Marcos 16 Estudo: A Ressurreição de Jesus Descrita por Marcos

Neste capítulo de Marcos 16 estudo, veremos a ressurreição de Jesus, três dias após sua morte, como havia dito. Novamente as mulheres tem um papel fundamental no ministério e no relacionamento com Jesus, sendo as primeiras a receberem as boas novas e Maria Madalena, a primeira e vê-lo ressurreto.

Advertisement

A incredulidade ainda estava em seus discípulos, que o viram morrer de longe, escondidos, com medo. Jesus então se apresenta aos onze e lhes repreende pela falta de fé, os comissiona ao ide e pregar o evangelho e lhes dá autoridade para realizar obras maiores do que as que Ele mesmo realizou.

Após isso, Jesus ascende aos céus, subindo em meio as nuvens, assentando-se a destra de Deus, de onde virá para julgar as nações e os reis da terra. Hosana!

Advertisement

Marcos 16 estudo: Contexto histórico

Desde sexta-feira, as autoridades denunciaram Jesus por traição, o entregaram a Pilatos, Barrabás, que era um terrorista surge na cena e para que se cumprisse a Escritura, o povo perdoou Barrabás e condenou a Jesus. Jesus então foi sentenciado à morte, de acordo com a vontade de seu Pai.

Jesus foi amarrado e conduzido pela cidade, o entregaram a Pilatos para os açoites e para execução. Pôncio Pilatos, o quinto prefeito romano da Judéia, era um governador severo que desprezava os judeus. Este estudo está dividido em duas partes, e seus respectivos acontecimentos.

(Marcos 16:1-8) PARTE 1

Mulheres foram as primeiras a saber que Jesus havia ressuscitado ( Lc 24:1-8 – Jo 20:1-2). O nome de Maria Madalena lidera a lista nos quatro evangelhos.

O papel das mulheres neste relato é surpreendente, visto que o judaísmo não aceita o testemunho de mateus como legalmente válido.


⚠️ Grupo VIP de Estudos no WhatsApp:

Advertisement

(Marcos 16:1) As mulheres preparam especiarias

v. 1 E, passado o shabat, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram especiarias aromáticas, para que elas pudessem ir e ungi-lo.

O shabat terminava por volta das seis da tarde. Isso permitiu que as mulheres comprassem mais especiarias aromáticas naquela noite.

As três mulheres tinham testemunhado a crucificação de Jesus e duas delas assistiram Seu sepultamento.

Advertisement

Sobre Maria, mãe de Tiago, ver nota em Mc 15:40. Os judeus ungiam os corpos para encobrir o mau cheiro da decomposição.

(Marcos 16:2) Elas vão ao sepulcro de Jesus

v. 2 E de manhã cedo, ao nascer do sol do primeiro dia da semana, elas foram à sepultura.

O primeiro dia da semana era domingo. De manhã cedo provavelmente indica a hora em que as mulheres saíram para ir ao sepulcro, ao passo que ao nascer do sol indica quando chegaram.

(Marcos 16:3) Uma pedra pesada

v. 3 E diziam umas às outras: Quem nos revolverá a pedra da porta da sepultura?

O fato de as mulheres terem se perguntado quem removeria a pedra revela que elas não sabiam que o sepulcro tinha sido selado e era vigiado por guardas (Mt 27:62-66).

Advertisement

⚠️ Cursos Bíblicos Recomendados (Com Desconto Especial):


(Marcos 16:4-5) O sepulcro estava aberto

v. 4 E quando elas olharam, elas viram que a pedra já havia sido revolvida; porque era muito grande.

v. 5 E, entrando na sepultura, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca, e elas ficaram assustadas. 

A pedra não foi removida para que Jesus saísse, mas para que as testemunhas entrassem. Pelas mulheres entrando na sepultura, pode-se confirmar que era um grande sepulcro familiar.

O jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca (At 1:10) era um anjo.

(Marcos 16:6) Um jovem vestido de branco aparece

v. 6 E ele disse-lhes: Não vos assusteis, buscais a Jesus de Nazaré, que foi crucificado; ele está ressuscitado, não está aqui; eis o lugar onde o colocaram.

As palavras para trazer quietude (não vos assusteis) são típicas das manifestações angelicais (Dn 10:12 –  Lc 1:13Lc 2:10 – At 27:24). Eis o lugar onde o colocaram lembra (cp. Jo 20:6-7) e indica a saliência dentro do túmulo onde o corpo de Jesus fora colocado.

(Marcos 16:7) Testemunhem

v. 7 Mas ide pelo vosso caminho, contai a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galileia; ali o vereis, como ele vos disse.

Advertisement

Ide e contai são as duas coisas que todos os seguidores de Jesus devem fazer. Apenas em Marcos, Pedro é mencionado de forma especial, como um encorajamento após ter negado Jesus.


Conheça sua Bíblia de Forma Profunda e Descubra Como Entendê-la com Mais Facilidade!
(Clique Aqui e Saiba Mais)


A mensagem para os discípulos de que deveriam encontrar com Jesus na Galileia lembra a profecia de Jesus em Mc 14:28.

(Marcos 16:8) As mulheres ficam assustadas

v. 8 E, saindo elas rapidamente, fugiram da sepultura, porque elas tremiam e estavam assombradas; e nada disseram a nenhum homem, porque tinham medo.

Tremiam e assombradas, as mulheres estavam dominadas pelo medo ou pelo entusiasmo. Provavelmente pelos dois. A expressão não disseram a nenhum homem, afirmada apenas por Marcos, é uma forte negação dupla.

Isso não significa que elas mantiveram silêncio para sempre, mas que a princípio se recusaram a falar sobre sua experiência desconcertante.

(Marcos 16:9-20) PARTE 2

Estes versículos não aparecem nos melhores manuscritos e mais antigos do Evangelho de Marcos. Essa interpolação sobrevive até os dias de hoje, o evangelho de Marcos teve três finais diferentes: curto, médio e longo, esse último perdura até hoje.

Não sabemos, ao certo, o que houve, se foram perdidos ou se Marcos deixou de escrever. Coube aos eruditos bíblicos terminarem, acrescentando os versos de 9 a 20.

(Marcos 16:9) Jesus aparece a Maria Madalena

v. 9 Agora, quando Jesus foi ressuscitado cedo, no primeiro dia da semana, ele apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios.

 Este versículo salta abruptamente do assunto dos v. 1-8 para a aparição de Jesus a Maria Madalena (Jo 20:11-18).


Aprenda Como Pregar a Palavra de Deus com Sabedoria e Propriedade!
(Clique Aqui e Confira)


A descrição da qual tinha expulsado sete demônios vem de Lc 8:2 e faz parecer que Maria Madalena está sendo apresentada pela primeira vez em Marcos, mas na verdade ela já tinha sido mencionada no v 1.

Esta é outra indicação de que este final (v. 9-20) do Evangelho de Marcos foi acrescentado tempos depois por outra pessoa, não pelo autor.

(Marcos 16:10) Maria corre contar aos discípulos

v. 10 E ela foi, e contou-o aos que tinham estado com ele, os quais estavam tristes e chorando.

Aos que tinham estado com ele lembra Mc 3:14.

(Marcos 16:11) A incredulidade

v. 11 E eles, ouvindo que ele vivia, e que tinha sido visto por ela, não acreditaram.

Não acreditaram recorda Lc 24:11.

(Marcos 16:12-13) O caminho de Emaús

v. 12 Depois disso, ele apareceu de outra forma a dois deles, que caminhavam para o campo.

v. 13 E, indo estes, anunciaram-no aos outros; mas nem ainda estes creram.

Estes versículos são um resumo da aparição de Jesus aos dois discípulos no caminho de Emaús. Outra forma explica por que eles não reconheceram Jesus. Sobre a reação dos outros, que nem ainda… creram, comparar Lc 24:33-34.

(Marcos 16:14) Jesus aparece aos Onze

v. 14 Depois ele apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e os repreendeu por sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado.

A aparição de Jesus aos onze (v. 14-18) está baseada em Lc 24:36-49 e Jo 20:19-29. O motivo pelo qual Jesus repreendeu é afirmado duas vezes: incredulidade (cp. v. 11,13). Eles não tinham acreditado nos testemunhos oculares de Maria Madalena e dos viajantes de Emaús.

(Marcos 16:15) Ide, pregai o evangelho

v. 15 E ele disse-lhes: Ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

 Este versículo repete a Grande Comissão. Todo o mundo e toda criatura é universal e inclusivo. Pregai é um imperativo, indicando a responsabilidade envolvida.

(Marcos 16:16) Salvação e condenação

v. 16 Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

Crer aponta para a aceitação do evangelho pela fé. Batizado aponta para o testemunho exterior da conversão de uma pessoa. Estes elementos estão intimamente relacionados na pregação apostólica (At 2:38At 8:36-38 – At 16:30-33).

(Marcos 16:17-18) Autoridade liberada

v. 17 E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;

v. 18 pegarão em serpentes; e se eles beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano; e eles imporão as suas mãos sobre os enfermos, e eles serão curados.

Jesus citou cinco sinais que seguirão aos que crerem, não somente os que pregarem. Em meu nome está enfaticamente no topo da lista, antes de qualquer sinal ser dito. Isso ressalta que o poder para fazer essas coisas vem do Senhor ressurreto.

(Marcos 16:19) A ascensão de Jesus aos céus

v. 19 Então, depois de ter falado o Senhor com eles, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus.

 A ascensão de Jesus lembra Lc 24:50-51. Assentou-se à direita de Deus tem origem em Sl 110:1. A exaltação e entronização de Jesus também são percebidas em Mt 26:64At 7:56 – Hb 1:3 – Hb 8:1 – Hb 10:12 – Hb 12:2.

(Marcos 16:20) O início da igreja primitiva

v. 20 E eles partiram, e pregaram por toda a parte, trabalhando o Senhor com eles, e confirmando a palavra com os sinais que a acompanhavam. Amém.

Pregaram por toda a parte é o cumprimento do v. 15. Trabalhando o Senhor com eles cumpre o “em Meu nome do v. 17 e a promessa de Jesus em Mt 28:20. A palavra é o evangelho.

Os sinais que acompanhavam seu ministério (v. 17-18) serviam para confirmar a palavra ou para autenticar a mensagem. Há testemunho disso em At 14:3 e Hb 2:4.

Conclusão

Concluímos que, a morte, o sofrimento, as dores, o peso do pecado em seus ombros, moldaram e levaram Jesus a se tornar o Rei dos Reis e Senhor do Senhores citado em Apocalipse.

As mulheres, presentes em todo o seu ministério, foram agraciadas em saberem e verem antes de todos seu mestre ressurgido da morte.

Jesus venceu a morte, rasgou o véu, trouxe intimidade eterna no relacionamento com Deus, não há mais separação, o sacrifício perfeito foi entregue, há esperança para a humanidade. Ele é o caminho, a verdade e a vida.

Marcos 16 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência na navegação. Mais informações.