Colossenses 4 Estudo: O Servo, o Não-Cristão, a Oração e Recomendações

Advertisement

Em Colossenses 4, veremos que Paulo falará acerca do relacionamento com os escravos e a extrema importância da oração para uma maior expansão do Evangelho de Cristo.

Ele reforçará a sobre o comportamento diante dos perdidos, e de como isso é valioso para conduzi-los a salvação. Encerrará com várias recomendações e pedirá que não o esqueçam em suas orações.

Advertisement

Contexto histórico

Acompanhamos Paulo exortar aos colossenses de como vencer uma batalha travada na mente, ocupando-a com as coisas do alto, abandonando o pecado, revestindo-nos de Cristo e sendo amados por Deus.

Na instrução a Tito, Paulo exorta que eles devem praticar o perdão constantemente, e que o amor deve ocupar espaço em seus corações.



Ensinou sobre a importância da Palavra na vida particular e congregacional, nas reuniões completamente dirigidas por ela. Encerra aconselhando sobre diversas coisas que os cristãos viveriam no dia-a-dia. Acompanhe a seguir o estudo de todos os versículos de Colossenses 4.

Advertisement

(Colossenses 4:1) Justiça e equidade

v. 1 Senhores, a vossos servos fazei o que for de justiça e equidade, sabendo que também tendes um Senhor no céu. 

Paulo exortou os senhores a tratar seus servos de maneira justa, porque eles também eram servos de Deus.

(Colossenses 4:2) Perseverai em oração

v. 2 Perseverai em oração, velando nela com ação de graças; 

Velando nela ou “mantenham-se acordados” é a atitude mental de expectativa e vigilância.

(Colossenses 4:3) Porta aberta

v. 3 orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso;

 “Porta aberta” era uma expressão comum para a oportunidade de fazer alguma coisa (At 14:27). Paulo pediu que os cristãos intercedessem por ele a fim de que ele pudesse continuar espalhando o evangelho. Sobre mistério.

(Colossenses 4:5-6) Os não-cristãos

v. 4 que eu possa manifestar isso, como eu devo falar. 
v. 5 Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo. 


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


A última exortação de Paulo aos colossenses foi que eles usassem de sabedoria ao interagir com não cristãos.

A expressão remindo o tempo vem do verbo que significa “comprar tudo”, pechinchar. Aqui a ideia é de usar nosso tempo com os não cristãos da melhor forma possível.

(Colossenses 4:7-8) Tíquico, amado irmão

v. 7 Todo o meu estado, Tíquico vos fará saber; irmão amado, e fiel ministro, e conservo no Senhor; 

v. 8 o qual vos enviei para o mesmo propósito, para que saiba do vosso estado e console os vossos corações. 

Natural da Ásia, Tíquico acompanhou Paulo pela primeira vez em At 20:4 e continuou trabalhando com ele (Ef 6:21).

É possível que tenha sido ele quem entregou esta carta aos colossenses, bem como a carta aos laodicenses (ver nota em 4:16).

(Colossenses 4:9) Onésimo

v. 9 Juntamente com Onésimo, amado e fiel irmão, que é um de vós; eles vos farão saber todas as coisas que por aqui se passam


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


Onésimo, natural de Colossos, era um escravo fugitivo (Fm 10). Seu nome significa “útil”.

(Colossenses 4:10-11) Aristarco, Marcos e Jesus, chamado Justo

v. 10 Aristarco, que está preso comigo, vos saúda, e Marcos, o sobrinho de Barnabé (acerca do qual já recebestes mandamentos; se ele for ter convosco, recebei-o);

v. 11 e Jesus, chamado Justo, os quais são da circuncisão; são estes unicamente os meus cooperadores no reino de Deus e para mim têm sido consolação. 

Aristarco, natural de Tessalônica, era um dos colaboradores de Paulo e foi seu companheiro de prisão (At 19:29). João Marcos, autor do evangelho de Marcos, acompanhou Paulo e Barnabé em sua primeira viagem missionária (At 12:12,25).

Paulo e Barnabé se separaram porque Paulo não queria que Marcos fosse junto com eles na segunda viagem missionária (At 15:37-39).

Estes versículos provam que, em algum momento, Paulo foi convencido de que Marcos era útil. Jesus, chamado Justo era um irmão judeu convertido.

(Colossenses 4:12-13) Epafras

v. 12 Epafras, que é um de vós, servo de Cristo, vos saúda, sempre trabalhando ardentemente por vós em orações, para que vos conserveis firmes, perfeitos e completos em toda a vontade de Deus. 

v. 13 Porquanto, eu dou testemunho de que ele tem grande zelo por vós, e pelos que estão em Laodiceia, e pelos que estão em Hierápolis. 

Sobre Epafras,ver nota em Cl 1:7-8.

(Colossenses 4:14) Lucas e Demas

v. 14 Lucas, o médico amado, e Demais, saúdam-vos.

Esta é a única passagem do novo testamento que identifica a profissão de Lucas. Demais era um dos companheiros de Paulo. Tempos mais tarde, ele amou mais o mundo do que o evangelho e abandonou o ministério (2Tm 4:10).

(Colossenses 4:15) Ninfa

v. 15 Saudai aos irmãos que estão em Laodiceia, e a Ninfa, e à igreja que está em sua casa.

Laodiceia, cidade que ficava a 16 quilômetros de Colossos, também tinha uma congregação cristã recém-formada. Paulo mencionou especificamente Ninfa, que hospedava os cristãos em sua casa (algo comum na igreja primitiva).

(Colossenses 4:16) Uma carta para Laodiceia

v. 16 E, quando esta carta tiver sido lida entre vós, que seja lida também na igreja de Laodiceia; e também leia a carta de Laodiceia. 

Assim que os cristãos de Colossos terminassem de ler essa carta, eles deveriam encaminhá-la ou mandar uma cópia para Laodicéia.

Parece que Paulo tinha escrito uma carta para os laodicenses que também deveria ser lida em Colossos. Esta carta aos Laodicenses era outra carta de Paulo (Efésios?) ou uma carta que não foi preservada.

(Colossenses 4:17) O ministério de Arquipo

v. 17 E dizei a Arquipo: Atenta para o ministério que recebeste no Senhor, para que o cumpras. 

Sobre Arquipo, comparar Fm 2.

(Colossenses 4:18) Lembrai de minhas prisões

v. 18 Saudação de minha mão, de Paulo. Lembrai-vos das minhas prisões. A graça seja convosco. Amém.

Provavelmente, apesar de ter usado um secretário para escrever esta carta (Rm 16:22), Paulo tinha o costume de ele mesmo assinar suas cartas, como um sinal de autenticidade e carinho pelos destinatários (Gl 6:11).

5 importantes lições que podemos aprender em Colossenses 4

Claro, aqui estão cinco lições que podemos aprender em Colossenses 4:

  1. Perseverança na Oração: Paulo exorta os crentes a perseverarem na oração, sendo vigilantes e agradecidos (Colossenses 4:2). Isso nos ensina a importância da oração contínua e persistente em nossa vida cristã, buscando a vontade de Deus em todas as circunstâncias.
  2. Sabiamente Aproveitar as Oportunidades: Paulo instrui os crentes a aproveitarem as oportunidades para proclamar o evangelho, agindo com sabedoria em relação aos que estão fora da fé (Colossenses 4:5). Isso nos desafia a sermos intencionais em compartilhar o evangelho e a agir com discernimento em nossos relacionamentos com os incrédulos.
  3. Palavras Cheias de Graça: Paulo incentiva os crentes a falarem com graça, temperando suas palavras com sal, para que saibam como responder a cada pessoa (Colossenses 4:6). Isso nos lembra da importância de nossas palavras e do impacto que elas podem ter na vida dos outros, destacando a necessidade de uma comunicação cheia de amor e graça.
  4. Comunhão entre Irmãos: Paulo envia saudações calorosas aos irmãos em Colossos, destacando a importância da comunhão e do apoio mútuo entre os crentes (Colossenses 4:7-18). Isso nos lembra da importância de nos conectarmos com outros cristãos, encorajando-nos e fortalecendo-nos mutuamente na fé.
  5. Serviço e Ministério: Paulo menciona os colaboradores e servos fiéis que o acompanhavam em seu ministério, enfatizando a importância do trabalho em equipe e do serviço dedicado ao Reino de Deus (Colossenses 4:7-18). Isso nos inspira a valorizar o serviço e o ministério dentro da igreja, reconhecendo que cada membro do corpo de Cristo tem um papel vital a desempenhar.

Conclusão

Concluindo, Paulo descreve com detalhes em como devemos nos preocupar com os não convertidos, usando de paciência e sabedoria com eles.

Ele cita também aos irmãos que tem servos, escravos, empregados, de como se deve trata-los com justiça e equidade, sem sobrecarrega-los ou explorá-los.

Nos lembra do poder da oração, de nunca deixarmos de perseverar na prática de falar com nosso Pai, mesmo que Ele saiba tudo o que realmente precisamos, Deus quer ouvir nossa voz, quer falar conosco, mesmo que não tenhamos forças para falar, Ele é capaz de ouvir a voz de nosso sofrido coração, e sempre nos ouve, em qualquer situação.

Paulo terminará a carta fazendo recomendações sobre seus auxiliares, companheiros de missões e cooperadores, que sofreram juntamente com ele. Amigos fiéis, servos de Cristo, heróis da fé. Glória a Deus por suas vidas.

Colossenses 4 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *