2 Samuel 22 Estudo: Obras e Livramentos de Deus

Advertisement

Neste capítulo de 2 Samuel 22, expõe um cântico de Davi, feito quando o Senhor o livrou das mãos de Saul e de todos os seus inimigos.

2 Samuel 22 estudo: Contexto histórico

O Senhor permitiu três anos de fome em Israel e, após, revelou a Davi que isso ocorrera em razão de haver culpa de sangue sobre Saul e sua casa, vez que ele havia matado os gibeonitas.

Advertisement

Davi ofereceu uma retratação ao referido povo, os quais rogaram que fossem enforcados, ao Senhor, sete homens da casa de Saul, o que foi concedido, com exceção de Mefibosete.

Dentre os mortos, estavam os filhos de Rispa, a qual cuidava dos corpos para que os animais não se aproximassem.

Sabendo disso, Davi enterrou os ossos deles, bem como buscou os ossos de Jônatas e Saul para, também, enterrar.

Após, Deus voltou a favorecer Israel. Por fim, vemos que os filisteus voltam a guerrear contra os israelitas, porém, eles matam os gigantes daquele povo.

Advertisement


(2 Samuel 22:1) O cântico de Davi

v. 1 E Davi falou ao SENHOR as palavras deste cântico, no dia que o SENHOR o livrou da mão de todos os seus inimigos, e da mão de Saul; 

No dia se refere não a um único dia, mas a um tempo geral no qual Davi compreendeu que o Senhor lhe dera a realeza e o ajudara a subjugar todos os seus inimigos. O cântico é muito semelhante ao Salmo 18, mas possui ênfase maior na adoração pessoal de Davi.

(2 Samuel 22:2) Rocha

v. 2 e ele disse: O SENHOR é a minha rocha, e a minha fortaleza, e o meu libertador;

Rocha denota um rochedo saliente e imovel, e não uma simples pedra. Esta palavra ocorre normalmente na Bíblia para descrever o apoio e a defesa que Deus concede ao Seu povo (1Sm 2:2).

(2 Samuel 22:3) O chifre da minha salvação

v. 3 o Deus da minha rocha; nele confiarei; ele é o meu escudo, e o chifre da minha salvação, a minha torre alta, e o meu refúgio, o meu salvador; tu me salvas da violência. 

 Maria também usou a expressão chifre da minha (“chifre de salvação”) para descrever a obra eu favor (Lc 1:69).


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


A Bíblia muitas vezes usa de um chifre de animal para simbolizar poder (1Sm 2:1). Violência (Heb. kjarmós) denota a violência injusta (Gn 6:11).

(2 Samuel 22:5) Ondas da morte

v. 5 Quando as ondas da morte me envolveram, as enchentes dos ímpios me fizeram temeroso; 

 Ondas designa grandes arrebentações vindo para a praia. Enchentes se referem a gargantas cheias de águas impetuosas durante a estação chuvosa.

(2 Samuel 22:6) Sheot

v. 6 as aflições do inferno me cercaram; os laços da morte me impediram; 

A palavra inferno (Sheot) ocorre frequentemente em conexão com a morte (Nm 16:33). Davi temeu por sua vida ao fugir de Saul.

(2 Samuel 22:7) A morada de Deus

v. 7 na minha angústia clamei ao SENHOR, e clamei ao meu Deus; e ele, verdadeiramente, ouviu a minha voz desde o seu templo, e o meu clamor verdadeiramente adentrou aos seus ouvidos. 


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


O Templo significa o lugar da morada de Deus – o Seu templo celestial (1Rs 8:27) ou a tenda onde a arca de Deus repousava (1Cr 16:1).

(2 Samuel 22:8-16) O furor de Deus

Davi descreveu o terrível furor de Deus. As imagens pretendem comunicar o caráter aterrador de Sua presença ao ingressar em Seu mundo para intervir em favor de Seu servo Davi.

(2 Samuel 22:18) A força dos inimigos

v. 18 ele me livrou do meu inimigo forte, e daqueles que me odiavam; porque eles eram demasiadamente fortes para mim. 

 Os inimigos de Davi eram demasiadamente fortes para ele, mas não tão fortes para o Senhor.

(2 Samuel 22:19) Um refúgio

v. 19 Eles me impediram no dia da minha calamidade; mas o SENHOR foi o meu repouso.

O Senhor era o repouso de Davi, de modo que o rei podia se apoiar nele em tempos de aflição.

(2 Samuel 22:20) Um lugar amplo

v. 20 Ele também me removeu para um lugar amplo; ele me livrou, porque ele se deleitou em mim. 

De um lugar amplo, Davi podia ver as ameaças dos inimigos enquanto eles ainda estavam bem distantes.

(2 Samuel 22:21) Um Deus galardoador

v. 21 O SENHOR me galardoou segundo a minha justiça; segundo a pureza das minhas mãos ele me recompensou. 

 O Senhor viu a justiça de Davi e o abençoou por ela. O relacionamento de Davi com Deus o fez desejoso de agradar ao Senhor em seu modo de vida.

(2 Samuel 22:22) Davi guardava os caminhos de Deus

v. 22 Porquanto tenho guardado os caminhos do SENHOR, e não me afastei impiamente do meu Deus. 

Tenho guardado, pode também ser traduzido como conservei.

(2 Samuel 22:23) Davi se manteve leal

v. 23 Porque todos os seus juízos estavam diante de mim; e quanto aos seus estatutos, eu não me afastei deles. 

Não me afastei é literalmente “não me desviei”.

(2 Samuel 22:24) O caráter de Davi

v. 24 Eu também fui reto diante dele, e tenho me resguardado da minha iniquidade.

 Reto não significa sem pecado, mas reflete um profundo caráter moral (Gn 6:9).

(2 Samuel 22:26) A misericórdia

v. 26 Com os misericordiosos tu te mostrarás misericordioso, e com o homem reto tu te mostrarás reto.

 Qualidades como misericordioso e reto são características tanto de Deus como de Seus filhos, os quais se tornam mais parecidos com o Senhor conforme crescem em seu relacionamento com Ele (Rm 8:29).

(2 Samuel 22:28) Os olhos do Senhor

v. 28 E ao povo aflito tu salvarás; mas os teus olhos estão sobre os altivos, para que possas derrubá-los.

Derrubá-los é literalmente “abater”

(2 Samuel 22:29) A luz divina

v. 29 Porque tu és a minha lâmpada, ó SENHOR; e o SENHOR alumiará a minha escuridão. 

 Tanto o Senhor quanto Sua Palavra atuam como lâmpada para o Seu povo (Sl 119:105).

(2 Samuel 22:30) A fonte do poder

v. 30 Porque, por ti corri pelo meio de uma tropa; pelo meu Deus saltei por cima de uma muralha. 

 Davi declarou prontamente que o Senhor é a fonte de seu poder (1Sm 17:45-47).

(2 Samuel 22:32) Deus é o Senhor

v. 32 Porquanto, quem é Deus, salvo o SENHOR? E quem é uma rocha, salvo o nosso Deus?

 O próprio Davi respondeu suas duas perguntas retóricas: só Yahweh é Deus. O Senhor é nossa rocha.

(2 Samuel 22:34) Pés como os da corça

v. 34 Ele faz dos meus pés como os pés da corça; e me coloca sobre lugares altos.

A Corça que Davi descreveu possui um andar seguro. Ela é uma figura poderosa do firme fundamento sobre o qual os fiéis repousam.

(2 Samuel 22:43) A vitória de Davi

v. 43 Então, os esmaguei tão pequenos quanto o pó da terra; eu os pisoteei como a lama da rua, e os espalhei ao largo. 

As palavras esmaguei tão pequenos quanto o pó… pisoteei como a lama da rua, e os espalhei ao largo descrevem as vitórias esmagadoras que Davi obteve com a ajuda de Deus (Rm 8:37).

(2 Samuel 22:44) As nações conquistadas

v. 44 Tu também me livraste das contendas do meu povo, tu me guardaste para ser cabeça dos pagãos; um povo que eu não conhecia me servirá. 

A soberania de Davi se estendeu às nações ao seu redor (2Sm 5:17-25).

(2 Samuel 22:46) A popularidade de Davi

v. 46 Estranhos desvanecerão, e, por temor, sairão dos seus lugares fechados.

Rumores da força de Davi fazem com que seus inimigos percam a coragem antes mesmo de o combaterem.

(2 Samuel 22:47) A rocha da salvação

v. 47 O SENHOR vive; e bendita seja a minha rocha; e exaltado seja o Deus da rocha da minha salvação. 

Sobre rocha, ver nota no versículo 2.

(2 Samuel 22:51) A fidelidade de Deus

v. 51 Ele é a torre de salvação para o seu rei; e mostra misericórdia para com o seu ungido, Davi, e para com a sua semente para todo o sempre. 

 Misericórdia também pode ser traduzido como “usa de fidelidade” ou “de amor pactual”. Denota tudo o que vem de Deus para Seus filhos.

Ungido (Heb. mashiach) designava o rei ungido de Deus (1Sm 24:6). Davi, e… a sua semente desfrutariam para todo o sempre das bênçãos de Deus.

Conclusão

Neste capítulo, vemos uma importante característica do rei Davi. Ele salmodiava ao Senhor e oferecia a Ele cânticos de gratidão, exemplo que deve ser seguido por todos os cristãos, para edificação (Efésios 5:28).

O trecho final do salmo entrega a Deus toda a honra pelas conquistas, o que nos faz compreender a razão pela qual Davi fora bem sucedido em seu chamado.

Diferentemente de Saul, ele compreendia que o mérito de suas vitórias pertencia, exclusivamente, a Deus, o qual, ele mesmo reconhece, era seu rochedo e sua força. Com o Senhor, Davi podia desbaratar exércitos e saltar muralhas!

Noutro trecho, vemos que Davi traz a importante lição de que Deus recompensa cada um por sua obediência e por seus atos de justiça.

Embora o apóstolo Paulo nos ensine que a salvação não nos é dada por boas obras, mas pela graça divina (Efésios 2:8-9), aprendemos, todavia, que a fé sem as obras é morta (Thiago 2:17).

Ademais, as escrituras, ainda, nos ensinam que nossas vestes espirituais estão sendo tecidas por nossos atos de justiça (Apocalipse 19:8).

Assim, podemos compreender que, embora as obras não nos salvem, elas não deixam de ser imprescindíveis, pois nos geram recompensas eternas e sua ausência denuncia falta de fé.

2 Samuel 22 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *