2 Samuel 5 Estudo: Plenitude da Promessa

Advertisement

Neste capítulo de 2 Samuel 5, veremos que o capítulo relata que os anciãos de Israel vão até Hebrom e fazem aliança com Davi, pelo que o ungem rei. Davi começara a reinar aos trinta anos e seu reino durou quarenta anos.

Após, Davi parte para Jerusalém, contra os jebuseus que haviam tomado o lugar. Ele mandou que seus homens subissem pelo canal subterrâneo e ferissem cegos e coxos que se aborreciam contra ele. Os vencendo, Davi habitou na fortaleza de Jerusalém, local que ficou conhecido como Cidade de Davi.

Em seguida, é relatado que o rei de Tiro, Hirão, mandou materiais e pedreiros para construírem uma casa para Davi. Ele possuiu muitas mulheres e filhos. Por fim, é contado que os filisteus, ao saberem que Davi havia se tornado rei, subiram contra ele.

Após consultar ao Senhor, Davi foi orientado a ir contra os filisteus, pois os venceria. Assim se sucedeu! Em seguida, eles sobem, novamente, porém o Senhor mandou que Davi atacasse os filisteus por detrás. Ao ouvir a orientação divina, Davi, mais uma vez, os fere.

Advertisement

2 Samuel 5 estudo: Contexto histórico

O capítulo anterior relatou que dois capitães das tropas de Israel mataram a Isbosete. É informado, ainda, que Jônatas teve um filho aleijado das pernas, chamado Mefibosete.

Quando sua ama ouviu que Saul e Jônatas eram mortos, ela saiu apressadamente e deixou o menino cair, de modo que ficou manco.



Em seguida, o capítulo continua narrando que, os capitães que mataram Isbosete, foram levar sua cabeça a Davi, aduzindo que o haviam vingado pela perseguição de Saul. Davi, indignado, manda matar aqueles homens e enterra a cabeça de Isbosete.

(2 Samuel 5:1-2) Israel faz aliança com Davi

v. 1 Então, vieram todas as tribos de Israel até Davi em Hebrom, e falaram, dizendo: Eis que somos o teu osso e a tua carne. 

v. 2 Também em tempos passados, quando Saul era rei sobre nós, tu eras aquele que saías e entravas em Israel; e o SENHOR te disse: Tu alimentarás Israel, meu povo, e tu serás um capitão sobre Israel. 

Advertisement

 Representantes de todas as tribos foram então a Davi em Hebrom. Eles não eram sangue do seu sangue como o eram os judaitas (2Sm 19:41-43), mas eram de fato israelitas como ele.

(2 Samuel 5:3-4) O reinado de Davi

v. 3 Assim, todos os anciãos de Israel vinham até o rei em Hebrom; e o rei Davi fez um pacto com eles em Hebrom diante do SENHOR; e eles ungiram Davi rei sobre Israel. 

v. 4 Davi tinha trinta anos de idade quando começou a reinar, e reinou por quarenta anos. 



Diante do SENHOR (lit.”perante Yahweh”) confirmou ainda mais a bênção de Deus sobre o reinado de Davi.

(2 Samuel 5:5) A conquista de Jerusalém 

v. 5 Em Hebrom ele reinou sobre Judá sete anos e seis meses; e em Jerusalém reinou trinta e três anos sobre todo o Israel e Judá.

A menção de Jerusalém antecipa a conquista da cidade por Davi, e o fato de ele constituir sua capital (v.6-9).

(2 Samuel 5:6) Jerusalém

v. 6 E o rei e os seus homens foram para Jerusalém até os jebuseus, os habitantes da terra; que falaram a Davi, dizendo: Exceto se removeres os cegos e os aleijados, não entrarás aqui, querendo dizer, Davi não pode entrar aqui.

Advertisement

Os jebuseus vinham mantendo pelo menos o distrito de Jerusalém desde os dias de Josué (Js 15:63), e eles pensavam que sua cidade era invencível.

(2 Samuel 5:7) Sião

v. 7 Todavia, Davi tomou a fortaleza de Sião; que é a cidade de Davi. 


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


 Sião era um nome poético para Jerusalém; sua localização exata é desconhecida. O tamanho da Jerusalém dos jebuseus era de apenas uns 48.500 m2 (Davi subsequentemente a expandiu um pouco), com uma população estimada em torno de 1.500 pessoas. Todavia, a cidade serviria perfeitamente ao rei.

(2 Samuel 5:8) O canal subterrâneo

v. 8 E Davi disse naquele dia: Todo aquele que subir pelo canal, e ferir os jebuseus, e os aleijados e os cegos, que são odiados pela alma de Davi, será chefe e capitão. Pelo que disseram: Os cegos e os aleijados não entrarão na casa. 

 Subir pelo canal, pode designar um poco vertical de quase 15 metros (chamado atualmente de “Poço de Warren” por causa de seu descobridor Charles Warren) cavado através da rocha a partir da fonte de Giom, a principal fonte de água de Jerusalém.

A referência de Davi aos cegos e aleijados deveriam ser entendidas como uma troca para zombar dos jebuseus que, na verdade, não eram capazes de defender sua cidade.

(2 Samuel 5:9) A cidade de Davi

v. 9 Assim, Davi habitou no forte, e o chamou de cidade de Davi. E Davi edificou o entorno desde Milo em direção ao interior. 

Escavações arqueológicas têm revelado alguns dos aterros de Davi (Milo) no declive oriental da cidade. A escolha por Davi de Jerusalém como sua capital foi uma medida estratégica.

Ela possuía uma localização mais central do que Hebrom, e estava localizada em Benjamim, a tribo de Saul.

Advertisement

As tribos do norte provavelmente aplaudiram esta mudança porque ela promovia cura e unidade entre as tribos após a dolorosa guerra civil.

(2 Samuel 5:10) O reino de Davi

v. 10 E Davi prosseguiu, e tornou-se grande, e o SENHOR Deus dos Exércitos estava com ele. 

A frase o SENHOR Deus dos Exércitos estava com ele (“YHVH, Elohim Sebaot”) revela que Yahweh era fonte verdadeira do poder e da grandeza de Davi.

(2 Samuel 5:11) Hirão

v. 11 E Hirão, rei de Tiro, enviou mensageiros a Davi, e árvores de cedro, e carpinteiros e pedreiros; e eles edificaram uma casa para Davi. 

 Hirão, rei de Tiro, o líder de uma rica cidade portuária fenícia, procurou pôr-se em paz com Davi por meio de ajuda para construção.

Mais tarde, ele seria parceiro de Salomão, o filho de Davi, na construção do templo de Israel (1Rs 5:1-12).

(2 Samuel 5:12) Deus estabelece Davi

v. 12 E Davi percebeu que o SENHOR o havia estabelecido rei sobre Israel, e que ele havia exaltado o seu reino por causa de Israel, seu povo.

 Davi tinha uma clara compreensão de estar exercendo o papel para o qual Deus o preparou por causa de Israel.

(2 Samuel 5:13-16) As mulheres e filhos de Davi

v. 13 E Davi tomou para si mais concubinas e mulheres de Jerusalém, depois de chegar de Hebrom; e houve ainda filhos e filhas nascidos a Davi. 

v. 14 E estes são os nomes daqueles que lhe nasceram em Jerusalém; Samua, e Sobabe, e Natã, e Salomão, 

v. 15 Ibar também, e Elisua, e Nefegue, e Jafia, 
v. 16 e Elisama, e Eliada, e Elifelete. 

Dos filhos… que lhe nasceram em Jerusalém, apenas Salomão desempenharia mais tarde uma função significativa no relato bíblico (2Sm 12:24-25).

(2 Samuel 5:17) Os filisteus

v. 17 Todavia, quando os filisteus ouviram que eles haviam ungido Davi rei sobre Israel, todos os filisteus subiram em busca de Davi; e Davi ouviu isto, e desceu à fortaleza. 

Os filisteus ouviram a respeito da unificação de todo o Israel por Davi; agora ele era um inimigo deles. Eles marcharam contra Davi ao reunir ele suas forças na fortaleza, Jerusalém, sua nova capital (v. 7,9).

(2 Samuel 5:18) Refains

v. 18 Os filisteus também vieram e se espalharam no vale dos Refains. 

 O vale dos Refaim ficava logo a sudoeste de Jerusalém. 

(2 Samuel 5:19) Deus orienta Davi

v. 19 E Davi consultou o SENHOR, dizendo: Subirei até os filisteus? Entregá-los-ás em minha mão? E o SENHOR disse a Davi: Sobe; pois, sem dúvida, entregarei os filisteus na tua mão. 

 Davi consultou o SENHOR como fizera em muitas outras ocasiões importantes (1Sm 23:2). Os filisteus foram uma grave ameaça para Saul e por fim o mataram; Davi, no entanto, procurou a orientação do Senhor e recebeu a promessa de vitória.

(2 Samuel 5:20) A vitória é de Deus

v. 20 E Davi veio até Baal-Perazim, e Davi os feriu ali e disse: O SENHOR irrompeu sobre os meus inimigos diante de mim, tal como a brecha de águas. Por isso ele chamou o nome daquele lugar Baal-Perazim. 

 Davi não demorou em dar a Deus o crédito de sua vitória sobre os filisteus.

(2 Samuel 5:21) Os ídolos dos filisteus

v. 21 E ali eles deixaram as suas imagens, e Davi e os seus homens as queimaram.

 Os filisteus haviam abandonado os seus ídolos, e Davi e seus soldados os apanharam, presumivelmente para destruí-los (1Cr 14:12).

(2 Samuel 5:23) Davi consulta ao Senhor, novamente

v. 23 E quando Davi consultou o SENHOR, ele disse: Tu não subirás; mas faz um cerco por trás deles, e investe sobre eles contra as amoreiras. 

Deus acrescentou uma estratégia particular ao encorajar Davi em seu novo ataque aos filisteus.

(2 Samuel 5:24) O sinal divino

v. 24 E será que, quando ouvires o som de um mover sobre a copa das amoreiras, então te moverás, porquanto então o SENHOR sairá adiante de ti, para ferir o exército dos filisteus. 

O som de um mover nas amoreiras poderia ser produzido por ventos fortes que tipicamente subiriam à tarde associado a um ato não revelado de Deus.

Quando os israelitas ouvissem esse som distinto, eles saberiam que  o Eterno estava marchando à sua frente, conduzindo-os à vitória.

(2 Samuel 5:25) Davi vence, novamente

v. 25 E Davi assim o fez, como o SENHOR lhe havia ordenado; e feriu os filisteus desde Geba até chegar a Gezer.

Davi cortou a rota de retirada dos filisteus e, então, eles tiveram de fugir no sentido norte pelo vale de Aijalom em direção a Gezer.

Conclusão

Jerusalém havia se tornado uma fortaleza levantada pelos jebuseus. Tratava-se de um local impenetrável, uma vez que possuía vales que davam proteção por três lados, além de possuir muralhas descomunais.

Jerusalém a cidade ideal para ser capital, pois se encontrava estrategicamente localizada na região central do reino, além de fazer fronteira com regiões que o rei Davi buscava unificar.

Conforme veremos, a cidade figuraria como capital de Judá, porém seria destruída quatrocentos anos depois, por Nabucodonosor.

Jerusalém fora construída no monte Sião. Passou a ser considerada a cidade santa onde Salomão, filho de Davi, construiria o templo. A cidade se tornaria o local central da adoração a Deus.

Por isso, ela acaba sendo chamada, muitas vezes, nas escrituras, como Sião, ou, ainda, filha de Sião, entre outras designações e seu significado acaba sendo atrelado ao local da presença de Deus, a morada do Altíssimo.

Anos depois, conforme mencionado acima, Nabucodonosor a destruiria, porém, mais tarde, Ciro voltaria a reconstruí-la e, Ataxerxes, continuaria. Neemias reconstruiria seus muros.

Outrossim, muitos momentos do ministério de Jesus se passaram nela, como sua apresentação, sua entrada triunfal, montado num jumentinho, além de haver previsto sua destruição.

Jerusalém, também, acaba sendo mencionada na profecia de Apocalipse, sendo que, na visão de João, ele viu o Cordeiro e Seu povo, no alto do monte Sião. Não se tratava mais do mesmo local terreno. João escreveu que viu novos céus e nova terra e que descia do céu a nova Jerusalém.

Segundo sua revelação, o tabernáculo de Deus passará a estar ali, com os homens, no meio dos quais o Criador estará. Somente aqueles que vencerem herdarão estas coisas (Apocalipse 21).

2 Samuel 5 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *