Levítico 24 Estudo: O Candelabro

Advertisement

Neste capítulo de Levítico 24 estudo, veremos que Deus ordenou a Moisés que determinasse à congregação que fosse levado azeite puro de oliveira, batido, o qual serviria para o candelabro. Deveria haver lâmpada acesa continuamente.

Também determinou que fossem cozidos doze pães, os quais deveriam ser colocados em duas fileiras, sobre a mesa de ouro, perante Deus, e seriam como memorial. Em seguida, narra-se a história de um filho, de uma israelita, com um egípcio, o qual blasfemou contra Deus e O amaldiçoou.

Advertisement

Então, os israelitas o levaram à prisão. Deus terminou que, aqueles que viram tal transgressão, colocassem as mãos sobre a cabeça do homem e toda congregação o apedrejasse. Após, o Senhor reforça algumas determinações acerca do cometimento de violência.

Levítico 24 estudo: Contexto histórico

Anteriormente, vimos que Deus faz santas convocações aos israelitas, reforçando a determinação de guarda do sábado e das festas fixas, sendo a festa da páscoa, das primícias, do pentecostes, das trombetas, o dia da expiação e a festa do tabernáculo, as quais seriam memorial, a fim de que as próximas gerações soubessem tudo o que o Senhor havia realizado.

(Levítico 24:1-4) O castiçal

v. 1 E o SENHOR falou a Moisés, dizendo: 
v. 2 Ordena aos filhos de Israel que eles te tragam óleo puro de oliveira, batido, para a luminária, para fazer com que as lâmpadas queimem continuamente.

v. 3 Fora do véu do testemunho, no tabernáculo da congregação, Arão as porá em ordem perante o SENHOR continuamente, desde a tarde até a manhã; isto será um estatuto eterno pelas vossas gerações. 



v. 4 Ele colocará as lâmpadas em ordem sobre o castiçal puro, perante o SENHOR continuamente. 

O castiçal era o menorá de sete braços que iluminava o Santo lugar do tabernáculo (Ex 25:31-40). A luz representava a presença de Deus com Seu povo.

Na Bíblia, a luz também representa Deus e Sua Palavra (Sl 27:1). A declaração de Jesus de que Ele era a luz do mundo foi polêmica entre aqueles que colocam sua fé em um menor, o qual era apenas símbolo de uma realidade superior (Jo 8:12).

(Levítico 24:5-7) Os pães da Presença

v. 5 E tomarás da farinha fina e dela assarás doze bolos; cada bolo será de dois décimos.

v. 6 E os colocarás em duas fileiras, seis em cada fileira, sobre a mesa pura, perante o SENHOR. 

v. 7 E colocarás incenso puro sobre cada fileira, que será sobre o pão por memorial; uma oferta feita por fogo ao SENHOR. 


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


Os doze bolos eram chamados de “pães da Presença” (Êx 25:30). Eram uma constante recordação da provisão de Deus para os israelitas todos os dias, especialmente no período do deserto.

Os doze bolos representavam as 12 tribos de Israel, apontando para a totalidade da provisão de Deus. Jesus afirmou que Ele era o pão da vida (Jo 6:33), que satisfaz a fome espiritual da humanidade.

(Levítico 24:11) Uma transgressão

v. 11 E o filho da mulher israelita blasfemou o nome do SENHOR e o amaldiçoou. E eles trouxeram-no a Moisés (e o nome de sua mãe era Selomite, filha de Dibri, da tribo de Dã). 

Blasfemar o nome de Deus era blasfemar o próprio Deus, assim como louvar Seu nome era o mesmo que louvá-Lo.

Os judeus pararam de usar o nome de Yahweh porque o consideravam demasiado santo. Quando se referiam a Deus, eles o chamavam de o nome.

(Levítico 24:16) O castigo

v. 16 E aquele que blasfemar o nome do SENHOR certamente morrerá; e toda a congregação certamente o apedrejará; assim como o estrangeiro e o que é nascido na terra, quando blasfemar o nome do SENHOR, será morto. 


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:


O castigo pela blasfêmia era pena de morte por apedrejamento, castigo também utilizado para aqueles que adoravam Moloque (Ex 20:2).

(Levítico 24:20) O princípio da equivalência

20 quebradura por quebradura, olho por olho, dente por dente; assim como ele causou uma lesão em um homem, assim se lhe fará também

O princípio do olho por olho, dente por dente era uma maneira figurada de apontar para a justiça de Deus, mostrando que o castigo deveria equivaler ao crime.

Ao citar este versículo, Jesus elevou o padrão em Seu ensino sobre dar a outra face (Mt 5:38-42) oferecendo o perdão em vez do revidar.

Conclusão

Neste capítulo, vemos a orientações de Deus para que os israelitas não deixassem faltar azeite para as lâmpadas do santuário, as quais deveriam estar acesas constantemente.

O candelabro de ouro, que ficava no Santo Lugar, sobre a mesa de ouro, é um símbolo muito importante para os israelitas, até o dia de hoje.

Também chamado de “menorah”, apontava para Cristo, assim como todos os utensílios do santuário. A “menorah” era utilizada para iluminar o lugar, para os sacerdotes realizarem seu trabalho.

Portanto, este objeto representava Jesus, o qual seria a luz do mundo, o verbo vivo, a palavra de Deus. A igreja, também, é representada por ele (Mateus 5;14-16), vez que, sendo uma, com Cristo, propaga a luz, o caminho, a verdade (Apocalipse 1:12-20).

Por outro lado, o azeite simboliza a presença de Deus e o derramar do Espírito Santo. Deste modo, compreende-se a importância de um candelabro estar constantemente com óleo.

As escrituras nos mandam conservar o óleo sobre as nossas cabeças (Lucas 12:35). A igreja, sem a presença de Deus, não é capaz de ser luz, vez que, apenas em Sua presença, encontramos o remédio, o combustível, que precisamos, para alimentar a chama.

Conforme já mencionamos, as escrituras asseguram que, apenas diante do trono da graça, na presença de Deus, encontramos a própria graça e socorro para os momentos oportunos (Hebreus 4:16). Portanto, somente entrando, com fé, continuamente, em Sua presença, somos reabastecidos.

Levítico 24 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *