Levítico 3 Estudo: Sacrifício Pacifico

Levítico 3 estudo.

Neste capítulo de Levítico 3 estudo, veremos a orientação acerca do sacrifício pacífico. Poderia ser de gado ou gado miúdo, fêmea ou macho, sem defeito, diante de Deus.

Advertisement

Deveria ser colocada a mão na cabeça, na porta tenda da congregação, sendo que o sangue seria aspergido pelo sacerdote sobre e ao redor do altar. A gordura deveria ser toda retirada e, a oferta queimada, sobre o altar, seria oferta de aroma suave.

Por fim, fica como estatuto perpétuo que toda gordura do sacrifício seria do Senhor e nem ela, nem sangue, poderiam jamais ser comidos.

Levítico 3 estudo: Contexto histórico

No segundo capítulo, de Êxodo, vimos o Senhor dando as orientações quanto às ofertas de manjares. Se tratavam de ofertas espontâneas, sem tempo determinado. Deveriam ser de flor de farinha, com azeite e incenso.

Apenas uma porção seria queimada, enquanto o restante seria para o sacerdote. Havia diferença, a depender da preparação da oferta, se feita em forno, frigideira ou assadeira.

Em nenhuma deveria conter fermento e mel, ao passo que todas deveriam conter sal. Também, poderiam ser oferecidas ofertas de manjares de grão de espigas verdes, tostadas ao fogo, com azeite e incenso.

Advertisement


(Levítico 3:1) Oferta de paz

v. 1 E se a sua oblação for um sacrifício de oferta de paz, se ele a oferecer do rebanho, seja macho ou fêmea, ele a oferecerá sem defeito diante do SENHOR. 

Os três tipos de oferta de paz eram: ação de graças, voto e voluntária (Lv 7:11-21). A oferta de paz representava a comunhão entre o adorador e Deus (Lv 9:18) visto ser o único sacrifício no qual o adorador comia a refeição junto com os sacerdotes (Lv 7:31-35).

Advertisement

Convidados do ofertante-inclusive sua casa, levitas e pobres-participavam da refeição comunal (Dt 12:7). Partilhar refeições era característico da vida da igreja primitiva (At 2:46).

O fato da oferta queimada diária vir antes da oferta de paz mostra a importância da expiação como base para a comunhão com Deus (Lv 3:5), a qual foi providenciada por Cristo para a igreja (Rm 5:1).

Assim como a oferta de paz demandava uma contribuição valiosa da parte do adorador, tal contribuição também é vital para a comunhão com Cristo (Fp 3:10).

(Levítico 3:3-4) A gordura

v. 3 E ele oferecerá do sacrifício da oferta de paz uma oferta feita por fogo ao SENHOR; a gordura que cobre a entranha e toda a gordura que está sobre a entranha;



v. 4 e os dois rins, e a gordura que está sobre eles, e sobre os lados, e o redanho que está sobre o fígado, com os rins, ele tirará. 

A razão de se restringir a gordura não é dita, apenas que a gordura era privilégio de Deus (Is 43:24). A gordura era considerada a melhor parte de um animal [Gn 4:4) e era associada a um poder vigoroso (2Sm 1:22).

Advertisement

A gordura especialmente associada à oferta de paz (1Rs 8:64; 2Cr 7:7). De modo figurado, os rins representavam os sentimentos e pensamentos íntimos de uma pessoa (frequentemente fazendo paralelo ao “coração,” Sl 73:21), e tanto o fígado como os rins eram vitais para a vida física (Jó 16:13).

(Levítico 3:9) A cauda

v. 9 E ele oferecerá do sacrifício da oferta de paz uma oferta feita por fogo ao SENHOR, a sua gordura, e todo traseiro, que ele deve tirar com força pela espinha dorsal, e a gordura que cobre a entranha, e toda a gordura que está sobre a entranha,

Todo traseiro se refere à ovelha de cauda gorda, cuja cauda era considerada um órgão gorduroso pesado, de 2,25 a 6,80 quilogramas (Heródoto; Geikie, c. de 1887).

(Levítico 3:11) Oferta de alimento

v. 11 E o sacerdote queimará isso sobre o altar; isto é o alimento da oferta feita por fogo ao SENHOR.


⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:

Advertisement

Aqui a identificação do sacrifício animal como oferta de alimento está relacionada com a oferta de paz, que podia ser comida (Nm 28:2).

Já que os hebreus não podiam conceber a ideia de Deus ser alimentado pelo sacrifício (Sl 50:12-13), a oferta precisa de uma explicação diferente. Talvez fosse uma alusão metafórica ao adorador partilhando a refeição com o Senhor.

(Levítico 3:12) Quanto à cabra

v. 12 E se a sua oferta for uma cabra, então ele a oferecerá perante o SENHOR. 

Advertisement

A cabra é distinguida do cordeiro (diferentemente da oferta queimada, 1:10) por causa da característica especial da gordura no cordeiro.

(Levítico 3:16-17) A restrição quanto à gordura

v. 16 E o sacerdote queimará isso sobre o altar; isto é o alimento da oferta feita por fogo, de cheiro suave; toda a gordura será do SENHOR. 

v. 17 Isso será um estatuto perpétuo para as vossas gerações, em todas as vossas habitações: nenhuma gordura, nem sangue algum comereis. 

Advertisement

Do SENHOR se refere à gordura removida dos sacrifícios no altar (Ez 44:7), não necessariamente à gordura de animais usados na alimentação comum.

A gordura de animais e aves não sacrificados poderia ser comida, mas o sangue jamais (Lv 7:22-27).

Estatuto perpétuo e em todas as vossas habitações mostra que não havia exceções para a ordem. Sobre sangue, veja notas em Lv 17:10-11.

Conclusão

 Estas ofertas eram ofertas voluntárias e expressavam gratidão e comunhão. Marcavam ocasiões de alegria, ações de graça.

Advertisement

Elas se diferenciavam das demais por tratar-se de uma oferta que terminava em uma refeição comunitária, entre aquele que estava a apresentando, sua família e amigos.

Do hebraico, a palavra original é “shelem” e significa “benefício”. Essas ofertas poderiam ser voluntárias, ou, ainda, em razão de um voto ou gratidão.

A porção a Deus, a ser queimada, era a gordura, vez que representava excelência e envolviam as partes vitais do animal. Esta era a única oferta em que o adorador a compartilhava.

Advertisement

Tratava-se de uma oferta de paz. Como dito, elas poderiam representar súplicas ao Senhor ou apenas gratidão, sendo que, nestes casos, eram opcionais.

No entanto, se dissessem respeito a um voto, deveriam ser realizadas. Podemos interpretá-las como uma expressão de paz, com Deus, e comunhão com os irmãos.

Levítico 3 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *