1 Samuel 11 Estudo: Um Início Honroso

Advertisement

Neste capítulo de 1 Samuel 11, veremos que os amonitas sitiaram a Jabes-Gileade, de modo que os israelitas sugeriram uma aliança, contudo os amonitas aduziram que apenas o fariam se permitissem que lhes vazassem os olhos, para vexame de Israel.

Então, os israelitas mandaram mensageiros por Israel, de modo que, em Gibeá, ouvindo Saul sobre o intento amonita, ficou irado e o Espírito do Senhor se apoderou dele, então, cortou uma junta de bois, em pedações e mandou por todo Israel, informando que, aqueles que não seguissem Saul e Samuel, perderiam seus bois daquela mesma forma. Todos temeram e saíram dispostos para a peleja.

Advertisement

Os mensageiros comunicaram os homens de Jabes-Gileade sobre a ajuda que receberiam, de forma que eles comunicaram os amonitas, estrategicamente, que, no dia seguinte, se entregariam. No outro dia, então, o exército de Saul pelejou contra os amonitas, os destruindo.

Após a vitória, os israelitas procuravam matar aqueles que rejeitavam o reinado de Saul, contudo ele orientou que naquele dia ninguém deveria morrer, em razão da bênção concedida pelo Senhor.

Samuel, então, chama o povo para renovar o reino, em Gilgal e, ali, Saul é proclamado rei.

1 Samuel 11 estudo: Contexto histórico

Samuel unge Saul a rei. Após alguns sinais prenunciados pelo profeta, todos os conhecidos de Saul observaram que ele havia mudado, isso porque o Espírito do Senhor havia vindo sobre ele.

Advertisement

Especialista em Pregação Bíblica Ensina Elaborar Sermões Impactantes em 30 Dias Até Mesmo Para Quem Vai Pregar Pela Primeira Vez!
(Clique Aqui e Saiba Mais)


Após, vemos Samuel convocando os israelitas para se reunirem em Mispa, a fim de tornar pública a escolha do novo rei, oportunidade em, por sorte, a família de Saul e o próprio Saul é escolhido, confirmando, assim, o que Deus havia indicado a Samuel.

Por fim, alguns homens, denominados filhos de Belial, aduziam coisas negativas sobre o novo rei, no entanto, Saul se fazia de surdo.

(1 Samuel 11:1) Naás

v. 1 Então, Naás, o amonita, subiu e acampou contra Jabes-Gileade; e todos os homens de Jabes disseram a Naás: Faz um pacto conosco, e nós te serviremos. 

Naás, o amonita controlava Amom a leste de Israel além do rio Jordão. Mais tarde, ele pode ter tido relações mais amistosas com Davi do que com Saul (2Sm 10:1-2), embora Davi controlasse o seu território (2Sm 8:11-12).

Jabes-Gileade estava localizada cerca de 32 quilômetros ao sul do mar da Galiléia e logo a leste do rio Jordão.

Advertisement

Deste modo, a incursão de Naás foi profunda no território israelita. Entretanto, os habitantes da cidade solicitaram que Naás oferecesse termos de paz, que podiam incluir impostos ou tributos pagos em intervalos designados.

(1 Samuel 11:2) A proposta de Naás

v. 2 E Naás, o amonita, respondeu-lhes: Com esta condição farei um pacto convosco: que eu possa arrancar todos os vossos olhos direitos, e lançar isto como um vexame sobre todo o Israel.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


 A proposta de Naás de arrancar todos os vossos olhos direitos permitiria que habitantes de Jabes-Gileade enxergassem o suficiente para as tarefas diárias, porém, com sua visão de profundidade arruinada pela perda de um dos olhos, eles estariam em grande desvantagem em um combate.

(1 Samuel 11:3-4) A trégua

v. 3 E os anciãos de Jabes lhe disseram: Dá-nos trégua de sete dias, para que possamos enviar mensageiros para todos os termos de Israel; e, então, se não houver homem que nos salve, viremos a ti. 

v. 4 Então, vieram os mensageiros a Gibeá de Saul, e contaram as notícias aos ouvidos do povo; e todo o povo ergueu a voz, e chorou. 

Advertisement

Naás, evidentemente,tinha tudo a perder e nada a ganhar ao conceder sete dias para que os anciãos enviassem mensageiros. Talvez ele tenha feito assim por tolice ou arrogância.

(1 Samuel 11:5) Saul é informado

v. 5 E, eis que Saul vinha do campo atrás do rebanho; e Saul disse: O que aflige o povo, que eles pranteiam? E lhe contaram as notícias sobre os homens de Jabes. 

Saul tinha sido nomeado rei, mas a monarquia podia ainda estar em seu período de formação, por isso ele estava na lavoura.


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


(1 Samuel 11:6) O Espírito de Deus

v. 6 E o Espírito de Deus veio sobre Saul quando ele ouviu aquelas notícias, e a sua ira se acendeu sobremaneira. 

 Sobre o Espírito de Deus veio sobre Saul, ver nota em 10:6. Esta era a segunda experiência desse tipo para o novo rei de Israel (1Sm 10:10).

Advertisement

(1 Samuel 11:7) A estratégia de Saul

v. 7 E ele tomou uma junta de bois, e a cortou em pedaços, e os enviou a todos os termos de Israel pelas mãos dos mensageiros, dizendo: Quem quer que não vier após Saul e após Samuel, assim será feito aos seus bois. E o temor do SENHOR caiu sobre o povo, e eles saíram em um acordo. 

Os dois bois de Saul participaram desta severa admoestação para os israelitas se ajuntarem ao seu novo rei contra os amonitas (cp. nota em Jz 19:29-30).

Sua estratégia funcionou; os israelitas saíram em um acordo porque o temor do SENHOR veio sobre eles. A menção de Saul e Samuel juntos reflete a continuidade de Samuel em sua função de liderança durante a nova monarquia.

(1 Samuel 11:8) Bezeque

v. 8 E quando ele os contou em Bezeque, os filhos de Israel eram trezentos mil, e os homens de Judá trinta mil. 

Bezeque estava localizada em Manassés, a leste do rio Jordão, cerca de 16 quilômetros a oeste de Jabes-Gileade (Jz 1:4).

A distinção entre os filhos de Israel e homens de Judá pode refletir a existência de uma separação entre os dois grupos que, mais tarde, se tornaria formalizada após a morte de Salomão (1Rs 12).

(1 Samuel 11:9) Ao meio-dia

v. 9 E eles disseram aos mensageiros que vieram: Assim direis ao homens de Jabes-Gileade: Amanhã, por volta da hora em que o sol estiver quente, vós tereis auxílio. E os mensageiros vieram e apresentaram aquilo aos homens de Jabes; e eles ficaram alegres. 


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira
)


 A expressão na hora em que o sol estiver quente se refere ao meio-dia.

(1 Samuel 11:10) A informação falsa

v. 10 Por isso os homens de Jabes disseram: Amanhã viremos até vós, e vós fareis conosco tudo o que vos parecer bem.

Os homens de Jabes passam então aos amonitas uma informação falsa, prometendo se render a eles no dia seguinte.

Advertisement

A informação pode ter dado ao rei amonita e seu exercito uma falsa confiança; consequentemente, eles estavam despreparados para o ataque surpresa de Saul (v. 11)

(1 Samuel 11:11) As três companhias e Saul

v. 11 E assim foi pela manhã, que Saul pôs o povo em três companhias; e eles entraram no meio do exército na vigília matinal, e mataram os amonitas até o calor do dia; e sucedeu que aqueles que restaram foram espalhados, de forma que dois deles não foram deixados juntos. 

Com três companhias, Saul conseguiu atacar o exército de três direções de uma só vez. A invasão ocorreu na vigília matinal – logo antes do amanhecer, surpreendendo e dispersando as forças amonitas.

(1 Samuel 11:12) A revolta contra os questionadores israelitas

v. 12 E o povo disse a Samuel: Quem é aquele que disse: Reinará Saul sobre nós? Trazei os homens, para que possamos levá-los à morte. 

No rescaldo de uma incrível vitória que confirmou o chamado de Saul como rei, o povo pediu que Samuel ajudasse a capturar e executar aqueles que tinham duvidado de Deus ter escolhido Saul como rei.

Advertisement

(1 Samuel 11:13) Saul enfatiza a vitória

v. 13 E Saul disse: Nenhum homem será levado à morte neste dia, pois hoje o SENHOR operou salvação em Israel. 

A ordem de Saul de que nenhum homem seria levado à morte voltou a concentrar a atenção do povo na vitória do Senhor antes que na maldade dos detratores de Saul.

(1 Samuel 11:14) Gilgal

v. 14 Então disse Samuel ao povo: Vinde e vamos a Gilgal, e lá renovemos o reino. 

Samuel ordenou ao povo que fosse a Gilgal (ver notas em 1Sm 7:16 e 10:8) para reconfirmar Saul como rei, agora que ele tinha demonstrado a mão de Deus com ele na vitória sobre Amom. Desta vez, não restava dúvida – Saul era o escolhido de Deus.

(1 Samuel 11:15) A proclamação do reinado de Saul

v. 15 E todo o povo foi a Gilgal, e lá fizeram de Saul rei diante do SENHOR em Gilgal; e lá eles sacrificaram sacrifícios de ofertas de paz diante do SENHOR; e lá Saul e todos os homens de Israel se alegraram grandemente. 

Advertisement

O povo novamente confirmou Saul como rei. Sacrificios de ofertas de paz eram apropriados para ocasiões de gratidão (Lv 7:11-15).

Conclusão

O capítulo anterior expos que haviam israelitas que rejeitavam o reinado de Saul, os denominando como filhos de Belial.

Assim como nos dias atuais, podemos visualizar e compreender este contexto de divergência, afinal, onde o homem, dotado de opinião própria, estiver, ali haverão diversidade de pensamento.

Ocorre que Saul havia sido escolhido pelo próprio Deus e, agora, era o rei de Israel e, como todo líder, precisava atender aos interesses do povo. Aqui, então, é apresentado o primeiro desafio do novo rei.

Quando a questão lhe é apresentada, as escrituras relatam que o Espírito do Senhor se apoderou dele, de modo que usou da autoridade que lhe fora concedida para assumir o comando e convocar o povo à batalha.

Advertisement

Vemos que sua atitude, despedaçando a junta de bois e, enviando a todo Israel, busca impor essa autoridade, mesmo sobre aqueles que a questionavam.

Após a vitória, as escrituras relatam que alguns israelitas intentavam vingar-se daqueles que procuravam criar problemas, questionando a escolha divina, porém Saul demonstra maturidade e humildade, atribuindo a vitória ao Senhor e abrandando aquele conflito, levando o povo a buscar comemorar a nova conquista.

Saul inicia, assim, seu reinado, de forma sábia, honrosa e fiel a Deus. Contudo, veremos que o grande desafio consiste em obter constância, persistência no bom procedimento.

É muito importante como tudo se inicia, em nossa vida, porém, o testemunho será determinado por como tudo terminará.

1 Samuel 11 estudo.
Advertisement

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *