Êxodo 31 Estudo: Cheios do Espírito

Advertisement

Neste capítulo de Êxodo 31 estudo, veremos que Deus diz a Moisés que havia chamado pelo nome a Bezalel, e o havia enchido do Espírito de Deus e o havia dado capacidade em todo artifício e, ainda, lhe deu como companheiro Aoliabe, além de homens habilidosos, para que realizassem toda construção do santuário e a fabricação dos utensílios, móveis, óleos, incenso e vestes sacerdotais.

Por fim, o Senhor reforça a determinação de que o sábado deveria ser o dia de descanso, sob pena de morte. Desta forma, Deus termina de falar com Moisés no monte Sinai e lhe entrega as tábuas de pedra.

Advertisement

Êxodo 31 estudo: Contexto histórico

Anteriormente, o Senhor havia dado as orientações a respeito da construção do altar do incenso. Após, observamos a determinação de um resgate, quando fosse realizado o recenseamento, por Moisés.

Este resgate corresponderia ao valor de meio siclo, o qual seria revertido para as atividades da tenda da congregação.

É determinado, ainda, a fabricação de uma bacia de bronze, para que os sacerdotes se lavassem. Também, vemos o Senhor determinando a composição do óleo da santa unção, bem como do incenso sagrado.

(Êxodo 31:1-6) Sabedoria

v. 1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
v. 2 Eis que chamei pelo nome Bezalel, o filho de Uri, o filho de Hur, da tribo de Judá,

v. 3 e o enchi com o Espírito de Deus, de sabedoria, e de entendimento, e de conhecimento, e de toda forma de mão de obra,

v. 4 para elaborar obras habilidosas, para trabalhar em ouro, e em prata, e em bronze,
v. 5 e em lavrar pedras, para engastá-las, e em esculpir madeira, para trabalhar em todo tipo de mão de obra,

v. 6 e eis que eu tenho designado com ele a Aoliabe, o filho de Aisamaque, da tribo de Dã. E no coração de todos os que são sábios de coração coloquei sabedoria para que possam fazer tudo que te ordenei;

Os israelitas construíram o tabernáculo e o seu mobiliário usando uma ampla variedade de habilidades que o Senhor tinha suprido aos construtores.

O seu chamado e capacitação vinha do Senhor por Seu Espírito. Os termos para sabedoria, entendimento e conhecimento aparecem também em Pv 2:6.

Como outras questões em êxodo, estas habilidades para confeccionar objetos belos envolviam o “coração” da pessoa.

Todos os artesãos é mais literalmente “todo sábio de coração”, ajuda a reconhecer que “sábio” e “sabedoria” em Provérbios se refere a habilidades para uma vida de relacionamentos com as outras pessoas e com Deus, mesmo que aqui a sabedoria se revele como habilidades necessárias para a construção do tabernáculo.

O Senhor provia aquilo que as pessoas precisavam para fazer coisas que seriam de valor para Ele e para outras pessoas. Uma descrição mais completa aparece em Êx 35:4-36:7.

(Êxodo 31:12-13) O shabat

v. 12 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:
v. 13 Fala também aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis os meus shabats, porque é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR que vos santifica.

Aqui, novamente, a ação leva ao conhecimento (ver notas em Ex 4:1-9), mas, desta vez, é aquilo que os israelitas devem fazer – guardareis os meus shabats – isso levará ao conhecimento da identidade do Senhor e deles próprios.

O termo traduzido como os santifica pode também ser traduzido como “os separa” ou “os consagra”. Os israelitas deveriam ter uma identidade única, diferente das outras nações e estritamente associada ao Senhor.

(Êxodo 31:14-15) A punição pela desobediência

v. 14 Portanto, guardareis o shabat, porque é santo para vós; todo aquele que o profanar certamente morrerá, pois todo aquele que fizer qualquer trabalho nele, esta alma será cortada do seu povo.

⚠️ Receba Estudos Exclusivos no Whatsapp:

v. 15 Durante seis dias poder-se-á trabalhar, mas o sétimo é o shabat do descanso, santo ao SENHOR. Todo aquele que fizer qualquer trabalho no dia do shabat certamente morrerá. 

Aquele que profanar o shabat, fazendo algum trabalho, estaria em obstinada rebelião contra o Senhor. Estaria rejeitando o reconhecimento das provisões passadas do Senhor ou a confiança nele para as provisões presentes e futuras.

(Êxodo 31:16-17) Estatuto perpétuo

v. 16 Portanto, os filhos de Israel guardarão o shabat, para observar o shabat pelas suas gerações, por um pacto perpétuo.

v. 17 Este é um sinal entre mim e os filhos de Israel para sempre; pois em seis dias o SENHOR fez céus e terra, e no sétimo dia ele descansou, e foi revigorado.

Guardar o shabat seria um pacto perpétuo do pacto entre o Senhor e os israelitas, recordando-lhes a provisão do Senhor como aquele que fez os céus e a terra e como aquele que fez de Israel uma nova nação (Ex 16:24-30).

Como parte de sua lealdade ao Senhor, o seu Soberano, os israelitas podiam participar do descanso que Ele desfrutou.

(Êxodo 31:18) As tábuas do testemunho

v. 18 E deu a Moisés, quando acabou de falar com ele no monte Sinai, as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas com o dedo de Deus.

As duas tábuas do testemunho continham os Dez Mandamentos e deveriam ser colocadas dentro da arca no Lugar Santíssimo no tabernáculo, para lembrar ao povo o pacto que os israelitas tinham prometido cumprir (Ex 25:16).

Conclusão

Neste capítulo, o Senhor diz a Moisés que chamaria a Bezalel, da tribo de Judá, e o encheria do Espírito de Deus.

Além do Seu Espírito, o Senhor lhe encheria de inteligência, conhecimento e, habilidade em todo artifício, para que elaborasse desenhos, trabalhasse em bronze, ouro e prata, entre outras tarefas que exigiriam uma aptidão específica.

Deus, ainda, lhe concederia um companheiro, sendo Aoliabe, da tribo de Dã. Sem mencionar os demais homens que o Senhor capacitaria. A bíblia aduz que eles fariam tudo segundo as Suas ordens.

Pelas escrituras, temos que, o Espírito do Senhor dá sabedoria, conhecimento, inteligência (Isaías 11:2). Ele nos instrui!

Apenas quando somos cheios do Seu Espírito, aceitamos as coisas que vêm do Espírito, vez que nas nossas limitações carnais, não somos capazes de discerni-las, a não ser espiritualmente (1 Coríntios 2:14).

É certo que todos nascemos com habilidades, conforme já discorremos em outros capítulos. A cada um foi confiado dons e talentos (Efésios 4:11).

Nenhuma habilidade é menor que a outra, conforme a analogia que Paulo faz, entre a função dos membros do corpo humano, em comparação com a função que cada um de nós exercemos (1 Coríntio 12:21-24).

Ocorre que, mais importante que ter dons e talentos, é realizarmos tudo conforme Sua vontade. Apenas assim agradaremos a Deus, em nossas realizações.

Não adianta termos qualquer habilidade se não formos dirigidos pelo Senhor, vez que, assim, não o obedeceremos. Nossas habilidades devem convergir com o Seu propósito.

O artífice, sem o Espírito do Senhor, à título de ilustração, poderia ter escolhido dourado, ao invés de azul púrpura, para as cortinas do templo (Êxodo 26:1), afinal, quando não temos o Espírito de Deus, fazemos tudo à nossa maneira. Ocorre que, apenas a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável (Romanos 12:2).

Êxodo 31 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *