão acontecer.

Com isso, Jesus anuncia que algumas tribulações irão acontecer em Jerusalém, e em outros cantos da terra.

Advertisement

E Jesus continua descrevendo iram aparecer falsos Cristos, e prepara os discípulos para que tenham discernimento e maturidade para diferenciar e para qual direção ir.

O que nos serve para hoje em dia também, pois de igual forma os sinais são os mesmos, e da mesma forma precisamos ter discernimento para diferenciar.

Mateus 24 Estudo: Contexto histórico

Jesus explana através de exemplos e de recursos naturais para mostrar todos os alertas.

Advertisement

Assim como também, Jesus deixa claro que será um evento mundial e que devemos estar alertas, pois os frutos estavam próximos de dar seus frutos e seria possível observar o final dos tempos.

Todas as informações que são dadas são com intuito de nortear as nossas decisões, portanto, devemos ser fieis ao evangelho.

(Mateus 24:1-2) Os sinais que se aproximam

v. 1 E Jesus, saindo, partiu do templo, e aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem os edifícios do templo.

v. 2 Mas Jesus lhes disse: Não vedes todas estas coisas? Na verdade eu vos digo que não ficará aqui uma pedra sobre a outra que não seja derrubada.

Esta extraordinária profecia deve ter atordoado os discípulos. Josefo (Ant. 15.392) relatou que o templo fora construído com blocos de pedra calcária branca que mediam 11,43 m de comprimento, 3,66 m de altura, e 5,49 m de largura.

Advertisement

Alguns dos blocos remanescentes pesam aproximadamente 400 t.

(Mateus 24:3) O monte das Oliveiras

v. 3 E, estando ele assentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e qual será o sinal da tua vinda, e do fim do mundo?

As perguntas separadas sugerem que os discípulos de Cristo entendiam que a destruição do templo e a segunda vinda de Jesus seriam eventos separados.

(Mateus 24:4-14) O homem que vem para mentir e enganar

v. 4 E Jesus, respondendo, disse-lhes: Fiquem atentos para que nenhum homem vos engane.

v. 5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.

Advertisement

v. 6 E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, para que não vos perturbeis; pois todas essas coisas devem acontecer, mas ainda não é o fim.

v. 7 Pois se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes, e pestes, e terremotos em vários lugares.

v. 8 Todos estes são o princípio das dores.

v. 9 Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e vos matarão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.

v. 10 E então muitos se ofenderão, e trairão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão.

v. 11 E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.

v. 12 E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.

v. 13 Mas aquele que suportar até o fim, esse será salvo.

Advertisement

v. 14 E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, como testemunho para todas as nações; e então virá o fim.

Estes versículos descrevem eventos que acontecerão entre a profecia de Jesus e o fim da era.

(Mateus 24:15-22) As tribulações que estão por vir

v. 15 Quando, pois, virdes a abominação da desolação, falado pelo profeta Daniel, posta no santo lugar, (quem lê, entenda);

v. 16 então, os que estiverem na Judeia, fujam para os montes.

v. 17 E quem estiver sobre o telhado não desça para tirar alguma coisa de sua casa.

v. 18 Nem volte aquele que estiver no campo para buscar as suas vestes.

v. 19 Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias!

Advertisement

v. 20 Mas orai para que a vossa fuga não seja no inverno, nem no dia do shabat.

v. 21 Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.

v. 22 E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos eleitos serão abreviados aqueles dias.

Estes versículos provavelmente descrevem eventos relacionados com a destruição de Jerusalém que ocorreu em 70 d.C.

Todavia, Mt 24:29 associa intimamente este período de tribulação à segunda vinda de Jesus. Isto implica que estes eventos se assemelham bem de perto às coisas que ocorrerão imediatamente antes do retorno de Jesus (2Ts 2:3-4).

Advertisement

Todo o período que vai desde a destruição do templo até aos eventos que precedem o retorno de Cristo podem ser descritos como um período de grande tribulação para os seguidores de Jesus.

A abominação da desolação, é um objeto idólatra que profanará o templo de Jerusalém como predito em Dn 9:27.

Embora Josefo o identifique como sendo o derramamento de sangue sacerdotal no santuário vários anos antes da destruição do templo (Guerras 4.147-201; 4.343; 5.17-18; cp. Mt 23:29-36), a descrição que Jesus faz da abominação como estando no templo sugere que ela seja um objeto, não um evento.

(Mateus 24:23-24) Jesus alerta para que tenham discernimento

v. 23 Então, se algum homem vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não acrediteis.

v. 24 Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e maravilhas que, se possível fora, enganariam até os eleitos.

Deus protege a preserva a fé dos eleitos. Aqueles que realmente creem em Jesus como Deus, Salvador, e Rei perseverarão em sua fé até o fim.

(Mateus 24:25-27) Jesus alerta para que as mentiras que estão por vir

v. 25 Eis que de antemão eu vos tenho dito.

Advertisement

v. 26 Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto; não saiais. Eis que ele está no esconderijo secreto; não acrediteis.

v. 27 Porque, assim como o relâmpago sai do Oriente e brilha até o Ocidente, assim também será a vinda do Filho do homem.

A segunda vinda será visível a todos na terra.

(Mateus 24:28) Os cadáveres e as águias

v. 28 Pois onde estiver o cadáver, ali se ajuntarão as águias.

Alguns intérpretes acreditam que este versículo se refere às águias que estavam gravadas nos estandartes levados pelos soldados romanos enquanto destruíam Jerusalém,

mas isto é provavelmente uma referência às aves necrófagas que descem sobre os cadáveres daqueles destruídos durante este julgamento (Dt 28:26), (Jó 39:30), (Ez 39:17-20).

(Mateus 24:29) O dia de escuridão

v. 29 Imediatamente após a tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e os poderes do céu serão abalados.

As palavras de Jesus combinam alusões a Is 13:10, que descreve a queda da Babilônia, e Is 34:4, que alude ao julgamento de Edom e das nações.

No contexto do antigo testamento, as palavras eram metafóricas. Jesus pode também ter usado as palavras numa representação simbólica do julgamento a destruição de pessoas e nações que se opuseram ao Seu reinado.

(Mateus 24:30) Os sinais dos homens

v. 30 E então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e eles verão o Filho do homem vindo nas nuvens do céu, com poder e grande glória.

O sinal do Filho do homem pode assemelhar-se a bandeiras militares que sinalizam o começo da batalha, chamando todos os que pertencem a Cristo para se reunirem ao redor deles (Is 13:2-4).

Tal sinal seria paralelo à fundação da trombeta em Mt 24:31. Contudo, visto que Is 11:10 figuradamente identificou o próprio Messias como um estandarte militar, Sua própria aparição pode ser o sinal a respeito do qual Ele falou.

Mateus 24:30b é uma alusão a Zc 12:10-14 em que os judeus se lamentarão por causa daquele a quem eles transpassaram (crucificaram).

A referência ao Filho do homem vindo nas nuvens é uma alusão a Dn 7:13. Ela identifica Jesus como o Rei que descerá dos céus para estabelecer um reino eterno sobre a terra.

(Mateus 24:31) Os anjos e as trombetas

v. 31 E ele enviará os seus anjos com grande som de trombeta, e eles ajuntarão os seus eleitos desde os quatro ventos, de uma extremidade do céu à outra.

Este versículo combina (Dt 30:4), Is 27:13), (Zc 2:6). O messias reunirá os eleitos, os Seus seguidores tanto vivos quanto mortos, do céu e da terra.

Os anjos são os seus anjos porque Ele tem autoridade absoluta sobre eles (ver nota em Mt 4:10-11).

(Mateus 24:32-34) Está vinda se aproxima

v. 32 Agora, aprendei uma parábola da figueira: Quando seu ramo estiver ainda tenro, e brotarem folhas, sabeis que o verão está próximo.

v. 33 Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.

v. 34 Na verdade eu vos digo: Esta geração não passará, até que todas essas coisas se realizem.

Todas estas coisas refere-se à tribulação que precederá o retorno de Jesus, e não a segunda vinda propriamente dita.

Ele está próximo significa que o Messias que Ele deve retornar imediatamente após a revelação desses eventos.

Todos esses eventos ocorreram na geração de Jesus, particularmente nas circunstâncias em torno da queda de Jerusalém em 70 d.C.

Portanto, todos os seguidores de Cristo devem sempre estar prontos para o Seu retorno.

(Mateus 24:35) Tudo passará, menos a palavra de Deus

v. 35 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão.

As palavras de Jesus têm a mesma fidedignidade e qualidade duradoura que o próprio Antigo testamento (Mt 5:18).

(Mateus 24:36-44) A reflexão do que já veio e do que está por vir

v. 36 Mas daquele dia e hora nenhum homem sabe, não, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.

v. 37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.

v. 38 Pois, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca,

v. 39 e não o souberam até que veio o dilúvio, e os levou a todos; assim também será a vinda do Filho do homem.

v. 40 Então, estando dois no campo, um será tomado, e deixado o outro.

v. 41 Estando duas mulheres moendo no moinho, uma será tomada, e a outra deixada.

v. 42 Vigiai, portanto, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.

v. 43 Sabei, porém, que se o dono da casa soubesse a que vigília viria o ladrão, ele vigiaria e não deixaria sua casa ser arrombada.

v. 44 Por isso, estai vós prontos também; porque à hora que não pensais, o Filho do homem virá.

Uma observação mais atenta dos eventos mundiais não nos permitirá predizer o tempo do retorno de Cristo.

Antes, os seguidores de Jesus deveriam viver em um estado de constante preparação.

As palavras um será tomado, e deixado o outro provavelmente se referem ao fato de que alguns serão reunidos pelo Messias em Seu retorno enquanto outros serão deixados para trás.

Sobre o Filho do homem, ver nota em Mt 8:20.

(Mateus 24:45-51) Bendito é o servo fiel ao senhor

v. 45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, a quem seu senhor fez governante sobre sua casa, para dar-lhes sustento na devida estação?

v. 46 Bendito é aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar assim fazendo.

v. 47 Na verdade eu vos digo que ele o fará governante sobre todos os seus bens.

v. 48 Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarda em vir,

v. 49 e começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os beberrões,

v. 50 virá o senhor daquele servo no dia em que ele não o espera, e na hora de que ele não sabe,

v. 51 e cortá-lo-á pelo meio, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.

Não devemos tirar proveito da demora do retorno do Messias indo atrás de prazeres pecaminosos. Antes, devemos viver cada dia como se fosse o dia da volta de Jesus.

Conclusão

Portanto, Mateus 24 estudo nos ensina que o Senhor Jesus alertou a todos os seus discípulos o que estava por vir, e pediu para que o seu povo tivesse discernimento.

E adiantou alguns dos sinais, como por exemplo, os falsos profetas, os que iriam dizer que era cristo, os mentirosos, e que tudo isso iria acontecer em todo o mundo.

Com isso, não só para eles, mas também para todos nós que muitas vezes nos deparamos com esses sinais.

Que tenhamos discernimento para diferenciar o certo e o verdadeiro, da mentira e do falso, e apenas estando em comunhão com Deus iremos conseguir isso.

Mateus 24 estudo.
Advertisement

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência na navegação. Mais informações.