Salmo 37 Estudo: Confie no Senhor e faça o bem

Neste capítulo de Salmo 37 estudo é apresentado como o justo deve se portar em relação ao sucesso do ímpio. Geralmente, o crescimento de pessoas fiéis ao Senhor são mais lentos, mas também são mais sólidos.

Contudo, o pensamento imediatista somado ao sucesso rápido na vida de pessoas infiéis, cria muita confusão na cabeça do justo.

Advertisement

O que por vezes pode fazê-lo desistir de um caminho íntegro e reto aos olhos de Deus para viver de forma semelhante ao ímpio

Por isso, o salmista deixa clara a distinção entre ambos ao longo de todo este trecho bíblico, enfatizando como é o tratamento de Deus com quem o serve, bem como, a quem não o faz. Acompanhe!

Advertisement

Salmo 37 estudo: Contexto histórico

Não se sabe ao certo qual é o contexto do Salmo 37, em respeito ao momento histórico da sua escrita, mas certamente, foi próximo ou durante a velhice de Davi, de acordo com um dos versos do próprio Salmo.

Assim, a origem dele surgiu a partir do conhecimento empírico de Davi, já que em vários momentos da sua jornada, ele foi provocado a realizar esse comparativo.


Você ler a Bíblia todos os dias mas Não consegue Entender a Mensagem de Deus? Clique Aqui e venha Estudar Teologia Conosco de Maneira Fácil e Descomplicada! 📖


Conforme amadureceu seu pensamento, o salmista entendeu que todo e qualquer sucesso de alguém infiel ao Senhor é temporário.

Dessa forma, para descrever a distinção feita pelo Senhor entre justos e ímpios, ele enfatiza em detalhes como é o tratamento de Deus com ambos, além de encorajar as pessoas a confiarem Nele e fazerem o bem independente disso.

(Salmo 37:1) Não tenhas inveja dos ímpios

v. 1 Não te indignes por causa dos que fazem o mal, nem tenha inveja dos trabalhadores da iniquidade.

Advertisement

Ter inveja dos ímpios é uma tentação quando os vemos prosperando. A essência dessa atitude é duvidar da justiça de Deis (Sl 73:3). Ela é proibida aqui e em outros textos (Pv 23:17), (Mt 6:30).

(Salmo 37:2) Resultados da impiedade

v. 2 Porque eles logo serão cortados fora como a grama, e murcharão como a erva verde.

Evitar invejar os ímpios é mais fácil se pararmos para pensar no destino deles (Sl 73:3). A grama e a erva verde são passageiros e não duram (Sl 103:15).


Quer Pregar Com Conhecimento Bíblico Profundo, Dominando a Oratória, com boa Dicção, Citando Versículos de Memória, sem Timidez e com total Eloquência?
(Clique Aqui e Sabia Mais)


(Salmo 37:3) Confie em Deus e faça o bem

v. 3 Confia no Criador e faz o bem; então tu habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.

A promessa do pacto com Deus para Seu povo é que eles habitariam na terra com segurança caso obedecessem Seus mandamentos (ver notas em Sl 25:13 e Sl 35:20).

(Salmo 37:4-5) Desejos corretos

v. 4 Deleita-te também no Criador; e ele te dará os desejos do teu coração.

Advertisement

v. 5 Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia também nele, e ele fará com que isso passe.

Quando temos intimidade com Yahuah, os desejos do nosso coração irão coincidir com a vontade e os propósitos de Deus. ver nota em (Sl 20:4), (Mt 6:33), (Lc 12:31).

(Salmo 37:6) Justiça de Deus na vida do Salmista

v. 6 Ele gerará a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.


⚠️ E-book Grátis para Pregadores ⚠️:


As figuras como a luz, e o teu juízo como o meio-dia podem denotar que a vindicação do salmista (demonstração da justiça de Deus em sua vida) seria vista por todos ou que a justiça de Deus é certa como o nascer do sol.

Em todo o caso, há conforto no fato de que Deus irá responder as orações de Seu povo pedindo justiça.

Advertisement

(Salmo 37:7) Descansa no Pai

v. 7 Descansa no Criador, e espera pacientemente por ele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que faz com que os artifícios aconteçam.

Descansa é uma ordem parecida com “fique quieto” diante do Criador (Sl 62:1-5). Às vezes, isso é resultado de disciplina (Lm 3:28), mas aqui significa esperar no Criador (espera), em vez de agir por conta própria (ver nota em Sl 27:14).

(Salmo 37:8-9) Praticantes do mal

v. 8 Cessa com a ira, e abandona a raiva; não te indignes de maneira alguma para fazer o mal

v. 9 Porque os praticantes do mal serão cortados fora; mas aqueles que esperam no Criador herdarão a terra.

Advertisement

Ao que parece, a ira do salmista surgiu quando ele viu que os ímpios estavam prosperando e que Deus não os castigava (v. 1).

A proibição de se agitar e se irar é repetida, bem como o motivo para isso: Deus promete destruir os praticantes do mal.

(Salmo 37:10) Tempo de Deus

v. 10 Porque ainda por pouco tempo, e os perversos não existirão mais; sim, tu considerarás diligentemente o seu lugar, e ele não haverá mais.

Domine a Arte de Elaborar e Pregar Sermões Expositivos, Temáticos e Textuais, para Ensinar com Profundidade, Clareza e Fidelidade as Escrituras!
(Clique Aqui e Confira)


Embora a partir da perspectiva humana Deus esteja demorando a executar Sua justiça, da perspectiva de Deus isso é apenas um pouco de tempo (Jó 25:25), (2Pe 3:8-9).

(Salmo 37:11) Os mansos

v. 11 Mas os mansos herdarão a terra; e se deleitarão na abundância da paz.

Os mansos são semelhantes aos “pobres”, “necessitados” e “aflitos” em outros salmos. São estes os que têm o “coração quebrantado” diante de Yahuah (ver nota em Sl 34:18).

Advertisement

(Salmo 37:12-13) O Criador rirá dos perversos

v. 12 O perverso conspira contra o justo, e range sobre ele com os seus dentes.
v. 13 O Criador rirá dele, pois ele vê que seu dia está chegando.

Sobre range, ver nota em Sl 35:16. A combinação das maquinações dos perversos com Deus rindo deles faz lembrar Sl 2:1-4.

(Salmo 37:14) Perversos

v. 14 Os perversos desembainham a espada, e curvaram seu arco para derrubar os pobres e necessitados, e para matar os que são de conduta reta.


A Chave para Interpretar todos os Gêneros e Contextos da Bíblia de modo Simples, porém com muita Profundidade…
(Clique Aqui e Acesse)


Perverso em posição, com suas armas preparadas e apontadas para os justos (ver nota em Sl 7:12-13).

(Salmo 37:16) Melhor pouco com Deus do que muito sem ele

v. 16 Um pouco que o homem justo tem é melhor do que as riquezas de muitos perversos.

Advertisement

Pouco é a mesma palavra usada no v. 10 para descrever o tempo que falta antes de Deus executar Sua justiça.

Aqui ela se refere à quantidade de bens do justo comparada as riquezas (fartura e prosperidade) de muitos perversos.

Talvez seja um trocadilho com esta palavra a fim de enfatizar que a situação daquele momento em breve iria mudar.

(Salmo 37:17) Seja justo!

v. 17 Porque os braços dos perversos serão quebrados; mas o Criador sustém os justos.

Advertisement

Braços geralmente indicam poder (Sl 89:10). Portanto, quebrar o braço de um homem significa torná-lo impotente (Sl 10:15), (Jó 38:15), (Jr 48:25), (Ez 30:21).

(Salmo 37:18) Sua herança será para sempre

v. 18 O Criador conhece os dias dos retos, e sua herança será para sempre.

A promessa da herança da terra era para sempre, no sentido de que a terra passaria para seus descendentes (Js 14:9), (Ed 9:12).

(Salmo 37:20) Resultado da perversidade

v. 20 Mas os perversos perecerão, e os inimigos do Criador serão como a gordura dos cordeiros; eles serão consumidos; na fumaça serão totalmente consumidos.

Advertisement

Gordura lembra a figura da “grama” no v. 2. A palavra fumaça transmite a mesma ideia de transitoriedade (Sl 68:2), (Sl 102:3), (Is 51:6).

(Salmo 37:21) Características do perverso

v. 21 O perverso pega emprestado, e não paga novamente, mas o justo mostra misericórdia e dá.

A generosidade dos justos provém dos atos de misericórdia de Yahuah para com eles.

Deus suprirá as necessidades dos justos a tal ponto que eles serão capazes de ajudar outros (Dt 15:6), (Sl 28), (Sl 12), (Sl 44).

(Salmo 37:23-24) Quem sustenta o bom homem

v. 23 Os passos de um bom homem são ordenados pelo Criador, e ele se deleita no seu caminho.

Advertisement

v. 24 Embora ele caia, não será completamente derrubado; pois o Criador o sustém com a sua mão.

De maneira figurada, ordenados se refere a estabilidade e segurança, e passos está relacionado à maneira como uma pessoa vive, geralmente representada como um caminho ou vereda.

Portanto, o Criador é Quem dá ao homem estabilidade na vida.

(Salmo 37:25-26) Experiência de vida do salmista

v. 25 Eu fui jovem, e agora eu sou velho; ainda assim eu não vi o justo abandonado, nem a sua semente mendigando o pão.

v. 26 Ele é sempre misericordioso, e empresta; e sua semente é abençoada.

O princípio do v. 21 faz parte da experiência de vida do salmista. Não são apenas palavras vazias.

(Salmo 37:28) Semente do perverso

v. 28 Porque o Criador ama o juízo, e não abandona os seus santos; eles são preservados para sempre, mas a semente do perverso será cortada fora.

Às vezes, segurança está relacionada à figura de Yahuah como fortaleza ou torre forte (Pv 18:10).

(Salmo 37:31) A Torah

v. 31 A lei do seu Deus está no seu coração; nenhum de seus passos escorregará.

Lei é a palavra hebraica torah (ver nota em Sl 1:2). A ideia da lei de Yahuah esta no coração do homem tem importância teológica em sua relação com o novo pacto (Jr 31:33), (Ez 36:27).

Mesmo antes dos benefícios deste pacto ocorrerem, o povo de Deus era conhecido como “o povo em cujo coração está minha lei” (Is 51:7).

A verdadeira devoção do povo de Deus se mostra no coração, e não apenas em ações exteriores.

(Salmo 37:32) Perverso

v. 32 O perverso observa o justo, e busca matá-lo.

Sobre perverso e justo, ver nota no v. 14.

(Salmo 37:35) Expansão dos perversos

v. 35 Eu vi o perverso em grande poder, expandir-se como a árvore verde em seu próprio solo.

Na literatura de sabedoria, vi é uma expressão comum indicando que o que vem a seguir é uma experiência pessoal (Jó 5:3), (Pv 7:6), (Pv 24:30), (Ec 2:1).

Árvore verde é uma figura que geralmente se refere aos justos (ver nota em Sl 1:3), mas aqui a situação é diferente: parece que o perverso tem a estabilidade (expandir-se) de vida que apenas os justos deveriam ter.

(Salmo 37:37-38) Aparência não é realidade

v. 37 Marca o homem perfeito, e contempla o reto; pois o fim daquele homem é a paz.

v. 38 Mas os transgressores serão destruídos juntos; o fim dos perversos será cortado fora.

Fim equivale a “destino” ou “sinal” (Sl 73:17), (Nm 32:10), (Dt 32:29).

Isso reforça a ideia de que aparência não é realidade, visto que o reto e os transgressores têm destinos diferentes.

(Salmo 37:39-40) Declaração de confiança

v. 39 Mas a salvação dos justos é do Criador; ele é a sua força nos momentos de aflição.

v. 40 E o Criador os ajudará, e os livrará; ele os livrará dos perversos, e os salvará, porque confiam nele.

Em contraste com a aflição e inveja do v. 1, o salmo termina com uma declaração de confiança e certeza.

Conclusão

Por conta dessa importante e detalhada dicotomia entre justos e ímpios, o Salmo 37 estudo é muito relevante na construção da cosmovisão do crente a respeito do seu processo.

A confiança depositada em Deus, tanto em palavras quanto em ações, faz toda a diferença para que o justo não se confunda com fatores externos, mas fixe seu olhar no cuidado divino.

Às vezes, realmente é difícil não se incomodar ao ver o ímpio prosperar em seus anseios, enquanto tudo parece ir de mal a pior com você, que está em constante comunhão com Deus, adorando e servindo a Ele.

No entanto, é preciso se esforçar para enxergar além do que os olhos naturais enxergam, confiando na justiça do nosso Senhor.

Davi nunca viu um justo desamparado em toda sua vida e não é agora que Deus irá abandonar alguém fiel a Ele à própria sorte.

Salmo 37 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *