João 20 Estudo: O Sepulcro de Jesus é Encontrado Vazio

Neste capítulo de João 20 estudo, veremos que no domingo seguinte à crucificação de Jesus, Maria Madalena irá até o sepulcro e encontrou vazio e avisou a João e a Pedro, que, por sua vez, correrá até lá para confirmar o relato de Maria. Após ressurgir, Cristo aparecerá a Maria Madalena e, depois, aos seus discípulos.

João 20 estudo: Contexto histórico

Jesus está morto. Seu corpo fora sepultado no túmulo de José de Arimateia, os discípulos certamente estavam reunidos, lamentando tudo o que acontecera, sofrendo a perda daquele que, por 3 anos, fora sua força e porto seguro.

Advertisement

As mulheres demonstram mais uma vez seu valor, sua força, sua resiliência, vão até o túmulo de Jesus afim de se certificar se estava tudo bem.

E estava, a morte havia sido vencida, as cadeias do pecado haviam sido quebradas, e o Mestre estava vivo e vindo para os preparar para o futuro extraordinário da sua igreja!

Advertisement

João 20:1-21:25

Os dois capítulos finais do Evangelho de João compreendem os acontecimentos após a crucificação e o sepultamento de Jesus. Especificamente, narra-se:

  1. O sepulcro vazio;
  2. O encontro de Jesus ressurreto com Maria Madalena;
  3. As três aparições do Ressuscitado aos discípulos (Jo 21:14);
  4. O comissionamento dos discípulos (v. 21);
  5. O comissionamento especial de Pedro (Jo 21:15-23);
  6. Conclusões para o Evangelho propriamente dito (v. 30-31) e;
  7. O epílogo (Jo 21:24-25).

Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


A conclusão em v. 30-31 repassa alguns dos principais temas do Evangelho, em especial a identidade de Jesus como o Messias e o Filho de Deus, Seus “sinais” messiânicos, a importância de se crer em Jesus e o dom da vida eterna.

A conclusão do epílogo identifica o “discípulo a quem Jesus amava (que era um dos Doze; Jo 13:23) como o escritor do Evangelho de João e confirma a verdade de seu testemunho a respeito de Jesus (21:24).

(João 20:1) Domingo da ressurreição

v. 1 E, no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro cedo, sendo ainda escuro, e viu que a pedra fora retirada do sepulcro.

 O primeiro dia da semana era um domingo. Maria Madalena (e várias outras mulheres) decidiram cuidar de algumas questões que tinham ficado incompletas por causa do início do shabat (ver nota em Jo 19:42).

Advertisement

À necessidade de se completar o cuidado com os mortos pode ter sobrepujado o habitual período de sete dias de lamentação (ver nota em Jo 11:20) Sobre sendo ainda escuro, comparar a ocasião específica um pouco diferente descrita em Mt 28:1.

(João 20:2) O medo de Maria Madalena

v. 2 Então, ela correu e foi a Simão Pedro, e ao outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Eles levaram o Senhor do sepulcro, e nós não sabemos onde eles o puseram.


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


v. 3 Então, Pedro saiu com o outro discípulo, e foram ao sepulcro.

v. 4 Assim os dois corriam juntos, mas o outro discípulo ultrapassou a Pedro, e chegou primeiro ao sepulcro.

Até esse momento, Maria não tinha pensado na ressurreição de Jesus. A acusação judaica de que os Seus discípulos furtaram o Seu corpo (Mt 27:62-66) revela que o saque de sepulcros não era incomum.

O plural não sabemos sugere a presença de outras mulheres além de Maria. Sobre o outro discípulo, ver nota em Jo 18:15-16.

Advertisement

(João 20:5) O túmulo está vazio

v. 5 E, ele curvando-se, olhou para dentro, e viu os panos de linho postos ali; todavia, ele não entrou.

Aparentemente, nesse momento já havia luz do dia suficiente para se enxergar dentro da câmara sepulcral através da abertura pequena e baixa à entrada do sepulcro. O outro discípulo não entrou, presumivelmente em deferência a Simão Pedro, um líder entre os Doze.


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


(João 20:6-7) O pano estava enrolado

v. 6 Então, chegou Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu os panos de linho caídos,
v. 7 e que o lenço, que estivera sobre a sua cabeça, não estava caído com os panos de linho, mas enrolado, em um lugar à parte.

 O corpo ressurreto de Jesus aparentemente passou através das faixas de linho do mesmo modo em que Ele mais tarde apareceu aos Seus discípulos em um quarto fechado (v. 19).

A referência ao lenço da cabeça enrolado, em um lugar à parte contradiz a noção de ladrões de sepulcro que, em sua pressa, não se demorariam para dobrar esse pano.

Advertisement

(João 20:8-9) Mais pessoas testemunham

v. 8 Então, foi também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e ele viu, e creu.
v. 9 Pois, como eles ainda não entendiam a escritura, que diz que ele deveria ressuscitar dos mortos.

A presença de duas testemunhas tornou a evidência aceitável para a lei judaica (Dt 17:6). O outro discípulo creu com base naquilo que viu, e não com base em um entendimento da Escritura de que ele deveria ressuscitar dos mortos.

Essa ausência de expectativa de uma ressurreição revela que os discípulos não fabricaram a narrativa da ressurreição para encaixar as suas expectativas preconcebidas.

Pelo contrário, a ressurreição os surpreendeu e não se encaixou com aquilo que entendiam da Escritura. Só mais tarde, ajudados pela instrução do Espírito (ver notas em Jo 14:26) é que eles compreenderam que a ressurreição de Jesus fora predita no antigo testamento.

Advertisement

(João 20:10) Eles voltam pra casa

v. 10 Então, os discípulos retornaram para a sua própria casa.

 Quando os discípulos foram embora novamente para a sua própria casa, “o discípulo a quem Jesus amava” muito provavelmente relatou à mãe do Senhor, a quem ele recebera “em sua família“, que Cristo havia ressuscitado.


Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


(João 20:11) Maria chora pelo corpo desaparecido

v. 11 Mas Maria ficou parada e chorando do lado de fora da sepultura, e, enquanto ela chorava, curvou-se, e olhou dentro do sepulcro,

Maria ficou chorando, não porque Jesus tinha morrido, mas porque o Seu corpo havia desaparecido.

(João 20:12) Anjos aparecem para Maria

v. 12 e viu dois anjos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.

Ela viu dois anjos de branco. Os anjos frequentemente aparecem em pares (At 1:10) e são descritos muitas vezes em vestes brancas (Ez 9:2). Os anjos estavam assentados… um à cabeceira e o outro aos pés da prateleira do sepulcro.

Advertisement

(João 20:13-15) Por que tu choras?

v. 13 E disseram-lhe eles: Mulher, por que tu choras? Ela lhes disse: eles levaram o meu Senhor, e eu não sei onde o puseram.

v. 14 E quando ela havia dito assim, ela voltou-se para trás, e viu Jesus em pé, e não sabia que era ­Jesus.


A Chave para Interpretar todos os Gêneros e Contextos da Bíblia de modo Simples, porém com muita Profundidade…
(Clique Aqui e Acesse)


v. 15 Disse-lhe Jesus: Mulher, por que tu choras? A quem procuras? Ela, supondo que fosse o jardineiro, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde tu o puseste, e eu o levarei.

Maria confundiu Jesus com o jardineiro, o que sugere que Ele era indistinguível de uma pessoa comum. Os jardineiros geralmente cuidam de seus afazeres na terra ainda pela manhã bem cedo.

(João 20:16-17) Jesus se revela para Maria

v. 16 Disse-lhe Jesus: Maria. Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni, que quer dizer, Mestre.

Advertisement

v. 17 Disse-lhe Jesus: Não me detenhas porque eu ainda não subi para meu Pai, mas vai ter com meus irmãos, e dize-lhes: Eu subo para meu Pai, e vosso Pai; e para meu Deus, e vosso Deus.

Meu Pai, e vosso Pai mantém uma distinção entre o modo como Jesus e os discípulos se relacionam com Deus. Mesmo assim, Cristo chamou os fiéis de Seus irmãos.

(João 20:18-20) Maria conta o que viu

v. 18 Maria Madalena foi e contou aos discípulos que ela vira o Senhor, e que ele lhe falara essas coisas.

v. 19 Então, naquele mesmo dia à tarde, sendo o primeiro dia da semana, estando fechadas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, estavam reunidos, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco.

Advertisement

v. 20 E, dizendo isso, mostrou-lhes as suas mãos e o seu lado. Então, os discípulos se alegraram ao verem o Senhor.

 A saudação judaica comum Paz seja convosco (representando o Heb. Sholom glekem) é usada ainda hoje. Paz é o dom de Jesus aos Seus seguidores em virtude de Sua morte sacrificial sobre a cruz. Sobre o medo que os discípulos tinham dos judeus, ver nota em Jo 7:13.

(João 20:21-22) Jesus se revela aos discípulos também

v. 21 Então, disse Jesus novamente: Paz seja convosco; assim como meu Pai me enviou, também eu vos envio.

v. 22 E, tendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.

Advertisement

Esses versículos contém a versão do Evangelho de João da Grande Comissão, que culmina na apresentação de Jesus como o Enviado do Pai (ver nota em Jo 3:16-18).

Agora o Enviado (Jesus) tinha se tornado o Enviador, comissionando os Seus seguidores a servir como Seus mensageiros e representantes (Jo 17:18).

Todas as três pessoas da Divindade estão envolvidas nesse comissionamento. Como Jesus foi enviado por Deus, o Pai, assim Ele, o Filho, estava enviando os Seus discípulos, equipando-os com o Espírito Santo (v. 22).

Assim, João demonstrou que cada membro da Divindade está envolvido no plano da redenção e na missão de difundir o evangelho ao mundo.

O Espírito Santo foi dado de maneira dramática e permanente pouco tempo depois (Atos 2).

Advertisement

(João 20:23) O poder do perdão

v. 23 Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e àqueles a quem os pecados retiverdes, lhes são retidos.

 A referência ao perdão sendo concedido ou retido pode ser uma designação à “chave da casa de Davi” em Is 22:22 (cp. Ap 3:7).

Jesus concedeu aos discípulos a autoridade para anunciar o acesso ou a exclusão ao reino de Deus com base na recepção ou negação da mensagem do evangelho.

Para aqueles que rejeitam Jesus, Seus mensageiros são comissionados a dizer que eles não possuem o perdão de pecados.

(João 20:24) Tomé não estava presente

v. 24 Mas Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.

 Sobre Tomé como Dídimo, ver nota em Jo 1:38.

(João 20:25) Tomé desconfia

v. 25 Portanto, os outros discípulos diziam-lhe: Nós vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: A não ser que eu veja em suas mãos a marca dos cravos, e não puser o meu dedo na marca dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, eu não crerei.

 Aparentemente, Tomé pensou que os discípulos tivessem visto um fantasma (Mt 14:26). João, no entanto, teve o cuidado de afirmar que o corpo ressurreto de Jesus não era o de um fantasma nem a aparição de um espírito, mas um corpo humano verdadeiro (embora já glorificado).

(João 20:26) Jesus atravessa as paredes

v. 26 E, oito dias depois, estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé; então chegou Jesus, estando as portas fechadas, e ficou no meio, e disse: Paz seja convosco.

Oito dias depois se refere ao domingo seguinte, uma semana após a Páscoa (v. 19).

(João 20:27-29) Jesus repreende a Tomé

v. 27 Então, ele disse para Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; põe aqui a tua mão e põe-na no meu lado; não sejas incrédulo, mas crente.

v. 28 E Tomé respondeu e disse-lhe: Meu Senhor e meu Deus.

v. 29 Disse-lhe Jesus: Tomé, porque me viste, tu creste; abençoados são os que não viram, e creram.

 Os leitores do Evangelho de João podem crer mesmo sem terem visto, porque João, com a ajuda do Espírito Santo, escreveu a verdade a respeito do Filho de Deus.

(João 20:30-31) Muitos outros sinais verão

v. 30 E muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro, verdadeiramente Jesus fez na presença de seus discípulos.

v. 31 Mas estes estão escritos, para que possam crer que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida através do seu nome.

 Sobre os sinais de Jesus no Evangelho de João, ver nota em Jo 2:11.

Conclusão

Concluindo, a ressurreição de Jesus é a boa nova eterna, o que aqueles homens e mulheres vivenciaram intimamente durante 3 anos é imutável, é inabalável, bem como o Mestre disse, meu reino não é deste mundo, desta era, deste tempo, mas se espalhará como uma semente de mostarda que cresce, se tornando um arbusto enorme onde muitos pássaros farão morada.

Se espalhará como o fermento na massa, levedando ela por completo. Esse mundo seria tocado e transformado aos poucos à imagem e semelhança do reino dos céus.

Como Deus ama as mulheres, presentes em todo o ministério de Jesus, incluídas, importantes, empoderadas, não o abandonaram no caminho mais difícil e foram agraciadas em serem as primeiras a o verem ressurreto. Creia!

Não aja como Tomé, mas creia, abençoados são aqueles que não veem mas creem! A obra de Jesus está completa, agora é a nossa vez.

João 20 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *