Provérbios 3 Estudo: A Sabedoria Como Guia do Nossos Caminhos

Neste capítulo de Provérbios 3 estudo, inicia com diversas instruções para que tenhamos uma vida próspera através da sabedoria.

O sábio aconselha como andar com retidão junto com o senhor, e suas consequências que é a construção de uma vida próspera e feliz.

Advertisement

E como conseguir isso? Primeiramente é necessário conhecer e aprender a verdade, os ensinos, e os mandamentos do senhor nosso Deus.

Além disso, não encarem com o amor e a fidelidade, como algo esporádico, pois são atitudes que devemos ter sempre.

Advertisement

Provérbios 3 Estudo: Contexto histórico

O contexto histórico que os provérbios foram escritos em um contexto que evidencia o reinado de Salomão. Nessa época Israel havia atingido o auge da sua economia e graças a isso pode crescer espiritualmente.

O objetivo dos provérbios é orientar o povo sobre sabedoria, morte, cautela, honestidade e entre outros temas.


⚠️ Cursos Bíblicos Recomendados (Com Desconto Especial):


(Provérbios 3:1-2) Deus concede vida longa e paz

v. 1 Meu filho, não te esqueças da minha lei, mas guarde no teu coração os meus mandamentos.

v. 2 Porque eles estenderão os teus dias, e eles acrescentarão vida longa e paz a ti.

Ter vida longa e paz é ser saudável, estar livre de ameaça ou necessidade e, dessa forma, estar satisfeito, contente, ser próspero e viver em paz de uma forma que só Deus pode conceder (Sl 4:8), (PV 119:165).

Advertisement

(Provérbios 3:3) A verdade e a misericórdia do senhor

v. 3 Que a misericórdia e a verdade não te abandonem; ata-as ao teu pescoço, escreve-as na tábua do teu coração;

Misericórdia (Heb. chesed, ver nota em (Pv 19:22) e verdade resumem a piedade em contraste com a maldade e a infidelidade egoístas dos ímpios (Pv 14:22), (Pv 16:6), (Pv 20:28), (Mt 22:37-40).

O filho deveria fazer da misericórdia e da verdade características permanentes, externa e internamente.


⚠️ Grupo VIP de Estudos no WhatsApp:


(Provérbios 3:4-5) Confiai apenas no senhor

v. 4 assim acharás o favor e o bom entendimento à vista de Deus e do homem.

v. 5 Confia no ­SENHOR com todo o teu coração, e não te apoies em teu próprio entendimento.

Confiar em alguma coisa ou em águem que não seja o Senhor resulta em desastre (Pv 11:28), (Pv 28:26), (Sl 52:7), (Pv 62:10), (Is 30:12-13), (Ez 16:15).

Advertisement

Apoiar-se em alguma coisa-um sinônimo para “confiar”- é depender disso como se fosse uma muleta (2Sm 1:6), (Jó 8:14-15), (Is 50:10). O entendimento é bom (Pv 16:16), mas somente se ele procede do Senhor (Pv 9:10).

(Provérbios 3:6) O reconhecimento e direcionamento de Deus

v. 6 Em todos os teus caminhos, reconhece-o, e ele direcionará as tuas veredas.

Reconhecer Deus em todos os… caminhos é pedir a presença de Deus em todas as atividades e decisões diárias. Ele direcionará as… veredas é literalmente “endireitará” ou “aplainará”. Deus tornará atingível a justiça.

(Provérbios 3:7) O arrependimento e adoração ao senhor Deus

v. 7 Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao ­SENHOR, e afasta-te do mal.

Evitar o mal e adorar o Senhor é a essência do arrependimento (At 8:22), (Pv 26:20), que requer humildade (Jr 31:19).

Advertisement

(Provérbios 3:8) Representação do umbigo

v. 8 Isto será saúde para o teu umbigo, e medula para os teus ossos.

Umbigo (Ct 7:2) e ossos representam toda a pessoa.

(Provérbios 3:9-10) A honra ao teu Deus

v. 9 Honra ao ­SENHOR com os teus bens, e com as primícias de todos os teus ganhos;

v. 10 assim, se encherão os teus celeiros de abundância, e os teus lagares irromperão com vinho novo.

Bens é a palavra para “riqueza” abundante (Pv 8:18), (Pv 10:15), (Pv 11:4), (Pv 12:27), (Pv 13:7), (Pv 18:11), (Pv 19:4), (Pv 28:8), (Pv 29:3) ou suficiência (ver “é o suficiente” em (Pv 30:15-16), os bens armazenados que estão prontos para uso.

Advertisement

As primícias constituíam a primeira e a melhor parte da colheita (Dt 18:4). Aqueles que honram Deus com sua riqueza receberão mais se seguir honrando-O (Ml 3:10), (Lc 19:17).

(Provérbios 3:11-12) A correção do pai e o seu amor

v. 11 Meu filho, não desprezes o castigo do ­SENHOR, nem te canses da sua correção;

v. 12 porque a quem o ­SENHOR ama, ele corrige; assim como um pai ao filho em quem se deleita.

Pedir que Deus deixe de aplicar Sua correção em nós seria pedir que Ele nos ame menos (Jó 7:17-19), (Pv 10:10).

Provérbios 3:13-18

Esse poema em louvor á sabedoria começa e termina com a palavra Feliz/abençoado. Ser feliz é descobrir a vida boa que o Criador pretendeu (Pv 8:32), (Pv 14:21), (Pv 16:20), (Pv 20:7), (Pv 28:14), (Sl 1:1), (Pv 32:1), (Pv 144:15), (Is 30:18).

Essa palavra hebraica está associada á palavra grega em (Mt 5:3-12) que descreve as bênçãos presentes e futuras desfrutadas pela pessoa piedosa.

Advertisement

A sabedoria piedosa é melhor do que prata… ouro, ou rubis porque ela (onde “ela” é uma personificação da sabedoria) concede riquezas duradouras além de honra, paz interior e vida eterna.

(Provérbios 3:13-14) Os proveitos que a sabedoria nos trás

v. 13 Feliz é o homem que encontra sabedoria, e o homem que adquire entendimento.

v. 14 Porque sua mercadoria é melhor do que mercadoria de prata, e o seu lucro que o fino ouro.

Esse pode ser o proveito obtido na aquisição de sabedoria (Pv 4:7) ou o proveito subsequente obtido pela aplicação da sabedoria (Pv 8:18-21), (Pv 21:20), (Pv 24:4).

(Provérbios 3:15-16) A honra e a glória

v. 15 Ela é mais preciosa do que os rubis, e todas as coisas que possas desejar não se comparam a ela.

Advertisement

v. 16 A duração de dias está na sua mão direita; e na sua mão esquerda riquezas e honra.

A palavra hebraica para honra é literalmente “peso” (“pesada” em Pv 27:3, “glória” em Is 22:24), ela significa a atribuição de valor ou estima a alguma coisa ou a consideração dela com algo sério (Sl 50:15), (Pv 3:9), (Ml 1:6).

Ela também é traduzida como “glória”, especialmente ao descrever Deus (Êx 40:34), (Sl 96:7), (Pv 25:2).

(Provérbios 3:18) A sabedoria e piedade diante das percas

v. 17 Os seus caminhos são caminhos de prazeres, e todas as suas veredas são paz.

v. 18 Ela é uma árvore de vida para os que lançam mão dela; e feliz é cada um que a retém.

Advertisement

Uma árvore de vida é uma fonte providenciada por Deus para cura e vida eterna (Pv 11:30), (Pv 13:12), (Pv 15:4), (Gn 2:9), (Ap 2:7), (Pv 22:2).

Desse modo, a sabedoria piedosa atua simbolicamente para substituir aquilo que foi perdido no jardim do Éden. Jesus Cristo cumpriu a promessa da sabedoria.

(Provérbios 3:19) A criação da sabedoria

v. 19 O ­SENHOR pela sabedoria fundou a terra; pelo entendimento estabeleceu os céus.

Deus fundou a sustenta a criação pela sabedoria. Salomão ofereceu esta mesma sabedoria ao seu filho para fixar com firmeza e sustentar a sua vida (Pv 4:26), (Pv 12:3), (Pv 16:3), (Pv 24:3).

(Provérbios 3:20) A importância do orvalho

v. 20 Pelo seu conhecimento as profundidades se rompem, e as nuvens gotejam o orvalho.

Advertisement

Na Palestina, o orvalho era uma fonte importante de umidade.

(Provérbios 3:21) A discrição

v. 21 Meu filho, não deixe que eles se afastem dos teus olhos: guarda a perfeita sabedoria e a discrição;

Sobre discrição, ver nota em (Pv 1:4).

(Provérbios 3:22) O temor ao senhor é sinônimo de sabedoria

v. 22 porque serão vida para a tua alma, e graça para o teu pescoço.

A sabedoria é fundamental para uma vida plena agora e uma vida eterna no futuro-porque ela está ancorada no temor do Senhor e inclui conselhos práticos.

(v. 2,18), (Pv 4:13), (Pv 6:23), (Pv 8:35), (Pv 10:16-17), (Pv 11:19), (Pv 14:27), (Pv 16:22), (Pv 19:23), (Pv 21:21), (Pv 22:4), (Mc 10:30), (1Tm 4:8).

(Provérbios 3:23-26) A proteção do senhor para os sábios

v. 23 Então tu andarás seguro em teu caminho, e o teu pé não tropeçará.

v. 24 Quando te deitares, não temerás; sim, tu te deitarás, e o teu sono será suave.

v. 25 Não temas o medo repentino, nem a desolação dos maus quando vier.

v. 26 Porque o ­SENHOR será a tua confiança; e guardará os teus pés de serem tomados.

Sobre seguro, ver nota (Pv 1:33). Embora os maus cheguem repentinamente á desolação em seu fim (Sl 35:8), (Is 10:3), (Pv 47:11), (1Ts 5:3),

aqueles que guardam a sabedoria nunca passarão por esse perigo-quer acordados ou dormindo-porque o Senhor os protegerá.

(Provérbios 3:27-30) A traição diante da falta de sabedoria

v. 27 Não retenhas o bem a quem é devido, quando estiver no poder de tua mão fazê-lo.

v. 28 Não digas ao teu vizinho: Vai, e volta novamente amanhã e dar-te-ei, quando o tiveres contigo.

v. 29 Não maquines o mal contra o teu vizinho, vendo que ele habita com segurança em ti.

v. 30 Não contendas com um homem sem motivo, se ele não te fez nenhum mal.

Sobre o mal, ver nota em (Pv 1:16). A menção de alguém que habita com segurança em ti enfatiza a confiança inerente na comunidade.

Isso não significa que a traição é permitida contra estrangeiros distantes, isso é sempre errado (Jz 18:7), (2Sm 3:27), (Pv 20:9-10), (Sl 55:12-14), (Mt 26:14).

Sem motivo (ver nota em Pv 24:28), (1Rs 2:31), (Pv 119:161), (1Sm 19:5), (Lm 3:52) é literalmente “de graça” (Gn 29:15) ou “que não custa nada” (2Sm 24:24).

Fazer acusações sem justa causa constitui traição mal-intencionada da confiança da comunidade.

(Provérbios 3:31) A ganância e o opressor

v. 31 Não invejes o opressor, nem escolhas nenhum dos seus caminhos.

O opressor é aquele que, por ganância ou ódio, comete crimes contra a sociedade como a opressão ou a exploração (Pv 10:6), (Pv 13:2), (Pv 16:29).

(Provérbios 3:32) A punição aos perversos

v. 32 Porque o perverso é abominação ao ­SENHOR; mas com os justos está o seu segredo.

O perverso, aquele que se desvia do que é correto, é detestado por Deus, ofensivo, odioso, uma abominação, ele virtualmente vira o Seu estômago.

Deus não dará atenção alguma a ele exceto para puni-lo (Pv 15:8), (Pv 16:5), (Pv 21:27), (Pv 28:9).

Mas o justo Deus é um grande amigo, um conselheiro íntimo (Pv 15:22), (Jó 29:4), (Sl 25:14), (Pv 55:14).

(Provérbios 3:33) A maldição da casa

v. 33 A maldição do ­SENHOR está na casa do ímpio, mas ele abençoa a habitação dos justos.

A maldição de Deus é a retirada de Sua presença sustentadora. A casa inclui toda a família da pessoa, suas poses e propriedades.

Membros individuais da família podem ser redimidos da maldição (Ez 18:17).

(Provérbios 3:34) O tratamento de Deus aos que o escarnecem

v. 34 Certamente ele escarnece dos escarnecedores, mas dará graça aos humildes.

Deus tratará com desprezo aqueles que O escarnecem (ver nota em Pv 1:22), Os humildes (Pv 16:19) são aqueles que são pobres (Pv 14:21),

(Pv 31:20) não por preguiça, mas por serem explorados ou oprimidos (Pv 15:15), (Pv 22:22), (Pv 30:14).

(Provérbios 3:35) A vergonha dos tolos

v. 35 Os sábios herdarão a glória, mas a promoção dos tolos será a vergonha.

Uma herança é uma possessão permanente. Sobre glória, ver nota em Pv 3:16. Os tolos (Heb. kesiyl, ver nota em Pv 1:22) são “exaltados” a um estado de vergonha-uma declaração irônica.

Conclusão

Conclui-se, portanto, que os provérbios foram escritos para que o seu povo tivesse mais sabedoria diante das questões do cotidiano, e nós como cristãos e que almejamos a sabedoria divina, necessitamos atentar-nos a esses ensinamentos.

O foco principal de Provérbios 3 estudo, é nos falar sobre a sabedoria que podemos adquirir através de Deus. Assim como, seus bons frutos para nossas vidas.

O tolo, o ímpio, o perverso e escarnecedor possuem em comum a ausência da sabedoria divida, sendo assim, nós devemos buscar essa sabedoria e aplica-la na nossa vida, todos os dias que nos são dados por Deus.

Com isso, é necessário frisar que além de buscar essa sabedoria do senhor, é necessário também que a apliquemos em nossas vidas na prática, agindo com humildade, amor e fidelidade. 

Provérbios 3 estudo.

Sobre o Autor

Olá, me chamo Lázaro Correia, sou Cristão, formado em Teologia e apaixonado pela Bíblia. Aqui no Blog você vai encontrar diversos estudos Bíblicos e muito conteúdo sobre vida Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência na navegação. Mais informações.